Educação, Notícias

Sea Shepherd Brasil promove ações educativas em São Paulo

Sea Shepherd Brasil realizou atividades educativas sobre lixo marinho com comunidade escolar do estado

A primeira delas ocorreu no Dia Mundial da Água (22 de março), em parceria com a Secretaria de Educação de Santos (SEDUC).

Durante a atividade, educadores da instituição facilitaram uma atividade de limpeza de praia pedagógica próxima à Praça das Bandeiras, com a participação de alunos do 5º ano da Escola Municipal Barão do Rio Branco.

No início da ação, ocorreu uma roda de conversa com os alunos, para discutir as origens dos resíduos que chegam ao oceano e suas consequências para a vida marinha.

Então, após esse diálogo inicial, os alunos iniciaram a coleta de resíduos colaborativa, uma atividade importante para que as crianças visualizem a poluição das praias que frequentam.

Assim, os alunos podem refletir sobre mudanças de hábitos que todos podem realizar para ajudar a reverter esta situação!

Alunos da Escola Municipal Barão do Rio Branco participaram de limpeza de praia pedagógica realizada pela Sea Shepherd Brasil em parceria com a Secretaria de Educação de Santos – SP. Foto: Reprodução Diário do Litoral/Rogério Bonfim.

Limpezas pedagógicas focam em microplásticos

Em geral, as coletas de resíduos organizadas pela Sea Shepherd Brasil costumam focar em partículas de lixo com tamanho pequeno (microplásticos), que são altamente poluentes e difíceis de controlar.

Infelizmente, os microplásticos estão muito presentes na região, em especial pelas dificuldades de filtragem na rede de esgoto.

Inclusive, um bom exemplo são as hastes flexíveis, itens eque foram encontrados em grande quantidade na praia, apesar de não serem utilizadas nesse ambiente.

Além disso, os alunos também encontraram incontáveis pellets, pequenos grânulos de plástico usados como matéria prima para fabricar embalagens e produtos feitos com esse material, sobretudo os de uso único (descartáveis). 

Uma imagem contendo comida, no interior, mesa, prato

Descrição gerada automaticamente

Pellets (matéria-prima para produção de plástico) que foram recolhidos por alunos durante limpeza de praia pedagógica realizada pela Sea Shepherd Brasil.

No entanto, há um alto índice de perda desse material em regiões portuárias, como é o caso de Santos.

Assim, por serem pouco conhecidos, os pellets geraram grande interesse nos alunos, que ficaram muito engajados na busca por esses pequenos pedacinhos de plástico na areia!

Infelizmente, nem sempre os pellets são facilmente reconhecidos como lixo marinho. Portanto, durante a limpeza de praia realizada por tratores, eles podem acabar permanecendo por ali.

Apesar do pequeno tamanho, o microlixo ainda polui e prejudica imensamente os ecossistemas marinhos.

Por fim, durante a triagem dos resíduos coletados, houveram diversas discussões interessantes com os alunos. Juntos, eles conversaram sobre como separar os materiais observados na praia adequadamente dentro de casa casa, visando colaborar com a coleta seletiva.

Por isso, o núcleo educativo da Sea Shepherd Brasil se alegra em contribuir com essas vivências práticas, que são muito importantes para a sensibilização ambiental!

Roda de conversa sobre lixo no mar envolveu as crianças

Além das atividades na praia, no mês de abril, a Sea Shepherd Brasil visitou o Colégio Notre Dame.

Em resumo, a proposta era mediar uma roda de conversa com alunos do 3º ano, também sobre a temática de poluição no oceano, com foco nos resíduos plásticos

Assim, durante a atividade, houve muita troca de conhecimento entre os alunos (que compartilharam inúmeras histórias), e as educadoras (que incentivaram reflexões para que cada um pudesse repensar os resíduos que gera e como faz o descarte deles). 

Pessoas sentadas ao redor de uma mesa com cadeiras

Descrição gerada automaticamente

Alunos do Colégio Notre Dame participam de roda de conversa sobre o plástico no ambiente marinho.

Dessa forma, a nossa expectativa é que o engajamento demonstrado pelos alunos sirva de motivação para mudar alguns hábitos, principalmente gerando menos lixo.

Além disso, as crianças podem multiplicam essas informações em suas famílias, iniciando a discussão sobre separação de resíduos domiciliares.

Afinal, ao promover atividades educativas como essas, ajudamos a espalhar soluções para reduzir os resíduos marinhos, ao mesmo tempo que difunde a cultura oceânica e o respeito à vida marinha!

Por fim, agradecemos a participação dos seguintes voluntários:
Giselle Reis, coordenadora do núcleo educativo;
Sarah Webber, analista de educação responsável por organizar as atividades;
Giulia Braz, Giovanna Leite, Rebeca Freitas e Tatiane Minako, educadoras responsáveis pela execução das atividades;
Caio Rodriguez, coordenador da instituição em Santos.

Leve a Sea Shepherd Brasil para a sua instituição

Quer saber mais sobre as nossas atividades educativas? Então, conheça todos os nossos programas educativos clicando aqui!

Inclusive, para agendar uma atividade educativa, basta preencher o formulário no final da página, que entraremos em contato!

Back to list

Related Posts