Editorial

Eu tenho orgulho de vestir o símbolo da Sea Shepherd

Comentário por Scott West, Diretor de Inteligência e Investigações

Scott West a bordo do SSS Steve Irwin durante a Operação Waltzing Matilda, em 2009. Foto: Sea Shepherd

E por que eu não teria? A Sea Shepherd está mais forte agora do que nunca. À primeira vista, pode não parecer assim, no entanto. A Sea Shepherd está sendo perseguida por ações judiciais e os navios da Sea Shepherd Holanda e Austrália sofreram pesados ​​danos no Oceano Antártico. As ações e os atos recentes desesperados de homens covardes sobre os navios baleeiros ilegais japoneses do Instituto de Pesquisa de Cetáceos (ICR) são a prova de que estamos mais fortes que nunca. Quem iria gastar recursos em ações extravagantes ou provocar uma condenação mundial, a menos que nós estivéssemos tendo um sério impacto sobre suas atividades ilegais?

Atualmente, a Sea Shepherd EUA está sob uma liminar do Nono Circuito. A liminar diz que a Sea Shepherd EUA não pode se aproximar dos navios matadores do Instituto de Pesquisa de Cetáceos ou navegar de forma insegura. Nenhuma pessoa civilizada quer a caça comercial de baleias, e estou certo de que os membros do painel do Nono Circuito não são diferentes. Talvez os membros do painel aceitem a mentira do Instituto de Pesquisa de Cetáceos, de que sua caça comercial é para a pesquisa. O Instituto de Pesquisa de Cetáceos no entanto, em todos esses anos desta chamada pesquisa, não produziu qualquer documento científico credível. O Instituto de Pesquisa de Cetáceos matar baleias para pesquisa é uma mentira. É uma mentira quando o Instituto de Pesquisa de Cetáceos faz esta afirmação, e é uma mentira quando o advogado do Instituto de Pesquisa de Cetáceos apresenta isso em tribunal nos Estados Unidos.

Tenho também a certeza de que os membros do painel são motivados pelo desejo de evitar lesões, derrames de combustível, e até mesmo que a morte humana ocorra. É um desejo nobre e nós da Sea Shepherd estamos com eles. A Sea Shepherd nunca fez mal a ninguém, mas o Instituto de Pesquisa de Cetáceos tem feito e faz. Se os membros do painel realmente querem fazer a coisa certa, eles podem mandar o Instituto matar baleias. No entanto, eles não têm esse poder. O juiz Jones, da Corte Distrital dos EUA, reconheceu a incapacidade do sistema judicial dos EUA para ditar ações a entidades estrangeiras que operam embarcações de bandeira estrangeira, fora das águas norte-americanas. Esta realidade aplica-se igualmente para o Instituto de Pesquisa de Cetáceos operar navios de bandeira japonesa, como faz para a Sea Shepherd Conservation Society operar navios de bandeiras australiana e holandesa.

Nós não gostamos da liminar, e eu particularmente não gostei, porque eu sou um membro do pessoal da Sea Shepherd Conservation Society EUA. No entanto, a Sea Shepherd EUA está cumprindo a liminar. Isso significa que a Sea Shepherd EUA teve de separar-se e parar de apoiar a Operação Tolerância Zero. Nós não podemos fornecer fundos para a campanha, solicitar doações para ela, apoiá-la em nosso site, ou fornecer qualquer tipo de apoio direto. Algumas pessoas-chave sobre os navios tiveram que renunciar à Sea Shepherd Conservation Society EUA. O que eu ainda posso oferecer, porém, é o meu apoio moral. Eu ainda posso torcer por meu time. Eu posso torcer pelos heróis sobre os navios da Sea Shepherd Austrália, que estão arriscando a vida para salvar as baleias. Eu posso ser extremamente orgulhoso de todos os navios da Sea Shepherd, e até mesmo do Sun Laurel por salvar a vida de baleias e se manter de pé diante dos valentões japoneses.

A liminar tem um forro de prata. O consolo é a percepção de que a Sea Shepherd é muito maior do que o Capitão Paul Watson. Foi a coragem do capitão Watson, sua visão e determinação que construiu a Sea Shepherd, mas a Sea Shepherd é muito, muito maior.

A Sea Shepherd é uma mentalidade. É um entendimento de que não temos de simplesmente deixar grandes forças poderosas ditar a destruição do mundo em torno de nós. Nós temos a capacidade de dizer não e tomar uma ação direta para defender a vida no planeta. O Capitão Watson não é proprietário. Quando as pessoas de outros países notaram o que ele estava fazendo, pediram para participar. O Capitão Watson disse: “vá e forme a sua própria Sea Shepherd”. E eles fizeram isso. Eles fizeram isso no Reino Unido e nos Países Baixos, e também na França, Alemanha, Bélgica e Austrália. A Sea Shepherd atua em todo o planeta agora, seja como uma entidade jurídica independente ou como uma filial de uma. A Sea Shepherd Hong Kong foi nomeada apenas uma ONG observadora oficial para a conferência da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção).

Nós compartilhamos o nome, a missão, a mentalidade, e o Jolly Roger, mas nós somos independentes. O Capitão Watson inspirou grandes líderes e apoiadores, e eles assumiram o manto quando ele foi forçado a ficar de lado nesta ação maior. Podemos navegar com o Jolly Roger, mas como Robert F. Kennedy Jr. disse recentemente, “é o Instituto de Pesquisa de Cetáceos que é pirata e criminoso”. O Capitão Watson ainda inspira as pessoas a assumir a luta contra a morte e a destruição. Somos Sea Shepherd e eu tenho orgulho de vestir esta farda. Cada um de nós, que é um pastor defensor do mar, deve estar orgulhoso também. Nós nunca fomos tão fortes.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts