Editorial

Seja uma voz para os golfinhos

Firmes contra crimes do governo japonês e transgressões contra os nossos oceanos

Comentário por Scott West, Diretor de Inteligência e Investigações

Um grupo de golfinhos tentam escapar da matança na enseada de Taiji. Foto: Sea Shepherd

Não é nenhuma surpresa que o governo do Japão tem medo da verdade. Poucos dos governos do mundo são completamente abertos para a verdade, ou para compartilhá-la, mas o desprezo do Japão para a verdade está em uma liga própria. Particularmente inquietante são as reivindicações do Japão para ter um governo aberto e democrático.

Repórteres japoneses fingiram surpresa quando fiz tais declarações a eles, enquanto estávamos atrás das linhas policiais e lonas, enquanto os treinadores de golfinhos de Taiji e açougueiros realizavam o seu negócio sórdido. Os meios de comunicação japoneses são freqüentemente usados como uma ferramenta do governo, e a maioria dos cidadãos no Japão aceitam os relatos da mídia sobre qualquer tema como verdade. Felizmente isso está mudando, e alguns cidadãos japoneses estão começando a ver através da censura da mídia e das campanhas publicitárias, especialmente após a sequência de catástrofes de Fukushima.

As mentiras contadas pelo governo japonês sobre a extensão do vazamento de radiação são agora evidentes para o povo do Japão, assim como no resto do mundo. Marinheiros americanos moveram uma ação contra a empresa de energia japonesa pela exposição à radiação causada pela informação falsa promulgada pelo governo japonês. Este governo tem desviado milhões de dólares destinados a ajudar os cidadãos que perderam tudo após o terremoto e tsunami. Agora, o Japão está se escondendo atrás de sua afirmação de que a vida humana nunca deve ser colocada em risco enquanto manipulam o Tribunal do Nono Circuito nos EUA. Onde estava a sua preocupação com a segurança humana no episódio de Fukushima?

Verdades parciais e mentiras chegam rapidamente a seus lábios. Os navios japoneses violam a moratória sobre a caça comercial de baleias por anos e estão atualmente em violação de uma ordem do tribunal australiano para matar baleias no Santuário de Baleias da Antártica. A maior mentira de todas, é claro, é a afirmação do Japão que sua matança de baleias é pesquisa científica.

O Japão acusa a Sea Shepherd de colocar em perigo vidas humanas, mas o fato é que, em mais de 35 anos de operação, não prejudicamos ninguém e os baleeiros nunca foram capazes de mostrar qualquer queixa ou registros médicos de lesões. Os baleeiros japoneses, por outro lado, têm prejudicado e colocado em perigo nosso pessoal, enquanto causam a morte e ferimentos em sustentar seus próprios navios por suas próprias ações. No entanto, é a Sea Shepherd que tem sido ordenada pelo Nono Circuito, a pedido do Japão, para ficar para trás.

Outros governos estão sendo manipulados pelo Japão também. No caso em questão, o governo da Costa Rica, que apresentou um mandado de prisão contra o Capitão Watson na Alemanha no ano passado. Com base em verdades parciais e mentiras, persuadidas de um prisioneiro, o Japão emitiu seus próprios mandados para o capitão e usa os da Costa Rica para tentar manipular a Alemanha em extraditar o Capitão Watson para o Japão. Felizmente, o Capitão frustrou sua trama.

O desdém para a verdade também é evidente em Taiji, onde vemos as tentativas patéticas de treinadores de mamíferos marinhos e açougueiros para se esconder atrás de lonas e linhas policiais. Nós todos sabemos o que acontece por trás dessas lonas. Vemos um grupo de golfinhos ser levado impiedosamente para a enseada, e poucos são vistos vivos novamente. Não importa quantas lonas coloquem, ou quantas linhas policiais chamem, o mundo sabe que os golfinhos capturados em Taiji são resultado de sangue e morte. Os golfinhos de Taiji capturados são enviados para todo o mundo para fornecer entretenimento em parques marinhos e programas para nadar com golfinhos.

Os Guardiões da Enseada veteranos estão tendo seus vistos negados no Japão. É claro que uma nação tem o direito de controlar suas fronteiras, mas impedir a entrada de indivíduos que não cometeram nenhum crime e cuja única “transgressão” é o testemunho e a documentação da verdade do segredo sujo de Taiji é vergonhoso. Devemos ter orgulho destes vistos negados, pois quando uma nação “civilizada” vai a esse extremo para esconder a verdade, é uma prova de que a verdade é perigosa.

Todas essas ações estão trazendo a atenção do mundo para as práticas ilegais e bárbara dos baleeiros e assassinos de golfinhos do Japão. Aqueles que estavam passivos anteriormente estão agora agindo, e aqueles que já eram ativos estão agora engajados. Atualmente, temos o maior número de Guardiões da Enseada voluntários para a terceira temporada. Temos mais navios e mais tripulantes do que nunca esperando a chegada da frota baleeira japonesa ilegal na Antártida. Enquanto o governo do Japão arremessa mais mentiras, aumenta o número dos que se colocam contra suas ações, assim como aumenta a desonra que trazem sobre o seu país e os seus cidadãos.

Esta é a sua oportunidade de defender o que você acredita, expressando seu desprezo pelas práticas assassinas e manipuladoras do Japão. Como uma comunidade global, estamos encarregados com a responsabilidade contra a injustiça e por falar por aqueles que precisam de uma voz. Junte-se aos Guardiões da Enseada em Taiji em fevereiro deste ano. Este deve ser o último mês da temporada de caça, mas pode durar até março. Vamos oprimi-los com a nossa exposição de suas atividades ilegais e desumanas. Para cada Guardião da Enseada veterano que negarem a entrada, vamos colocar mais cinco Guardiões da Enseada no território!

Esta é uma citação de um futuro Guardião da Enseada, que chega em Taiji em fevereiro:

“Eu e meu parceiro passamos do status de ‘financiador’ para o status de ‘pessoalmente envolvido’ com a prisão de Paul. Passamos de apoiadores para ativistas ‘indignados’ …. Assim que vimos o Japão tentando tirar Paul diretamente da luta, percebemos que a ação direta é igualmente importante, se não mais importante, do que o apoio financeiro”.

Se você acha as táticas ilegais do Japão desonrosas e quer se envolver diretamente com os nossos esforços para acabar com a matança da vida em nossos oceanos, escreva para coveguardian@seashepherd.org, receba um pacote de formulários, faça suas malas e tome uma posição para os golfinhos, para os oceanos, para a vida.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts