Borrifos, Destaque, Notícias

Instituições fazem treinamento de desenredamento de baleias em Búzios–RJ

[EM NOTA OFICIAL DA ICMBIO]

Búzios 30/06/2022 – O ICMBio através do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos(CMA) e a ONG Sea Shepherd Brasil, promoveram esta semana o primeiro treinamento para desemalhe de baleias do Estado do Rio de Janeiro.

O curso contou com o apoio do IBAMA, Instituto Baleia Jubarte, INEA e da Love 4 Dive Búzios com participação de várias instituições que atuam no litoral Fluminense (Maqua-UERJ, Guarda Ambiental de Búzios, Guarda Ambiental de Cabo Frio, Secretaria de Meio Ambiente Búzios, Secretaria de Meio Ambiente e Guarda Ambiental Arraial do Cabo, Secretaria de Meio Ambiente Araruama, Resex Arraial do Cabo, Delegacia da capitania dos portos de Cabo Frio).

O curso busca conscientizar e multiplicar práticas internacionalmente adotadas no atendimento de enredamentos de cetáceos envolvendo etapas teóricas seguidas de prática como um primeiro passo em uma futura formação de grupos de desenredamento locais.

O desenredamento de grandes cetáceos é uma atividade de alto risco, e só deve ser tentado por profissionais treinados e habilitados para estas ações após rigorosa análise de cada situação. Nem todo enredamento demanda a ação para retirada de redes, e deve ser cuidadosamente avaliada a necessidade de uma operação neste sentido. Numa situação de enredamento, cada colaborador deve estar plenamente consciente do seu papel na operação, para realiza-lo com sucesso.

Embora o avistamento desses gigantes envoltos em redes de pesca cause comoção entre as pessoas, é necessário lembrar que mesmo profissionais capacitados correm riscos ao efetuar os desenredamentos. Esse tipo de intervenção sem técnica e treinamento multiplica os riscos a que as pessoas se expõem a tentativa de soltar os animais sem a devida análise e procedimentos adequados, e a retirada parcial das redes sem a técnica necessária normalmente acaba por deixar pedaços de rede que podem matar as baleias a médio prazo.

No ano de 2021 tivemos mais de 20 enredamentos registrados no litoral brasileiro a maioria em Santa Catarina, sendo que essa é considerada a maior ameaça humana a sobrevivência destes animais.

Visando minimizar esses impactos, cuja a solução definitiva é a prevenção dos enredamentos, o ICMBIO/CMA,vêm treinando equipes no litoral brasileiro para proceder adequadamente com casos de desenredamento.

Se qualquer pessoa avistar uma baleia enredada em nosso litoral avise as autoridades ambientais, permaneça a uma distância segura e se possível acompanhe o deslocamento do animal e marque suas coordenadas.

Back to list

Related Posts