Notícias

Nenhum auxílio para os baleeiros este ano?

A indústria baleeira japonesa, também conhecida como Instituto de Pesquisa de Cetáceos, perdeu sua caridade este ano.

No_welfare_for_the_whalers

Os assassinos de baleias auxiliados pelo governo provavelmente não poderão voltar ao Oceano Antártico em dezembro de 2011. O governo japonês anunciou na semana de 26 de abril de 2011 cortes massivos no orçamento, no intuito de aplicar o dinheiro na recontrução necessária para reparar os danos do terremoto e tsunami e para ajudar a população evacuada da zona de exclusão ao redor de Fukushima. Ainda mais, a atual crise para manter os reatores nucleares resfriados está drenando centenas de milhões de dólares do tesouro japonês.

Isso resultou em cortes em todas as áreas, incluindo pensões para idosos e crianças, reparos a infraestrutura e manutenção.

No entanto, os burocratas do governo japonês ainda são movidos pelo orgulho, raiva e vingança. Por isso, o Japão recentemente enviou uma delegação a Palau para pressionar a República de Palau a não trabalhar com a Sea Shepherd Conservation Society. O Japão ofereceu, mas ainda não confirmou, fornecer a Palau um barco para patrulhar e fundos para operá-lo se Palau rejeitar o acordo feito com a Sea Shepherd.

A Sea Shepherd ficará bastante satisfeita se Palau conseguir o apoio do Japão para o barco de patrulha e os fundos. Isso nos permitirá ir a outras nações em ilhas do Pacífico para fazer ofertas similares, o que com sorte irá motivar o Japão a responder com contra ofertas. Nós talvez consigamos manipular o Japão a prover barcos de patrulha a atividade pesqueira para toda a região do Pacífico Sul.

Ainda há uma pequena possibilidade do governo japonês arriscar uma revolta pública no Japão ao subsidiar mais uma vez a frota baleeira japonesa. Se isso acontecer, a Sea Shepherd irá mais uma vez retornar ao Santuário de Baleias do Oceano Antártico para dar continuidade às intervenções contra as atividades ilegais japonesas de pesca comercial de baleias.

Alguns críticos nos têm aconselhado a parar de criticar o Japão por causa dos recentes desastres. A questão é que as intervenções da Sea Shepherd não são direcionadas ao povo japonês. Nós estamos lidando com as atividades ilegais – caçadores de baleias em um área longe do Japão, o Santuário de Baleias do Oceano Antártico, onde supostamente baleias são protegidas por lei.

Seria a luta contra o tráfico de drogas interrompida caso a Colômbia tivesse um terremoto? Nós deixaríamos de nos opor à prática de finning por chineses na costa da América Latina caso a China sofresse um terremoto? A resposta é “NÃO”. Desastres naturais não podem ser usados como uma justificativa para atividades ilegais, incluindo violações de leis internacionais de conservação.

A Sea Shepherd Conservation Society se dedica a acabar com toda a pesca ilegal de baleias por qualquer pessoa, em qualquer lugar, por qualquer motivo. Não pode haver discriminação. Pesca predatória é pesca predatória e não só é eticamente errado – é um crime!

Traduzido por Marcelo C. R. Melo, voluntário do ISSB.

Back to list

Related Posts