Destaque, Notícias

Cinco navios apreendidos marcam o início da nova parceria com Serra Leoa

Marinha de Serra Leoa apreende traineiras dentro de área protegida. Foto por Alice Gregoire / Sea Shepherd

Em menos de dois dias, soldados armados da Marinha de Serra Leoa a bordo do Bob Barker, navio da Sea Shepherd, realizaram uma série de ataques surpresa a navios pesqueiros nas águas de Serra Leoa, país da África Ocidental, prendendo cinco traineiras, ou navios de arrasto, por pesca ilegal.

Na madrugada do dia 14 de março, duas traineiras que pernoitaram ancoradas fora de uma Zona de Exclusão Costeira (IEZ) reservada a pescadores artesanais, foram detectadas por radar entrando na área protegida com suas redes na água. Dois botes infláveis ​​de casco rígido do Bob Barker transportaram um esquadrão da força policial da Marinha de Serra Leoa que surpreendeu, abordou e prendeu os navios pesqueiros Friendship 806 e Friendship 888 em águas cheias de canoas de pesca de pequena escala, aproximadamente uma milha náutica dentro da Zona Costeira de Exclusão. Ambas traineiras pescavam sem licença e transmitiam informações falsas de identificação eletrônica, sendo que uma delas estava apropriando-se da identidade de outro navio que pescava a mais de 7.000 milhas náuticas de distância no Oceano Pacífico.

Em Serra Leoa, mais de 200.000 pessoas trabalham com a pesca em pequena escala. Para salvaguardar o meio ambiente e proteger os meios de subsistência dos pescadores locais, o governo de Serra Leoa instituiu uma Zona de Exclusão Costeira onde a pesca industrial e semi-industrial é estritamente proibida. No entanto, devido aos desafios de monitoramento, controle e vigilância, os pescadores locais relatam que frequentemente as traineiras atropelam suas canoas e redes e que as populações de peixes também estão diminuindo.

Capitão Peter Hammarstedt e Marinha de Serra Leoa a bordo de traineira apreendida. Foto por Alice Gregoire / Sea Shepherd
Marinha de Serra Leoa a bordo de pequeno barco da Sea Shepherd. Foto por Alice Gregoire / Sea Shepherd

Na manhã do dia 15 de março, Jianmei 3 foi apreendido, ancorado no porto de Kent, na Península de Freetown. Nas noites anteriores, a traineira havia sido registrada pescando cerca de seis milhas náuticas dentro da Zona Costeira de Exclusão, muito próximo de uma área de proteção ambiental marinha designada para conservar desovas de peixes. Quando abordada, a tripulação estava ocupada desmanchando equipamentos de pesca, desmontando guinchos e equipamentos de arrasto para dar aos inspetores a impressão de que o navio não pescava há algum tempo. Um diário de bordo de pesca confiscado pela equipe da Marinha de Serra Leoa, mostrava Jianmei 3 pescando sistematicamente dentro da Zona Costeira de Exclusão em 44 ocasiões documentadas. Jianmei 3 foi preso, colocado sob guarda armada e levado de volta para Freetown. No ano passado, seus dois navios irmãos – Jianmei 1 e Jianmei 4 – foram detidos por pesca ilegal mas estão foragidos. Ambos os navios ainda são procurados pelas autoridades em Serra Leoa.

Horas depois da apreensão de Jianmei 3, duas traineiras de bandeira chinesa – Liao Dan Yu 6616 e Liao Dan Yu 6618 – foram presas por pescar sem licença. Liao Dan Yu 6618 carregava dois conjuntos separados de documentos de registro e o capitão estava tentando destruir evidências quando a Marinha de Serra Leoa invadiu a casa do leme. O capitão tentava rasgar a prova de que sua licença de pesca estava vencida há um mês.

“Após a prisão de Liao Dan Yu 6616 e Liao Dan Yu 6618, os onze navios restantes pertencentes à mesma frota seguiram para Freetown para evitar inspeções. Os navios de outras frotas também recuaram para um porto seguro quando receberam a notícia de que uma patrulha estava em andamento. A opinião da Sea Shepherd e da Marinha de Serra Leoa é que nenhum deles tinha licenças de pesca válidas ”, disse o Capitão Peter Hammarstedt, Diretor de Campanhas da Sea Shepherd.

Lian Dan Yu 618 apreendido por pescar sem licença. Foto por Alice Gregoire / Sea Shepherd
Pesca ilegal a bordo de traineira apreendida. Foto por Alice Gregoire / Sea Shepherd

A prisão de cinco traineiras nas águas de Serra Leoa marca o início da Operação Serra Leoa Defesa Costeira, oitava parceria governamental da Sea Shepherd no continente africano.

Sob a liderança do Ministro da Defesa e Segurança Nacional de Serra Leoa, o Honorável Brigadeiro General (Rtd) Kellie Conteh, a Sea Shepherd está apoiando a Marinha de Serra Leoa a conduzir patrulhas no mar para combater a pesca ilegal com a ajuda de um dos seus barcos, o Bob Barker, e sua tripulação.

“O Ministério da Defesa e Segurança Nacional agirá de forma decisiva contra quaisquer violadores das leis soberanas de Serra Leoa. Essas embarcações de pesca estão saqueando nossas águas, roubando dos pescadores locais e da nossa população. Estas cinco detenções enviam uma forte mensagem de que quem for pego pescando sem licença será detido pela Marinha da Serra Leoa e será processado dentro dos limites da lei”, disse o Exmo. Brigadeiro-general (Rtd) Kellie Conteh.

Desde 2016, a Sea Shepherd também tem trabalhado em parceria com os governos do Gabão, Libéria, São Tomé e Príncipe, Tanzânia, Namíbia, Gâmbia e Benin para combater crimes na pesca, fornecendo o uso de navios civis de patrulha para a costa da África e estados insulares para que as autoridades possam fazer cumprir os regulamentos de pesca e as leis de conservação em suas águas. Até o momento, as parcerias exclusivas resultaram na prisão de 67 embarcações por pesca ilegal e outros crimes de pesca.

 

Fotos: Alice Gregoire / Sea Shepherd

Doe para ajudar nas limpezas, resgate de fauna e comunidades que necessitam de assistência.

Back to list

Related Posts