Notícias

Capitão Paul Watson recebe passaporte da Nação Original

O fundador da Sea Shepherd Conservation Society, Capitão Paul Watson, foi homenageado com um passaporte Original Nation em uma cerimônia em Melbourne.

Na sexta-feira, 19 de janeiro, os representantes da Sea Shepherd, Anna Gordon e Jordan Crooka, aceitaram o passaporte em nome de Capitão Watson, que está atualmente a bordo de navio da Sea Shepherd, o Steve Irwin. Tendo recentemente saído da Sea Shepherd EUA e Sea Shepherd Austrália, o Capitão Watson permaneceu a bordo do navio para documentar a campanha em defesa das baleias da Sea Shepherd.

Coordenado pelo homem Jabbir Jabbir e Nyul Nyul, Rodney Augustine, da região de Kimberley, e assinou pelo Oficial da Embaixada, Robbie Thorpe, do povo Krautungalung da Nação Gunnai, os proprietários tradicionais do lago Tyers, o passaporte é uma demonstração de solidariedade entre os primeiros povos da Austrália e o Capitão Watson. Numa altura em que os líderes de muitas nações deixaram Capitão Watson sem assistência, é um reconhecimento dos Primeiros Australianos pelos anos que ele passou a cuidar do planeta e das criaturas que habitam nossa casa.

Sr. Thorpe disse: “Nós apreciamos o que os guerreiros ambientais como Paul Watson fazem. Alguém defendendo nossa flora e fauna é bem-vindo ao país. Estamos ansiosos para receber Paul em terra com uma cerimônia de boas-vindas ao País fumaça, momento em que nós vamos dar-lhe um nome oficial indígena”.

Aceitando a homenagem, o Capitão Watson fez a seguinte declaração: “Estou muito orgulhoso em receber um passaporte dos Primeiros Australianos, uma comunidade indígena que continua a manter ininterrupta a conexão entre as leis da natureza e a nossa espécie. Quando o povo aborígene olha para as baleias, eles vêem uma mente e um espírito semelhante a si mesmos, e eles sentem a mesma coisa que também me orientou desde 1975, quando eu olhei para o olho de uma baleia morrendo e vi uma outra realidade. Há muitos poucos dentro da sociedade antropocêntrica que entendem verdadeiramente o que fazemos, e por que fazemos o que podemos fazer para defender as baleias. Mas há muitos entre a comunidade biocêntrica que vêem, ouvem e sentem o parentesco entre todos nós que habitamos neste planeta dentro do processo contínuo da vida, desde o passado, através do presente e para o futuro. Eu sei que a Krautungalung, da Nação Gunnai, e todas as Primeiras Nações Australianas sabe do que eu falo. Obrigado Rodney Augustine, Robbie Thorpe e todos os envolvidos por seu apoio mais honrado.”

O Capitão Watson é o segundo ativista de alto perfil a ter recebido o passaporte honorário da Nação Original, depois do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, que recebeu o prêmio em setembro do ano passado.

O ex-líder Verde, e membro do Conselho de Administração da Sea Shepherd Austrália, Bob Brown, disse: “O passaporte da Nação Original dado a Paul Watson reconhece a contribuição ímpar deste grande conservacionista para salvar as baleias da Austrália. A emissão deste passaporte pelos Primeiros Australianos será apoiado pela maioria dos australianos, que vão querer ver Watson na Austrália e seguro do assédio por pressão política japonesa”.

No ano passado, a Sea Shepherd lançou sua campanha australiana, a Operação Kimberley Miinimbi, se opondo à controversa estação de gás para James Price Point na costa de Kimberley, na Austrália Ocidental. Liderados por Bob Brown e pelo Diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen, a convite do povo Goolarabooloo, em cujo país a estação de gás proposta seria construída em cima, a operação é a sensibilização da costa de Kimberley para mostrar ao mundo o que todos têm a perder se o desenvolvimento ficar à frente.

“Os povos indígenas da conexão da Austrália ao país da terra e mar é o que o Capitão Paul Watson e a Sea Shepherd são”, disse o Diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen. “Viver em paz e harmonia com o mundo natural e todos os seus habitantes. Qualquer crime contra a natureza é um crime contra a humanidade, simplesmente porque não pode sustentar a vida neste planeta sem uma terra saudável e ambiente marinho. Reconhecendo o Capitão Paul Watson desta forma consolida ainda mais a noção de que a maioria dos australianos são contra a caça às baleias. Nós devemos toda a honra ao homem que tem liderado a luta pelas baleias da Austrália, em território da Austrália, concedendo-lhe uma passagem segura para a Austrália”.

O passaporte será entregue ao Capitão Watson em seu retorno da campanha de baleias.

(Da esquerda para a direita) Anna Gordon, Coordenadora de Relações de Doação da Sea Shepherd Austrália; Robbie Thorpe, do povo Krautungalung da Nação Gunnai, os proprietários tradicionais do Lago Tyers; e Jordan Crooka, membro da tripulação da Sea Shepherd Melbourne

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts