Notícias

Capitão Watson oferece 20 mil dólares de recompensa para ajudar a prender assassinos de golfinhos

Capitão Watson está oferecendo uma recompensa para levar os assassinos à justiça. Foto: Barbara Veiga / Sea Shepherd

O Capitão Paul Watson, fundador e presidente da Sea Shepherd Conservation Society, está pessoalmente oferecendo 20.000 dólares de seus próprios fundos por informações que levem à prisão e condenação da pessoa ou pessoas responsáveis ​​por atirar e esfaquear golfinhos ao longo da costa norte do Golfo nos EUA.

Nos últimos meses, os golfinhos têm chegado em terra na região com ferimentos de bala e sem maxilares e barbatanas, e as autoridades federais relatam que estão investigando a série de assassinatos misteriosos. Mais recentemente, um golfinho foi encontrado morto na costa do Mississippi, sem a sua mandíbula inferior. Em áreas como Mississippi, Louisiana e Alabama, os golfinhos foram encontrados com marcas de tiro, esfaqueados e mutilados. Funcionários da região relataram que acreditam que a pessoa ou grupo responsável está atacando os golfinhos violentamente, porque os golfinhos não são apenas mortos, mas também mutilados.

Funcionários da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica anunciaram dia 19/11 que estão pedindo a todos, banhistas, pescadores e agentes da vida selvagem para que procurem golfinhos feridos ou mortos, bem como quaisquer interações incomuns entre os mamíferos e as pessoas. Ataques a golfinhos, animais que são protegidos sob a Lei de Proteção dos Mamíferos Marinhos, pode levar a multas e sentenças de prisão. Não se sabe quem está matando os animais protegidos, mas pescadores e capitães de barcos fretados têm sido condenados por agredir golfinhos, que eles acreditavam tomarem suas iscas ou peixes. Dada a tensão na região do Golfo ainda devido ao derramamento de óleo e os danos causados ​​às populações de peixes, pode haver uma raiva deslocada para os golfinhos, amigáveis ​​e curiosos, que podem ser vistos como concorrentes em relação aos peixes.

“Eu considero a morte de um golfinho como assassinato, e o que parece ocorrer na Gold Coast é um assassinato em série de golfinhos. Eu quero que este sádico assassino pare, e eu reservei 20.000 dólares de minhas economias para pagar a qualquer pessoa que ofereça evidência para encontrar e condenar esta pessoa ou pessoas. Qualquer pessoa que tenha as provas pode permanecer anônima e pode se comunicar com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, ou os agentes legais da Costa do Golfo para fornecer qualquer informação”, disse o Capitão Watson.

A Sea Shepherd está pedindo que qualquer um que tenha informações relacionadas aos crimes contra os golfinhos do Golfo apareça. Foto de arquivo

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts