Notícias

Sea Shepherd Brasil encaminha abaixo assinado com quatro mil assinaturas contra a matança ilegal de golfinhos no País

Sea Shepherd pressiona Juiz Federal do Amapá anexando o abaixo assinado ao processo judicial contra o massacre de golfinhos

5 de junho de 2008 – No dia mundial do meio ambiente, voluntários da Sea Shepherd Brasil se reuniram no Ibama – RS para protocolar junto ao órgão um abaixo assinado promovido por voluntários de 40 países do mundo. O objetivo da ação é relembrar o órgão público sobre o fato que ocorreu há um ano, no Amapá, no qual 83 golfinhos foram mortos e mutilados diante das câmeras de vídeo de um fiscal do Ibama. A entidade até hoje não tomou nenhuma medida judicial contra os infratores.

A voluntária da Sea Shepherd, Aline Holt, começou a circular o abaixo assinado no ano passado, depois de receber noticias sobre o massacre. Desde então, o abaixo assinado passou por cerca de 40 países, fazendo a volta ao mundo e retornando ao Brasil. O manifesto conta com as assinaturas de pessoas das mais variadas áreas, como aeronautas, bailarinas, cabeleireiros, médicos cirurgiões, desempregados, metalúrgicos, advogados, zootecnistas, entre outros.

“Contamos com assinaturas provenientes de 40 países, inclusive alguns muito distantes como Bahrain, Dubai e Tailândia. Também contamos com apoiadores do Japão, Taiwan, EUA, Europa, América do Sul e México,” disse Daniel Vairo, diretor geral da Sea Shepherd Brasil.

Na semana passada durante o 5º Congresso Nacional do Meio Ambiente, em Poços de Caldas (MG), voluntários da Sea Shepherd Brasil montaram um stand no evento para divulgar as ações da organização. Marcella Costa, estudante de veterinária, acompanhada de sua mãe Marilze Costa – ambas amantes da vida marinha – passaram três dias divulgando os trabalhos da organização ao público participante do congresso. No último dia assistiram à palestra do apresentador Richard Rasmussen do programa Selvagem ao Extremo, da TV Record, que também assinou o abaixo assinado.

“O Richard leu todo o abaixo assinado, assinou e depois pegou o microfone e pediu para que todos do congresso fossem até a mesa da Sea Shepherd e fizessem sua parte assinando o abaixo assinado”, disse a voluntária Marilze Costa.

“Estamos também anexando o abaixo assinado ao processo judicial na Justiça Federal do Amapá. Queremos com isso demonstrar que não só o Brasil, mas o mundo todo, não tolera este massacre ilegal de golfinhos”. diz Cristiano Pacheco, coordenador jurídico da Sea Shepherd Brasil.

A Sea Shepherd Brasil agradece a todos os voluntários que apóiam e ajudam ativamente nesta causa tão nobre e importante.

Back to list

Related Posts