Notícias

O Japão irá fornecer suporte anti-caça à República do Palau?

Após pressão agressiva do governo japonês, o presidente Johnson Toribiong da República de Palau, infelizmente, decidiu retirar-se do acordo feito em março de 2011 com a Sea Shepherd Conservation Society, que teria autorizado uma patrulha nas águas territoriais de Palau para proteger tubarões, tartarugas, arraias e outras espécies marinhas do arquipélago.

O governo japonês prometeu providenciar para Palau um navio de patrulha e apoio financeiro como uma alternativa para o envolvimento da Sea Shepherd. A Sea Shepherd está otimista de que o Japão se ofereceu para proteger o santuário de maneira sincera, e que não é apenas um truque para rejeitar a intervenção da Sea Shepherd contra caçadores ilegais, cuja captura, em sua grande maioria, acaba no mercado de peixe japonês.

A Sea Shepherd congratula-se com a notícia de que o Japão irá reforçar e ajudar Palau a cumprir as leis que protegem o santuário marinho da República de Palau, e fornecer os navios e apoio para tornar isso possível. A Sea Shepherd vai, naturalmente, seguir atentamente os progressos desta campanha de proteção do meio marinho. Caso o apoio do Japão não se materialize, a Sea Shepherd terá o prazer de voltar a oferecer apoio a Palau nesta importante missão.

O Presidente Toribiong deve ser elogiado por sua preocupação e desejo de erradicar a caça de tubarões nas águas do seu país. A Sea Shepherd aplaude a coragem do Presidente em falar sobre essas questões enquanto outros líderes nacionais, especialmente os líderes das nações poderosas, se recusam a abordar.

A proteção dos tubarões continua a ser um foco importante para a Sea Shepherd, e já está em discussão em diversas outras ilhas do Pacífico, que estão ansiosas para trabalhar conosco na defesa dos seus ambientes marinhos. O Bob Barker, que está em reparação e manutenção, estará pronto a tempo de cobrir o Oceano Antártico se os baleeiros japoneses retornarem este ano, mas se não retornarem, então ele irá patrulhar o Pacífico, na defesa dos tubarões.

Não faltam caçadores no sul do Pacífico e, portanto, não faltam operações de pesca ilegal para a Sea Shepherd intervir.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB.

Back to list

Related Posts