Editorial

Os assassinos de tubarões bebês

Comentário por Gary Stokes – Sea Shepherd Hong Kong

Inúmeras barbatanas de tubarão secando no telhado de um edifício em Hong Kong. Foto: Gary Stokes / Sea Shepherd

A visão de tantas barbatanas de tubarão em apenas um telhado no dia de Ano Novo foi, conquistando atenção da mídia. No entanto, escondida da vista, em um canto, estava uma cabana especialmente construída, onde milhares de pequenas barbatanas foram colocadas para secar. Por que essas barbatanas ficaram escondidas? Com o quê estavam preocupados os comerciantes de tubarões? Depois de três meses de investigação, agora sabemos o motivo!

Esconder estas barbatanas evidenciava de onde tinham sido enviadas – do Brasil. Um saco com marcas claras que mostra que tinham sido enviadas pela Amazon Catfish Ltd, um dos maiores fornecedores do Brasil de marisco.

No Brasil, as autoridades têm se mostrado preocupadas com personagens suspeitos, proporcionando aos pescadores artesanais locais equipamentos de alta tecnologia para ajudá-los a localizar áreas de reprodução e berçários de tubarões. Fêmeas grávidas, bebês ainda não nascidos, recém-nascidos e tubarões-martelo jovens estão sendo exterminados sistematicamente ao longo do extenso litoral do Brasil para atender à demanda de barbatanas de “bebês”. Para combater isso, as autoridades brasileiras implementaram uma lei que torna ILEGAL a caça de qualquer tubarão-martelo com menos de 60 centímetros de comprimento. Infelizmente, a extensão esmagadora da costa torna impossível aplicar plenamente esta lei, e por isso o Brasil propôs  que a CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção) liste o tubarão-martelo no Apêndice II da Convenção, porque eles sabem que nada menos do que uma listagem na CITES vai ajudar a colocar um fim neste comércio brutal.

O barraco feito especialmente para as barbatanas de tubarão bebê e a prova de que as barbatanas são capturadas e enviadas do Brasil. Foto: Gary Strokes / Sea Shepherd

Então, onde está o mercado para essas barbatanas? Com a chegada do Ano Novo chinês de 2013, menus especiais foram publicados em todo o sul da Ásia com Barbatana de Tubarão BEBÊ Assada. Desde hotéis de prestígio, como o Grupo Miramar ao Singapore Island Country Club, consumidores indiferentes estão jantando barbatanas de tubarão bebê, a próxima geração que nunca vai existir!

Os comerciantes de barbatanas de tubarão sabem que essas pequenas barbatanas foram capturadas ilegalmente, e agora isso pode se tornar um grande problema para eles!

Jovens tubarões-martelo e tubarão-martelo não nascido. Fotos: cortesia de Eric Cheng

CRIME TRANSNACIONAL CONTRA ANIMAIS SELVAGENS

Por que os comerciantes de barbatanas de tubarão de repente estão tão preocupado com barbatanas ilegalmente capturadas? Eles estão negociando isso há anos! Bem, em paralelo com grupos de conservação, outras organizações começaram a preocupar-se profundamente com o comércio internacional de animais selvagens, mas por razões muito diferentes. Em julho de 2012, em um movimento despercebido, as Nações Unidas formaram o Consórcio Internacional de Combate ao Crime da Vida Selvagem (ICCWC), para combater a crescente ameaça representada pelo crime transnacional de animais selvagens. Esta coalizão inclui a CITES, a Interpol, o Banco Mundial, a Organização Mundial das Alfândegas e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime e, em novembro de 2012, a secretária de Estado Hillary Clinton fez um discurso sobre esta questão, prometendo o apoio dos Estados Unidos para levar as organizações criminosas envolvidas no crime transnacional da vida selvagem à justiça.

Polícia brasileira expondo bandejas de barbatanas de tubarão secas. As bandejas podem conter de dezenas a centenas de barbatanas de tubarão. Foto: Sea Shepherd

É internacionalmente ilegal lucrar com um crime cometido em outro país!

Despercebido por todos, exceto os caçadores de barbatanas de tubarão, porque quando nós aplicamos isso para o comércio de barbatanas de tubarão, as partes de todos os tubarões capturados em violação de leis nacionais dos países tornam-se ilegais se transportadas e vendidas em outro país. Isso torna as barbatanas dos tubarões bebês no telhado ilegais, e qualquer pessoa envolvida na sua expedição, venda ou processamento indireto torne-se um cúmplice neste crime.

Qualquer um envolvido neste comércio, as empresas aéreas ou de navegação que transportam as barbatanas, os hotéis e restaurantes que os servem como alimento e, finalmente, os consumidores que comem, precisam avaliar sua posição – apoiar o crime organizado ou enfrentá-lo.

Não estamos dizendo que todas as barbatanas de tubarão são ilegais, no entanto, determinar o país de origem é muitas vezes difícil, e com tantos países executando suas próprias leis nacionais contra a captura e o comércio de tubarões e suas barbatanas, as chances são cada vez mais provável que barbatanas tenham vindo de um país onde foram ilegalmente capturadas.

De um ponto de vista legal, não há maneira mais rápida de tornar os criminosos mais ricos do que fechando os olhos e ao mesmo tempo os ajudando a conduzir o seu comércio nefasto.

Do ponto de vista científico e ecológico, não há maneira mais rápida de conduzir uma espécie à extinção do que exterminando a próxima geração antes de ter uma chance de se reproduzir.

Chegou a hora de agir. O QUE VOCÊ VAI FAZER SOBRE ISSO?!

Menu claramente oferecendo barbatana de tubarão bebê assada em molho tradicional

(Clique aqui para ampliar a imagem)

[vimeo]http://vimeo.com/61073140[/vimeo]

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts