Notícias

Sea Shepherd Brasil auxilia na capacitação de ONGs e órgãos ambientais na APA Baleia Franca

Nos dia 15 e 16 de maio, a Sea Shepherd Brasil, integrante do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental da APA Baleia Franca, repassou seus conhecimentos sobre como agir em casos de encalhes de mamíferos marinhos para diversas organizações em Garopaba, Santa Catarina . O curso de capacitação foi uma iniciativa da APA Baleia Franca e do Centro Mamíferos Aquáticos, em parceria com as ONG´s Projeto Baleia Franca, Fundação Gaia, Instituto Sea Shepherd Brasil e R3 Animal.

“Em situações de emergência que envolvam risco de vida para animais marinhos e para as pessoas próximas a eles, como em um evento de encalhe de um mamífero marinho, é necessário um grande número de pessoas habilitadas para agir de forma coordenada. Por isso, torna-se imprescindível que as mesmas saibam com bastante clareza quais serão os papéis a serem desempenhados por cada um”, declara a bióloga e coordenadora técnica da Sea Shepherd Brasil, Sandra Severo.

Também estavam presentes durante o curso a Polícia Ambiental de Florianópolis e Laguna, a integrantes de Secretarias Municipais de Meio Ambiente de cinco municípios que estão dentro do território da APA da Baleia Franca, Capitania dos Portos, Corpo de Bombeiros, UNESC e UFSC.

“O intuito é promover a comunicação sólida e o espírito de cooperação entre todas as instituições atuantes na área, propiciando um entendimento claro de todos os participantes com relação a seus papéis e responsabilidades em caso de emergências”, reforçou Sandra Severo.

Kits de emergência

As organizações participantes definiram que será montado um kit de Atendimento Encalhes, contendo materiais para os primeiros procedimentos nessas situações. Esse material ficará a disposição na sede da APA da Baleia Franca, em Imbituba.

A APA Baleia Franca

O município de Imbituba e outros pontos da região foram estabelecidos pelos açorianos para abrigar estações baleeiras – as armações – que começaram a caçar as baleias a partir do século 17.

Apesar da última baleia franca ter sido morta oficialmente em 1973, os japoneses continuaram a a caça comercial na Paraíba até 1985. Em 5 de junho de 1995 (Dia Mundial do Meio Ambiente) o Governo de Santa Catarina atendeu a um pedido do Projeto Baleia Franca e decretou a espécie como monumento natural do Estado. Em 2000, uma área de 130 Km de litoral, que se estende de Florianopolis a Araranguá, em Santa Catarina foi decretada área de Proteção Ambiental da Baleia Franca. A Sea Shepherd Brasil desde 2006 faz parte do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental da APA Baleia Franca.

Back to list

Related Posts