Editorial

Capitão Paul Watson chega ao “Tapete Preto”

Quarta-feira, 20 de abril de 2011.
Um Ano de Crimes sem Punição

Comentário do Capitão Paul Watson

Na noite de 20 de abril participei da “Harmony for Health’s Unity”, no evento beneficente para o Golfo em Nova Orleans. Ele se destina a arrecadar dinheiro para as vítimas dos crimes da British Petroleum (BP) que ocorreram desde o irresponsável e terrivelmente destrutivo derramamento de petróleo exatamente um ano atrás.

Ele foi considerado um evento de “Tapete Preto”, e contou com celebridades como Brad Pitt, Kevin Costner, Daryl Hannah, Tab Benoit, Anderson Cooper, James Carville e representantes de organizações pela defesa do meio ambiente como eu, mas para ser honesto fui convidado por ser astro de uma popular série de televisão (Whale Wars), e isso é considerado pela maioria das pessoas como sendo mais importante do que ser um ativista.

Eu falei durante o evento, que é patrocinado pelo Sierra Club, NRDC, WWOZ New Orleans, AREDAY e Stuart Smith. Foi uma oportunidade para a Sea Shepherd falar sobre as consequências desse desastre sobre a biodiversidade marinha no Golfo do México.

Foto: Gregg Swayze
Foto: Gregg Swayze

O que aconteceu no Golfo nos últimos 365 dias é um escândalo, um crime horrendo e uma perturbadora declaração das companhias petrolíferas de que podem fazer o que quiserem, quando quiserem, com quem quiserem sem nenhuma preocupação de sofrerem consequências sérias.

Após um ano, a BP está acumulando lucros recordes a fazendo muito pouco para cuidar dos danos que causou. Ao invés disso, está deixando o trabalho pesado para organizações não governamentais e para o governo local.

A administração Obama, tendo sido comprada pela BP, se rendeu à indústria do petróleo e continua emitindo licenças no Golfo para extração de petróleo, incluindo para a organização criminosa que causou uma série de derramamentos chamada BP.

Golfinhos, baleias, tartarugas marinhas, aves marinhas, milhões de peixes, bilhões de invertebrados foram envenenados e estão ou morrendo ou já morreram. O petróleo e os traiçoeiros dispersantes que a BP jogou sobre o Golfo somam um massivo e letal golpe no ecossistema do Golfo do México.

Ainda assim os assassinos, esses monstros de ganância e arrogância continuam com seus crimes. Por que? Porque nossas sociedades globais estão viciadas nessa droga negra tóxica chamada “petróleo”.

Todos somos culpados. Nós somos todos viciados e os traficantes são as companhias petrolíferas.

Eu não quero soar mais santo que tí com esse comentário. A Sea Shepherd queima diesel e usamos lubrificantes e óleos hidráulicos. Meu nome é Paul Watson e eu sou um viciado em petróleo e como tal, eu desesperadamente busco meios de me livrar dessa droga.

Infelizmente, baleeiros, caçadores de focar e de tubarões e outros pescadores predatórios usam petróleo para matar, nos forçando a usar petróleo para salvar, mas continuamos viciados ainda assim.

Nós acreditamos que vivemos em uma democracia mas na prática vivemos em uma oligarquia “petroleocrática”, isso significa um governo nas companhias petrolíferas dirigido pelas companhias petrolíferas para as companhias petrolíferas.

Isso não é nada novo. Começou com a política do óleo de baleia no século 19 e chegou até a gerar proibições quando, em 1917, as companhias do óleo perceberam que os agricultores podiam gerar seu próprio combustível a partir de maçãs.

Apesar do aquecimento global e mudança climática, a perfuração pelo petróleo continuará e quando as reservas forem exauridas e áreas não protegidas, os Parques Nacionais, áreas costeiras e Patrimônios da Humanidade ao redor do mundo serão atacados.

O petróleo alimentou guerras, conflitos civis e catástrofes ecológicas, e continuará a fazer o mesmo. Companhias petrolíferas continuarão a aniquilar a vida selvagem e ecossistemas naturais intocados com impunidade porque o petróleo é a graxa que manipula e controla políticos por todo o mundo.

O Presidente dos Estados Unidos serve às companhias petrolíferas primeiro, ao povo em segundo e ao meio ambiente por último. Assim como os líderes de cada nação no planeta.

Todos os presidentes e primeiros ministros, senadores, parlamentares e congressistas são subservientes as demandas do lixo preto e tóxico.

Pelo menos Donald Trump tem a honestidade de dizer que as guerras Americanas atuais são lutadas pelo petróleo com direitos humanos e democracia usadas como máscara para nossa ganância.

É o petróleo que alimenta o perigoso crescimento populacional. É o petróleo que alimenta as máquinas de guerra modernas. É o petróleo que o canceroso crescimento urbano que espalha rodovias de asfalto ao redor do mundo. É o petróleo que está enchendo nossos oceanos de plástico, e é o petróleo de derramamentos que traz morte para milhões de criaturas nesse planeta.

Nossa dependência de petróleo é um vício altamente tóxico, sujo e letal e está destruindo a vida e ameaçando o futuro da vida na Terra mais do que qualquer outra substância.

Petróleo é morte. E o que fazemos sobre isso?

Nós precisamos de alternativas. Nós precisamos encontrar meios de diminuir o crescimento populacional e diminuir o consumo de recursos. Nós precisamos banir o plástico. Nós precisamos restringir o uso de petróleo para todos os propósitos a não ser para os serviços absolutamente necessários. Nós precisamos utilizar energias alternativas para o transporte.

Acima de tudo, o que precisamos é uma nova visão. Eu acredito que a paixão, coragem e imaginação são a chave para destrancarmos o impossível. Nós só precisamos encontrar a força de vontade e a motivação para encontrarmos as respostas.

Traduzido por Marcelo C. R. Melo, voluntário do ISSB.

Back to list

Related Posts