Destaque, Notícias

Instituto SeaShepherd Brasil esteve presente no “OI Rio Pro 2015”, etapa brasileira do WCT, no Rio de Janeiro.

No período compreendido entre os dias 12 á 16 de maio, foi realizado o“Oi Rio Pro 2015”, etapa brasileira da World Surf League (WSL), que recebeu os melhores surfistas do mundo, no Rio de Janeiro.

O palco foi montado no início da Barra da Tijuca, em frente às ondas do Postinho e teve recorde de público, impulsionado pela conquista do título mundial de Gabriel Medina, a nova geração do surf brasileiro apelidada de “BrazilianStorm” e os 25 anos da cidade do Rio de Janeiro sediando uma etapa válida do circuito mundial.

Foto: Raphael Jordão.

Foto: Raphael Jordão.

O surf é um esporte radical que constitui-se através da relação humana com o mar. Une várias gerações, atrai milhares de novos praticantes, que buscam não só adrenalina, mas também uma melhor qualidade de vida e um contato direto com o meio ambiente.

Falou em mar e meio ambiente, a Sea Shepherd Brasil é sempre lembrada e foi convidada a participar desta linda festa !!!

Os voluntários cariocas da organização abordaram dois temas diretamente ligados ao mundo do surf: tubarões e lixo marinho.

Foto: Raphael Jordão.

Foto: Raphael Jordão.

Foto: Raphael Jordão.

Apesar de algumas interações anuais ocorrentes entre surfistas e tubarões,que causam certa apreensão em algumas pessoas, a necessidade de preservação destes animais é fundamental para o equilíbrio dos oceanos e consequentemente, a existência da vida no planeta. Afinal, surfistas sentem o mar e respeitam a diversidade viva dos oceanos.

A síntese da mensagem passada: “Se os tubarões morrerem, os oceanos morrem. E se os oceanos morrerem, a humanidade morre. Ao matarmos tubarões, estamos nos matando”.

Entre crianças, adolescentes e adultos, dezenas de pessoas visitaram a tenda da Sea Shepherd e com grande felicidade, constatamos que a nova geração compreende a importância destes incríveis animais para o ecossistema.

Foto: Raphael Jordão.

Foto: Raphael Jordão.

Outro importante tema abordado foram os impactos do lixo marinho. Infelizmente, os resíduos sólidos gerados por atividades humanas já são um grave problema social e ambiental.  O problema tem sido considerado tão grave, que já existem registros de ingestão, sufocamento ou enredamento em lixo para a maioria das espécies existentes de mamíferos, aves e tartarugas marinhas.

 E infelizmente este é um problema persistente e que continua a crescer, cabendo a cada um de nós, assumir um compromisso de agir para reduzir a incidência e impacto destes poluentes no ecossistema marinho.

Foto: Raphael Jordão.

Além disso, conscientizamos o público presente para evitar subirem nas dunas e danificar a vegetação da restinga, área de transição entre o ecossistema marinho e o terrestre, exercendo a função de fixadora de areia e estabilizadora de ecossistemas costeiros.

Agradecemos o apoio de Glenn Suba, da Boomerang Sustentabilidade, um grande aliado nesta batalha global contra os resíduos sólidos descartados irregularmente. A Boomerang realizou toda a gestão dos materiais recicláveis do evento, encaminhando-os para as devidas indústrias, entregando a praia limpa para os cariocas.

 Junte-se à nós em defesa da vida !

Filie-se em www.seashepherd.org.br

Foto: Raphael Jordão.

Foto: Núcleo RJ ISSB

 

Back to list

Related Posts