Notícias

Atividades de educação ambiental movimentam o litoral gaúcho

Atividades recreativas e lúdicas, caminhadas ecológicas, minicursos, exibição de filmes e oficinas de trabalho estão movimentando a cidade litorânea de Torres (RS).

Container que simula a apreensão de 3,4 toneladas de barbatanas de tubarão é o local onde as atividades acontecem. Foto: Rodrigo Marques/Núcleo RS

A ação de conscientização e proteção aos tubarões, organizada pelo Instituto Sea Shepherd Brasil (ISSB) e com apoio da Pró-Squalus, alerta a população brasileira para o extermínio das espécies de tubarões e arraias no litoral brasileiro.

Atividades na orla de Torres (RS). Foto: Núcleo RS

“Após algumas semanas de trabalho a impressão que fica é que as pessoas estão chocadas com as informações que recebem sobre a situação dos tubarões. Com esse contato direto com a população estamos conseguindo alcançar nosso objetivo: mostrar o quanto esses animais são importantes para o ecossistema marinho. A cada dia que passa fica evidente que as pessoas estão mudando sua percepção sobre estes animais. A receptividade está sendo muito positiva. Chama a nossa atenção o interesse das crianças nas atividades propostas e seu interesse em preservar nossos oceanos e os animais que ali habitam. Acredito que até o final desse projeto estaremos vendo o nascimento de novos ativistas e protetores do mar”, relata Rodrigo Marques, coordenador operacional do Núcleo RS.

Priscilla da Silva Kiscporski, voluntária do Núcleo RS, ministrando minicurso sobre aves marinhas. Foto: Núcleo RS

Crianças são as mais interessadas nas atividades educacionais. Foto: Núcleo RS

As atividades continuam até o dia 3 de fevereiro. Basta passar na Praça de Esportes, na Praia Grande, em Torres, e participar.

Instituto Sea Shepherd Brasil presente em Torres (RS). Foto: Núcleo RS

Importante lembrar que ainda é possível assinar a petição que visa parar a pesca de tubarões e arraias por 20 anos, no Brasil. Ela pode ser assinada pessoalmente em Torres, ou através do link disponível na internet:

http://www.avaaz.org/po/petition/Tubaroes_em_risco_de_extincao_Campanha_pela_moratoria_da_pesca_de_tubaroes_na_costa_brasileira/

Assinatura da petição continua despertando interesse. Foto: Núcleo RS

Entenda esta ação

No dia 11 de janeiro, no centro de Porto Alegre (RS), foi colocado um container simulando uma apreensão de barbatanas de tubarão feita pelo IBAMA em uma operação realizada no porto de Rio Grande (RS). O objetivo é alertar a população e as autoridades para a pesca ilegal de tubarões na costa brasileira.

O finning, como é conhecida a pesca de tubarões para a retirada das barbatanas, é responsável pela morte de mais de 100 milhões de tubarões por ano no mundo. No Brasil, esta prática já exterminou 90% das espécies em águas brasileiras, deixando outras dezenas em risco de extinção.

A carga apreendida representa aproximadamente 40 mil tubarões mortos, cujas barbatanas serviriam como ingrediente para sopas servidas em Hong Kong. Além dos tubarões, as tartarugas, arraias, golfinhos e muitos outros animais marinhos são vítimas das técnicas de pesca de arrasto e da pesca com espinheis, praticadas por pesqueiros ilegais.

O Instituto Sea Shepherd Brasil entrou com uma petição no Senado Nacional para proibir a pesca de tubarões na costa brasileira por 20 anos.

A ação tem criação da agência DCS e direção de Biel Gomes, da Bloco Filmes.

Back to list

Related Posts