Destaque, Global, Notícias

Declaração da Sea Shepherd sobre o naufrágio do Niko Ivanka e o resgate dos sobreviventes

Sobreviventes a bordo do Sam Simon

Operação conjunta da Sea Shepherd e da Guarda Costeira Liberiana resgata os sobreviventes do naufrágio e segue no local buscando desaparecidos.

Monrovia, Liberia – Em 17 de Julho, o navio da Sea Shepherd Sam Simon foi alertado para a emergência do navio de carga liberiano Niko Ivanka pelo Comandante da Guarda Costeira Liberiana; enquanto o cargueiro estava afundando na costa da Liberia, na África Ocidental. O Sam Simon, sob o comando do Capitão Thomas Le Coz, imediatamente respondeu ao chamado e partiu para o local do naufrágio.

Capitão Thomas Le Coz buscando sobreviventes
O capitão do Sam Simon e sua tripulação na busca por sobreviventes. Foto por Géraldine Morat/Sea Shepherd.

Às 23h00, o Sam Simon foi a primeira embarcação a chegar ao local da emergência e começou a conduzir operações de busca e resgate. Havia destroços e detritos na água. A visibilidade estava prejudicada pela chuva e escuridão.

Às 23h16, seis sobreviventes foram vistos no único bote de emergência do Niko Ivanka. A tripulação da Sea Shepherd auxiliou os marinheiros da Guarda Costeira Liberiana a bordo do Sam Simon para resgatar as seis pessoas.

As seis pessoas – que estavam na água havia nove horas – declararam que o navio havia afundado.

De acordo com os sobreviventes, o Niko Ivanka deixou o porto de Monrovia com 26 a 28 pessoas a bordo.

Pouco tempo depois, a tripulação do Sam Simon ouviu vozes pedindo socorro. Outras cinco pessoas foram resgatadas após passarem 13 horas na água. Duas trajavam coletes salva-vidas e outras três estavam se segurando nelas.

No total, onze pessoas foram recuperadas do mar e estão agora sendo tratadas a bordo do Sam Simon pelo oficial médico, que é um médico de emergências.

A busca por desaparecidos continua, incluindo duas crianças. Dois rebocadores se juntaram ao Sam Simon na busca.

 

Desde 2017, a Sea Shepherd tem uma parceria com a Guarda Costeira Liberiana para combater a pesca ilegal, não reportada e não regulada através de patrulhas marinhas sob direção do Ministro da Defesa Nacional da Libéria, o brigadeiro-general reformado Daniel Ziankahn. Até o momento, 15 embarcações foram apreendidas por pesca ilegal e outros crimes ambientais.

Back to list

Related Posts