SEA SHEPHERD BRASIL EDUCA AGENTES AMBIENTAIS MIRINS

VITÓRIA, ESPÍRITO SANTO – A Sea Shepherd Brasil dá o primeiro importante passo em seu programa educacional que visa focar em uma inovadora maneira de engajar a futura geração de brasileiros, e que tem como seu foco central o profundo entendimento das crianças, adolescentes e adultos sobre a nossa sutil, mas poderosa interdependência com os oceanos e o planeta.

No dia 05 de março de 2020 a àrea Sea Shepherd Educação realizou uma oficina com professores e alunos da Comunidade de Jesus de Nazareth, localizada na capital do Espírito Santo para a apresentação do projeto ‘Cartilha Educacional Ambiental: Educação Ambiental para as Comunidades’.

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

Neste evento, compareceram os alunos do 3º e 4º ano, os alunos do Clube de Ciências e as professoras responsáveis pelas matérias envolvidas no projeto (ciências, geografia e afins), as quais planejam ceder algumas de suas aulas para o conteúdo desta cartilha. Liderando o projeto está Sandro Firmino, coordenador dos projetos Sea Shepherd Educação, a professora Adalgisa Dias Pereira representando a escola E.M.E.F “EDNA DE MATTOS SIQUEIRA GÁUDIO, e também Rúbria Tânia de Oliveira, representante da liderança da comunidade Jesus de Nazareth que se mostra muito animada com o potencial impacto positivo do projeto na comunidade de Jesus de Nazareth.

No evento, a Sea Shepherd Educação compartilhou a missão e propósitos da Sea Shepherd de proteger os oceanos, a nossa interdependência com os oceanos, as principais dificuldades e consequências da falta de educação ambiental e a importância de cada indivíduo da sociedade se tornar agentes de mudança – incluindo nossas crianças – na preservação da vida marinha.

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

O conteúdo, bem didático e impactante, teve como objetivo de aumentar a consciência sobre situação dos oceanos hoje, para dar às crianças um senso de urgência e responsabilidade; as crianças foram expostas a exemplos práticos da situação, como mostrando fotos de animais torturados por plástico nos oceanos, o mar de lixo que estamos gerando e despejando nos mares, provocando uma vontade imediata nas crianças de mudar e agir. Também foram apresentadas soluções práticas de como ser um agente de mudança, como comportamentos diários de conscientização, e ações coletivas de responsabilidade e coleta de lixo e cuidado com as praias – inclusive as ações ativas na comunidade de Nazareth – o que despertou o interesse geral em imediatamente se sentir parte de preservar o local onde moram e se unir com os moradores que já atuaram em prol do meio ambiente.

Nesta oficina, a Sea Shepherd Educação explicou o projeto piloto – que visa à construção de uma cartilha educacional sobre o correto descarte de resíduos e o impacto do lixo na comunidade – e denominou alguns dos alunos da escola a agentes ambientais mirins; fiscalizando e notificando as ações dos moradores para aos poucos integrar e conscientizar toda a comunidade de Jesus de Nazareth no aprendizado e correto descarte de seu lixo e seu impacto positivo para os oceanos e o planeta. Os alunos se demonstraram adeptos com o projeto, e agora trabalham em um processo de seleção do primeiro grupo de 20 agentes ambientais mirins da Sea Shepherd Educação.

Grandes mudanças de comportamento começam com passos pequenos. No caso dos desafios na esfera ambiental, a Sea Shepherd acredita que começa na árdua e desafiante tarefa de estar onde o problema está: não somente na ação direta em nossas praias e oceanos, mas também na formação diária de nossas crianças: os futuros agentes de mudança. Este é um projeto piloto da Sea Shepherd Educação que tem a ambição de ser replicado para escolas e comunidades do Brasil no segundo semestre de 2020.

Mais sobre a Sea Shepherd Brasil

A Sea Shepherd é uma organização internacional sem fins lucrativos de conservação da vida marinha. Fundada em 1977, pelo Capitão e ambientalista Paul Watson, a missão da Sea Shepherd é defender, conservar e proteger a vida marinha e ecossistemas marinhos.

Com campanhas no mundo todo, defendendo desde as baleias no Santuário de Baleias da Antártica contra caça ilegal até tubarões em Galápagos, a Sea Shepherd usa táticas inovadoras e não violentas de ação direta para investigar, documentar e agir quando necessário e para expor e confrontar atividades ilegais nos oceanos. Salvaguardando a biodiversidade de nossos delicados ecossistemas marinhos, a Sea Shepherd trabalha para garantir a sobrevivência dos oceanos para as futuras gerações.

No Brasil, a Sea Shepherd atua para preservação de sistemas costeiros e marinhos com a Operação Ondas Limpas, de remoção do lixo marinho de praias e rios e de educação e conscientização da população sobre consumo e descarte responsável. A Sea Shepherd Brasil também atua em escolas educando jovens sobre preservação dos oceanos.

A Sea Shepherd é conhecida por ter a maior frota de navios não governamentais de preservação ambiental, e trabalha com governos para auxiliar na fiscalização de leis de conservação existentes e proteger espécies e ecossistemas ameaçados, como no caso da vaquita marinha do México.Desde os gentis gigantes do mar até as menores criaturas, a missão da Sea Shepherd é proteger todas as espécies de vida marinha que vivem em nossos oceanos. Nossas campanhas têm defendido baleias, golfinhos, focas, tubarões, pinguins, tartarugas, peixes, krill e aves aquáticas da caça furtiva, pesca insustentável, destruição de habitat e cativeiro explorador.

Mais Informações

Fotos e Vídeos para download

Vídeo no Youtube

contato: nathalie@seashepherd.org.br

BR (tel): +55 11 98242 4738 / (WhatsApp) +1 619 518 17 18

Mergulhadores ajudam na remoção de detritos marinhos e resgate de pequenos animais. Praia do Curral – IlhaBela – SP

Ilhabela SP – No último domingo 15 foi dia de mais uma Operação Ondas Limpas Sea Shepherd Brasil na remoção de detritos marinhos no Parcel Santa Cruz, Praia do Curral. O local com costão rochoso é muito frequentado por banhistas e possui muitos bares e restaurantes, o que torna a praia suscetível de embalagens de alimento e bebidas, bitucas de cigarro e petrechos de pesca. Na limpeza subaquática tivemos a participação de 14 voluntários entre mergulhadores subaquáticos, mergulho livre, apoio na areia e no mar. Todos muito engajados com a preservação dos oceanos e com a missão da Organização.

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

Na tenda Sea Shepherd montada na areia da praia serviu para a triagem de 7,5 kg de micro lixo com pesagem e coleta de dados. Desalojamos dos detritos os organismos marinhos, salvando pequenos crustáceos, ascídias, ermitões, algas e moluscos que voltaram saudáveis para mar. “O Parcel Santa Cruz é um berçário marinho que abriga diversas formas de vida e o trabalho feito aqui hoje foi de extrema importância para o resgate dos pequeninos animais bem como a conscientização ambiental aos banhistas. Ações como esta mitigam atos contra o meio ambiente pois consiste na ação direta, reduzindo os impactos ambientais nocivos da atividade humana”, comenta Mara Lott – Coordenadora da ação, Sea Shepherd Brasil Núcleo São Paulo.

Doe para ajudar na Operação Ondas Limpas

Agradecimento especial do dia vai para os apoiadores da ação Mar e Vida Eco Trip com a logística marinha e científica, Narwall Operadora de Mergulho com a doação dos cilindros, Caminhos do Mar com a ajuda na retirada do lixo e a todos os voluntários participantes da ação.

Pelos Oceanos.

#OndasLimpas.

Alerta ao lixo invisível: Sea Shepherd coleta 100 kg de lixo em Itacaré após limpeza intensa de Carnaval.

ITACARÉ, BA – Na manhã de sábado 22 de Fevereiro, um grupo de voluntários da ONG de conservação marinha Sea Shepherd foram à Praia da Coroa de Itacaré – o epicentro das comemorações de Carnaval da cidade – para a realização da ação Ondas Limpas, projeto desta ONG para a limpeza de praias e conscientização do uso e descarte do lixo nas áreas costeiras de todo o Brasil.

Logo antes do início das atividades, lixeiros da Prefeitura de Itacaré finalizaram seus trabalhos com eficiência e deixaram uma praia aparentemente pristina. Os voluntários da Sea Shepherd utilizaram esta oportunidade para focar numa forma de lixo mais invisível – e mais perigosa para os oceanos: eles trabalharam na coleta minuciosa e detalhada de pequenos plásticos, bitucas, tampas de garrafas e pedaços de papel e isopor – lixo que é mais árduo e trabalhoso de ser encontrado e retirado. 

 

Doe para ajudar na Operação Ondas Limpas

Mesmo após a coleta da Prefeitura, os onze voluntários da Sea Shepherd encontraram por volta de 100 kg de resíduos no local – uma faixa de praia de por volta de 600 metros que diariamente é coberta pela maré. Em sua maioria, por volta de 70% da coleta, os resíduos eram feitos de material plástico e isopor, que tendem a ser tóxicos e têm um processo de decomposição de dezenas a milhares de anos. Não fosse pelo dedicado trabalho dos voluntários, este lixo seria carregado para o oceano, afetando seu ecossistema e vida marinha.

Nathalie Gil, coordenadora da ação, comenta: “É alarmante saber que esta realidade acontece todos os dias por toda a costa; não há como nenhum sistema de coleta lixo passar horas coletando estes resíduos invisíveis. O problema não está em como limpamos as praias mas em como as sujamos. Devemos ser conscientes do nosso lixo como um todo – quanto menores mais preocupante é o problema, já que estes resíduos não são coletados, são levados pelo mar e consumidos por microorganismos, corais e peixes, afetando toda a cadeia alimentar.”

A ação contou com a ajuda da Prefeitura de Itacaré para o descarte do lixo coletado, da ONG Recicla Itacaré para informação e divulgação da ação, e do Grupo dos Amigos da Praia (GAP) de Ilhéus na doação de suprimentos e divulgação.

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

#OndasLimpas

Operação Ondas Limpas na Praia de Ipanema – RS

No dia 15 de fevereiro, o núcleo RS da Sea Shepherd Brasil realizou mais uma ação de limpeza na Praia de Ipanema, zona sul de Porto Alegre, como parte da Operação Ondas Limpas. A ação durou aproximadamente uma hora, contanto com a presença de três voluntários do núcleo, percorrendo um pequeno trecho da orla, onde costumam reunir-se pessoas para lazer.

Durante a ação, foram retirados apenas três quilos de resíduos, em sua grande maioria hastes de cotonetes, tampas de garrafas e pequenos pedaços de plástico e papel. Além disso, foram recolhidas 160 bitucas de cigarros, espalhadas pelos mais diversos pontos da orla, e duas giletes descartadas incorretamente.

Mesmo havendo uma pequena quantidade de resíduos na orla, foi possível observar no momento da limpeza, a enorme quantidade de lixo dentro da água. Este fato ocorre principalmente devido aos dias em que há o enchimento da maré, a qual leva para dentro do rio todos os resíduos deixados na areia.

Por fim, a ação se encerrou com uma pequena roda de conversa no Espaço Terra e Brisa, sobre a importância do correto descarte do lixo e os danos que isso pode causar em todo um ecossistema e também para a própria população, relacionando com os fragmentos de gilete que foram encontrados.

Doe para ajudar na Operação Ondas Limpas

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

Bertioga SP, Operação Ondas Limpas na Praia do Indaiá sensibilizou banhistas.

9 de fevereiro de 2020- A Sea Shepherd Brasil realizou mais uma limpeza de praia com educação ambiental em defesa da vida marinha. Desta vez, no litoral sul de São Paulo, em Bertioga.

Foi um bom momento para conversar com as pessoas sobre a importância do consumo consciente ao reduzir e recusar embalagens plásticas e o indevido descarte de bitucas de cigarros que são um sério problema no litoral brasileiro causando grave risco à fauna marinha.

O local é uma bela praia de veraneio, a poucas horas da capital paulista onde ainda tem incidência da Mata Atlântica e estuário. O lugar não deixou de sofrer com a poluição e maus hábitos dos veranistas. Coletamos embalagens de alimentos, plásticos de uso único dos comerciantes e dos piqueniques das famílias, assim como bitucas de cigarro.

Num trecho de 530 metros de praia, durante 1 hora, os voluntários retiraram 27,66 quilos de lixo, sendo que só de bitucas de cigarro foram 666 unidades. E mais!

37 hastes de cotonete

49 anéis de abertura de lata

31 latas de alumínio

31 garrafas de vidro

32 palitos de dente

12 palitos de sorvete

Foram mais de 14 quilos enviados para a reciclagem e 13 quilos de rejeito descartado corretamente na coleta da cidade. Somos gratos a todos que participaram!

Esta é a Operação Ondas Limpas da Sea Shepherd Brasil, coletando resíduos e incentivando a redução do lixo, a ciência cidadã e o descarte correto dos dejetos que vão parar diretamente  no mar afetando os animais marinhos

Doe para ajudar na Operação Ondas Limpas

Doe para ajudar nas Ações de Educação Ambiental

 #Reduza seu lixo, #Recuse embalagens de plástico de uso único, #Reutilize o que ainda pode ser aproveitado e só por último #Recicle para a transformação de outros produtos.

#FortheOceans 

#SeaShepherd #OndasLimpas #LixoZero #ConsumoConsciente #MudeSeusHábitos #BitucaNãoéSemente