Notícias

Membro do Terramar adverte que lagosta pode acabar

Em breve, não haverá mais lagosta para pesca comercial. É o que diz René Scharer, fundador do Instituto Terramar e membro do conselho consultivo do órgão. De acordo com ele, o compressor continua sendo o pior elemento para a sobrevivência do crustáceo, principalmente na Prainha do Canto Verde, em Beberibe, a 81 quilômetros de Fortaleza. Há 15 anos ele trabalha com o desenvolvimento da comunidade, promovendo iniciativas de incentivo à pesca legal da lagosta.

René Scharer afirma que a prefeitura da cidade é a única instituição do poder público que combate a pesca ilegal. O barco é colocado à disposição do Ibama, que, muitas vezes, não o utiliza por falta de combustível e pessoal. “A estrutura do Ibama é precária. Os barcos ilegais são cada vez mais ousados”, declara. Para ele, órgãos como a Marinha e as polícias podiam fazer mais: “Apesar de haver esforços no âmbito nacional, não se consegue juntar Marinha, Ibama e polícia para funcionar e acabar com o problema”.

O estudioso compara a situação ao tráfico de drogas dos morros cariocas. “Tem que ter uma estratégia, praticamente um plano militar para acabar com esse problema. O governo não pode aceitar que um bando de piratas de aproprie do mar”, frisou. Grande parte da pesca da lagosta, diz, vai da área do Espírito Santo até o Pará.
Leia mais sobre esse assunto
Fonte: O Povo

Back to list

Related Posts