Notícias, Operação Ondas Limpas

O Indivíduo Pode Fazer a Diferença

Primeira ação de 2021 da campanha Ondas Limpas da Sea Shepherd Brasil acontece com apenas duas voluntárias.

Itapoá- SC, 4 de janeiro de 2021 – A primeira limpeza de praia do ano da Sea Shepherd Brasil ocorreu com apenas duas voluntárias devido aos cuidados sanitários em prevenção ao corona vírus. A ação foi realizada em 300mts de areia próximo ao Porto na praia de Itapoá, no litoral norte de Santa Catarina.

A coordenadora da Sea Shepherd em Itapoá Amália Pereira e a voluntária Caroline Pereira de 21 anos tomaram todas as precauções, usando luvas, máscara e calçados nos pés. Em torno de duas horas de limpeza foram retirados aproximadamente 70 kg de lixos diversos, como bitucas de cigarros, 02 lâmpadas frias quebradas, 06 pilhas grandes (algumas oxidadas), 01 lata de tinta enferrujada, 01 extintor de incêndio enferrujado sem lacre com o pó vazando, galões plásticos de óleo/ combustível, tampinhas de garrafas pets, garrafas de vidro, garrafas pets, copos plásticos, potes plásticos diversos, alguns com água parada, cordas, plásticos diversos desfragmentados, pedaços de rótulos plásticos  de garrafas, embalagens plásticas de balas, pedaços de canos, 1 cabo de vassoura em metal enferrujado, 2 fraldas descartáveis recheadas, 01 calcinha, 02 mascaras.

Além da crise sanitária atual devido a pandemia, as voluntárias também perceberam outros riscos à saúde no local. Muitos cachorros soltos transitando pela praia resultando em muitas fezes pela areia dificultado que pedestres andem descalços pela sem correr sério risco de contrair doenças de pele e/ou algum tipo de zoonoses. Também observaram que é preciso usar repelente constantemente pois há muitos mosquitos devido a quantidade de água parada nas embalagens plásticas que foram encontradas entre restinga e areia.

Também foram identificados muitos objetos plásticos sendo trazidos do mar para a praia. “Creio que muito lixo vem pelo mar trazidos de Joinville para Itapoá”, explicou a voluntária da Sea Shepherd Brasil, Amália Pereira e continuou “enquanto fazíamos a coleta de detritos, sinalizei o local com placas educativas o que chamou a atenção de quem passava e consequentemente tiravam fotos e nos agradeciam elogiando pelo pequeno gesto.”

“Todos os dias o mar traz uma quantidade enorme de lixo plástico. Na temporada tem pessoas que varrem as areias da praia, mas o lixo não é retirado, somente empurrado para a restinga. É cruel o descaso que parte dos seres humanos tem com o lixo que produz, isso está afetando diretamente a nossa vida e se não tomarmos atitudes urgentes para diminuir o lixo na cidade, muito em breve não haverá mais praia saudável.”

                                                                                                            –  Amália Pereira

Doe para ajudar nas limpezas, resgate de fauna e comunidades que necessitam de assistência.

Back to list

Related Posts