Notícias

Instituto Sea Shepherd Brasil realiza encontro nacional

Por Guilherme Ferreira, voluntário de comunicação do Instituto Sea Shepherd Brasil

O encontro nacional do Instituto Sea Shepherd Brasil (ISSB), que ocorreu no feriado do dia 15 de novembro, na Praia do Hermenegildo (RS), contou com a presença de diretores e voluntários do ISSB. Estavam representados os Núcleos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Uruguai.

Reunião para o estabelecimento de metas para o ano de 2013. Foto: ISSB

Durante a oportunidade, foram apresentados os trabalhos realizados pelos Núcleos, balanço financeiro e resultados das ações de campo. Também foram traçadas as metas e objetivos para 2013. Além disso, foram votadas quais ações serão trabalhadas, pelo ISSB, para o próximo ano.

Apresentações dos Núcleos Regionais. Foto: ISSB

O clima de integração, troca de experiências e confraternização marcaram este momento histórico da ONG. Em 13 anos de atuação do Instituto Sea Shepherd Brasil, nunca havia ocorrido um evento deste porte. “Esta foi a primeira vez que conseguimos reunir todos que realmente se envolvem no dia-a-dia da organização, o que é realmente importante, pois nos une, ainda mais, na defesa da vida marinha. Além disto, o processo de imersão no tema conservação foi de suma importância, pois todos os participantes puderam viver intensamente, por quatro dias, em ambiente quase selvagem e com grande diversidade de vida marinha, o contato com algo que só fazia parte de sua realidade através de vídeos ou imagens”, comemora o Diretor Geral do Instituto Sea Shepherd Brasil, Wendell Estol.

Na oportunidade, os presentes puderam conhecer a vasta diversidade do Litoral Sul gaúcho. Saídas de campo, contato direto com o ecossistema da região e passeios por belas paisagens, aproximaram ainda mais os voluntários de seus objetivos no Instituto Sea Shepherd Brasil. Eles puderam ver de perto aquilo que defendem e lutam para preservar.

Saída de campo. Foto: ISSB

Saída de campo. Praia do Hermenegildo (RS). Foto: ISSB

“Penso que foi muito importante essa troca de experiências e também a energia da união por uma questão tão nobre. É a união e a amizade que nos faz continuar a lutar, que nos faz continuar a acreditar que não estamos sós nessa luta”, destacou Hugo Malagoli, Coordenador do Núcleo de Santa Catarina.

Grande diversidade de aves avistadas em Hermenegildo (RS). Foto: ISSB

Um momento marcante foi a visita à praia uruguaia do Cabo Polônio, local que reúne uma infinidade de espécies animais e botânicas vivendo em perfeita harmonia. A visualização das imensas colônias de lobos marinhos causou muita emoção aos participantes. “Todos os presentes mostraram dedicação e muita força de vontade para lutar pela vida marinha. O ponto alto nesta viagem foi ver os animais, em Cabo Polônio. Fato que renovou as esperanças de todos. Ainda confio que conseguiremos ver a fauna marinha livre e sem sofrimentos”, comentou Rodrigo Marques, Coordenador Operacional do Núcleo Rio Grande do Sul.

Lobo Marinho avistado em Cabo Polônio, no Uruguai. Foto: ISSB

Voluntários em Cabo Polônio, Uruguai. Foto: ISSB

Voluntários em Cabo Polônio, no Uruguai. Foto: ISSB

Outro fato relevante foi a possibilidade de encontrar fósseis (dentes, ossos, pedras e vegetais fossilizados) ao longo de toda a praia do Hermenegildo. Diversas espécies de aves foram avistadas. Definitivamente, um local único, de uma beleza crua. Segundo Gisele Pontes, Coordenadora do Núcleo Rio de Janeiro, “foram dias de luz. Em perfeita comunhão com o paraíso, nós, que amamos a vida marinha e lutamos para preservá-la, nos confraternizamos. Em comum temos o combustível que nos move: paixão e  ideal. Somamos experiências, dividimos preocupações, fizemos planos para 2013 e recebemos o alimento para seguir adiante. Foi uma experiência única”.

Conchário e fósseis em Hermenegildo (RS). Foto: ISSB

Para o Diretor Regional voluntário do Rio de Janeiro, Luiz A. Albuquerque, “a imersão foi uma experiência muito positiva. Defendemos a vida marinha e, poder observar os animais em seu habitat, trouxe ao grupo, emoções fortes e diferenciadas, tendo todos retornados extasiados. Já o trabalho em grupo foi muito importante para a integração dos voluntários e o alinhamento dos objetivos a serem alcançados. Vivenciamos momentos que lembraremos por toda a vida.”

Infelizmente, a presença do homem se fez presente de forma negativa. Pinguins, tartarugas, espécies de tubarões foram encontradas mortas, muitas delas com marcas de redes de pesca ilegais. Outro fato a lamentar é a grande presença de motociclistas, cruzando as dunas de areia de forma perigosa, causando incomodo para quem esta na praia e influenciando diretamente a vida dos animais e plantas da região. Ainda o capricho de poucos, atinge diretamente a harmonia da maioria.

As providências legais, para que este tipo de agressão, já foram tomadas. Os órgãos fiscalizadores locais foram informados pela equipe da Sea Shepherd Brasil. Esperamos que as medidas cabíveis sejam tomadas de forma eficiente e imediata. Além disso, a presença de lixo na praia e arredores é visível. Somente com educação, informação e fiscalização severa conseguiremos mitigar estes impactos.

“Tomamos contato com uma pequena parte do extenso litoral brasileiro, com companheiros de diversos locais do país e diferentes faixas etárias, todos com o mesmo ideal, onde podemos identificar valores, dificuldades e muito trabalho a fazer. Decisões difíceis, metas a serem cumpridas. Válido, muito válido, em um encontro como esse saímos fortalecidos, não estamos sós, somos um grupo, talvez pequeno, mas com determinação e união pela defesa dos animais marinhos”, foi o sentimento da voluntária de São Paulo, Tereza Hirs.

Ficou claro que nada poderemos fazer sem parcerias e apoio de pessoas engajadas na luta pela preservação do nosso ecossistema. A recepção dos fundadores e ativistas da ONG Litoral Sul foi inesquecível. Sebastian Diano e sua esposa, Danitza Rodrigues, que ofereceram as acomodações de sua pousada, chamada Los Delfines, cativaram os Shepherds com sua hospitalidade e força de vontade na preservação do meio ambiente.

Instituto Litoral Sul. Praia do Hermenegildo (RS). Foto: ISSB

Acervo do Instituto Litoral Sul, em Hermenegildo (RS). Foto: ISSB

“Uma experiência marcante, sensacional e forte. Novas pessoas, novas culturas, e um só ideal: a conservação da vida marinha. Um ambiente cheio de paixão, cheio de histórias, cheio de descobertas. Uma lição de tudo isso: ninguém faz nada sozinho. Uma palavra que resume tudo: saudade. Uma vontade: vivenciar mais momentos intensos, sempre!”, declarou Maria Cristina Valdetaro, do Grupo de Apoio do Espírito Santo.

Back to list

Related Posts