Sea Shepherd busca conscientização ao mostrar animais torturados por plástico nos oceanos

Campanha foi desenvolvida em parceria entre Tribal Worldwide São Paulo e DDB Guatemala

Um simples saco plástico parece inofensivo aos nossos olhos, mas pode representar o sofrimento extremo – e até a morte – de milhares de animais nos oceanos. É baseada nessa verdade, transformada em imagens de impacto, que a Sea Shepherd, principal ONG internacional focada na conservação dos seres marinhos, estreia sua nova campanha.

Criada em parceria entre as equipes de Tribal Worldwide São Paulo e DDB Guatemala, a comunicação apresenta o conceito “O plástico que você usa uma vez tortura o oceano para sempre”. Nas peças, diferentes animais marinhos, como focas e tartarugas, são mostrados em extrema agonia e impotência ao entrarem em contato com elementos plásticos comuns em nosso consumo diário e geralmente descartados sem cuidados especiais. A produção em 3D contou ainda com trabalho desenvolvido pelo Notan Studio.

 

“Infelizmente, ações banais do nosso cotidiano podem gerar danos irreparáveis à natureza sem que a gente sequer perceba. Esta campanha tem como meta não deixar isso acontecer, impactando o maior número de pessoas e conscientizando-as de que fazer nossa parte é mais fácil do que se imagina, garantindo assim que cenas terríveis como essas nunca mais aconteçam”, destaca Guiga Giacomo, diretor-executivo de criação da Tribal Worldwide São Paulo.

Além do material para mídia impressa e cartazes, foram desenvolvidas peças para redes sociais e mídia digital, bem como um hotsite com informações sobre o impacto negativo do plástico nos oceanos. O conteúdo online ainda traz dicas para reduzir a utilização do material em nosso dia a dia.

 

 

 

A Sea Shepherd realiza campanhas de limpeza de praias e de lixo marinho ao redor do mundo. No Brasil a organização lançou a campanha “Ondas Limpas” onde ações organizadas de limpeza de praia e conscientização sobre o lixo marinho ocorrem frequentemente. No exterior a campanha “Clean Waves” já passou por ilhas da Oceania recolhendo lixo marinho que se acumula nos oceanos. A organização também trabalha com cientistas para descobrir os efeitos e danos que os micro plásticos causam em espécies marinhas.

 

“Cientistas alertam que em 2050 haverá mais plásticos nos oceanos do que peixes no mar.” Comentou o fundador e presidente da Sea Shepherd, Capitão Paul Watson, concluindo “a Shepherd está comprometida em desfazer esse cenário negativo para nossos oceanos, porque se os oceanos morrerem, morreremos nós.”

 

Faça uma ação direta organizando a limpeza de uma praia local

Comentário por Karl Renouf

Nossa divisão Caminho das Ilhas recolheu o equivalente 1.600 kg de lixo até agora. Foto: Karl Renouf / Sea Shepherd

Limpar uma praia é uma ótima maneira de mostrar o seu apoio para a Sea Shepherd e a conservação dos oceanos. Ela exige poucos recursos e pode ser organizada com uma pequena quantidade de esforço. A divisão da Sea Shepherd Caminho das Ilhas, na Inglaterra, realiza limpeza nas praias a maioria dos fins de semana nos arredores de Jersey.

Nós sentimos que o oceano e seus habitantes merecem estarem limpos, saudáveis e seguros. Nós temos uma variedade tão grande de vida na fauna marinha onde vivemos, que sentimos que é de vital importância darmos a ela a melhor chance possível. Temos muitas espécies de crustáceos, peixes, anêmonas, cetáceos, tubarões, e até mesmo a tartaruga.

Tanto quanto nós gostaríamos de ver um fim ao lixo nos nossos oceanos, é algo que provavelmente nunca irá acabar, enquanto desastres naturais, mar agitado, e inúmeros outros fatores trazem lixo em nossas costas. Portanto, temos de fazer a nossa parte para ajudar no que for possível. Até o momento, recolhemos mais de 1.600 kg de lixo das praias!

Ao longo do caminho, temos também monitorado as bolsas sereias (ovos de tubarão), e isso tem ajudado um grupo de conservação local em aprender quais as espécies de tubarões poedeiras estão prosperando em águas locais.

Uma limpeza de praia é incrivelmente fácil de organizar: encontre uma praia, escolha uma data e espalhe a ideia! Apenas lembre-se de verificar as marés e trazer sacos de lixo e luvas.

Você não tem que viver em uma ilha ou mesmo no litoral para realizar uma limpeza de praia, organize uma limpeza em um lago, rio ou córrego perto de sua casa.

“Nunca subestime o poder de um pequeno grupo de pessoas comprometidas com a mudança do mundo. Na verdade, é a única coisa que temos”. – Margaret Mead

Voluntários da divisão Caminho das Ilhas da Sea Shepherd participam da limpeza semanal da praia. Foto: Eleanor Lister / Sea Shepherd

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil