Editorial

Faça uma ação direta organizando a limpeza de uma praia local

Comentário por Karl Renouf

Nossa divisão Caminho das Ilhas recolheu o equivalente 1.600 kg de lixo até agora. Foto: Karl Renouf / Sea Shepherd

Limpar uma praia é uma ótima maneira de mostrar o seu apoio para a Sea Shepherd e a conservação dos oceanos. Ela exige poucos recursos e pode ser organizada com uma pequena quantidade de esforço. A divisão da Sea Shepherd Caminho das Ilhas, na Inglaterra, realiza limpeza nas praias a maioria dos fins de semana nos arredores de Jersey.

Nós sentimos que o oceano e seus habitantes merecem estarem limpos, saudáveis e seguros. Nós temos uma variedade tão grande de vida na fauna marinha onde vivemos, que sentimos que é de vital importância darmos a ela a melhor chance possível. Temos muitas espécies de crustáceos, peixes, anêmonas, cetáceos, tubarões, e até mesmo a tartaruga.

Tanto quanto nós gostaríamos de ver um fim ao lixo nos nossos oceanos, é algo que provavelmente nunca irá acabar, enquanto desastres naturais, mar agitado, e inúmeros outros fatores trazem lixo em nossas costas. Portanto, temos de fazer a nossa parte para ajudar no que for possível. Até o momento, recolhemos mais de 1.600 kg de lixo das praias!

Ao longo do caminho, temos também monitorado as bolsas sereias (ovos de tubarão), e isso tem ajudado um grupo de conservação local em aprender quais as espécies de tubarões poedeiras estão prosperando em águas locais.

Uma limpeza de praia é incrivelmente fácil de organizar: encontre uma praia, escolha uma data e espalhe a ideia! Apenas lembre-se de verificar as marés e trazer sacos de lixo e luvas.

Você não tem que viver em uma ilha ou mesmo no litoral para realizar uma limpeza de praia, organize uma limpeza em um lago, rio ou córrego perto de sua casa.

“Nunca subestime o poder de um pequeno grupo de pessoas comprometidas com a mudança do mundo. Na verdade, é a única coisa que temos”. – Margaret Mead

Voluntários da divisão Caminho das Ilhas da Sea Shepherd participam da limpeza semanal da praia. Foto: Eleanor Lister / Sea Shepherd

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts