Notícias, Operação Ondas Limpas

Alerta ao lixo invisível: Sea Shepherd coleta mais de 1000 resíduos em praia deserta de SP

Lixo coletado em limpeza na Praia Brava

UBATUBA, SP – GRANDE PARTE DOS RESÍDUOS SÃO MICROPLÁSTICO E PEDAÇOS DE PLÁSTICO DE DÉCADAS ATRÁS QUE SÃO TRAZIDOS PELO MAR

Você lembra onde você estava há 19 anos atrás? Esta é a data de um dos resíduos de plástico encontrados na última limpeza de praia da Sea Shepherd na Praia Brava de Camburi, em Ubatuba no estado de São Paulo.

A ação, parte da Operação Ondas Limpas, de limpeza de praias na costa brasileira, foi coordenada pelos voluntários de Paraty, RJ, já que a praia fica na divisa dos estados, a 20 minutos de carro da cidade. Ela foi realizada nesta sexta-feira, dia 15 de janeiro.

A Praia Brava é conhecida por ser um paraíso de surfistas: uma praia selvagem, de difícil acesso por uma trilha íngreme de 500 metros com percurso de 15 a 20 minutos, e nenhuma estrutura turística.

Por sua localização isolada, a praia em um primeiro olhar aparenta ser muito limpa e bem cuidada – de fato os resíduos encontrados por lá não são grandes, mas são muito numerosos: com um olhar mais clínico, pode-se perceber que a praia está preenchida por pedaços de plástico, principalmente microplástico decompostos de resíduos de longa data que são trazidos todos os dias pelo mar.

Praia Brava - Ubatuba

Os 4 voluntários cobriram metade da praia (por volta de 250 metros) por um período de 4 horas. Foram coletados mais de mil pedaços de resíduo, em sua vasta maioria composto de plástico já em decomposição – alguns com data de validade de décadas atrás – e uma grande presença de microplásticos, pedaços de plástico decompostos de 5mm ou menos.

Também foram encontrados dezenas de hastes flexíveis, cápsulas de drogas ilícitas, pedaços de isopor – muitos desses são bandejas de estilo delivery – apetrechos de pesca, bitucas de cigarro, chinelos, dezenas de tampas, garrafas PET, brinquedos, dentre outros resíduos.

Voluntário organizando lixo

Nem as praias mais isoladas estão imunes ao lixo humano. Resíduos que são despejados ao mar inevitavelmente se espalham por toda costa, de uma maneira ou outra. Estima-se que 9 milhões de toneladas de plástico são despejadas no mar todos os anos. O plástico pode demorar até 400 anos para se decompor. O oceano, como um só gigante ecossistema interligado, absorve todo este despejo e impacto. O estado em que a Praia Brava foi encontrada pelos voluntários da Sea Shepherd Brasil vai ser certamente comum, por diversas praias selvagens, por anos a fio.

O mar nos dá um alerta, todos os dias: ele retorna às praias um pouco do que não o pertence, mas sabemos que o resíduo que chega à costa representa somente uma porcentagem pequena do que fica no mar; seja na superfície, em seus leitos, ecossistemas de corais e fundos de mar, afetando toda sua biodiversidade e equilíbrio. É estimado que já haja hoje 51 trilhões de micro pedaços de plástico no oceano, pesando 269,000 toneladas. Isso equivale ao peso de 1.345 baleias azul, e 500 vezes o número de estrelas na galáxia! Todos os dias, por volta de 8 milhões de pedaços de plástico são despejados no oceano (fonte: PLoS ONE).

É necessário e urgente tomarmos medidas para gerir os resíduos de plástico que já produzimos até agora. Porém, somos conscientes que o mais urgente agora é fecharmos a torneira da produção e consumo de plástico virgem, já que o que já produzimos nestas 7 décadas já é muito para se trabalhar.

Para ajudar a Sea Shepherd e suas atividades de conservação do oceano, seja onde você estiver, repense seu impacto com a geração de plástico: recuse o que puder, reuse o que puder, use plásticos 100% reciclados, garanta que seu plástico está sendo destinado para sistemas de reciclagem adequados, repense seu consumo de animais marinhos e de produtos que utilizam animais marinhos em sua produção – pois uma grande parcela dos plásticos encontrados no oceano vem de apetrechos de pesca (isso sem falar dos um inúmeros animais mortos por pesca acidental nestas atividades).

Suas ações e escolhas diárias são a maneira mais eficiente de proteger o oceano.

Para se voluntariar e ajudar a Sea Shepherd em suas atividades em terra e mar, inscreva-se aqui.

#seashepherd #pelooceano #ondaslimpas

Doe para ajudar nas limpezas, resgate de fauna e comunidades que necessitam de assistência.

Back to list

Related Posts