Notícias

Vitória judicial da Sea Shepherd pelos tubarões na França

Os tubarões são uma parte essencial de nosso ecossistema marinh

Após o último acidente na ilha de La Reunion, na França, com a morte do turista de 36 anos, Thierry Robert, o prefeito de Saint-Leu emitiu um decreto convocando a pesca de tubarões nas águas da sua cidade, classificada como Reserva Marinha Nacional. Este decreto também oferecia a compra dos pescadores locais dos primeiros 40 tubarões ao preço de 7 euros por quilo – quase 2.000 euros por um tubarão de 300 quilos, às custas do contribuinte.

A Sea Shepherd, em parceria com a l’Aspas e Longitude 181 neste caso, desafiou o prefeito na Justiça e, não surpreendentemente, a Corte invalidou o decreto dia 11 de junho. O juiz também destacou a incompetência do vice-prefeito de Saint-Leu, abolindo o regime de proteção da reserva, e apontou para o que chamou de uma “medida inadequada e desproporcional”. De fato não há nenhuma prova de que existe uma população sedentária de tubarões-touro presentes no território de Saint-Leu, nem que matar algumas dezenas deles, de qualquer maneira, reduziria o risco de acidentes com surfistas. Mr. T. Robert estava bem ciente da ilegalidade de sua autorização, uma vez que não era sua primeira tentativa. Ao fazer isso, ele não hesitou em incentivar os pescadores a violar as leis da República e se expor a esta acusação.

O vice-prefeito de Saint-Leu tornou habitual sua participação em estatutos que ele sabe serem ilegais, e ainda assim não parece interessado em tomar algumas medidas eficazes, que estariam totalmente dentro de sua jurisdição. Ou seja, a melhoria do tratamento de águas residuais da cidade, que é conhecida por atrair tubarões perto das áreas de surf. Mr. T. Robert é o grande responsável pela situação nos arredores da cidade e, ao mesmo tempo, ele é desonesto, tentando tomar o crédito do impacto desta crise que pode muito bem fazer mais vítimas, tubarões e surfistas.

Em vez de promover o terror e um comportamento irracional, esta crise deve ser respondida pela implementação da responsabilidade de todos os envolvidos, a começar por aqueles que, sob o pretexto de representação democrática, abusam de seus poderes.

Nossas organizações não deixarão de apelar à razão e à voz que há espaço para todos aqueles que amam o mar, ao lado de tubarões, enquanto aplicamos a lei para proteger o Parque Nacional Marinho. Vamos manter um foco na opinião pública nacional e internacional, enquanto a França administra esta “crise de tubarão”. O que está acontecendo agora em La Reunion cristaliza a preservação dos valores mais fundamentais da biodiversidade e, portanto, a sobrevivência a longo prazo da humanidade.

Uma pequena minoria de surfistas têm vindo a defender a matança dos tubarões e cruelmente denunciando a Sea Shepherd por defender os tubarões. Esta é uma camisa anti-Sea Shepherd, nos acusando de matar surfistas salvando tubarões.

Camiseta anti Sea Shepherd

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts