Notícias

Woodside cancela planos para fábrica de processamento de GNL em James Price Point

O maior berçário de baleias jubarte do mundo está seguro

A costa Kimberly. Foto: Sea Shepherd Austrália / Eliza Muirhead

Após o resultado da campanha mais bem sucedida da Sea Shepherd em defesa das baleias até o momento, as boas notícias continuam, dessa vez para a população de baleias jubarte da costa oeste da Austrália, que retornam da Antártica para a sua casa na costa de Kimberley.

É oficial: a notícia de que o maior berçário de baleias jubarte do mundo, a casa das baleias, não terá a maior estação de gás do mundo construída bem no meio dele.

Suspiramos de alívio e alegria, enquanto as baleias jubartes se alimentam neste verão, para dar a luz a seus filhotes no inverno, ao largo da costa de Kimberley.

O berçário e a casa das baleias está seguro, devido ao fato de que a empresa gigante de energia Woodside Petroleum descartou os planos de sua controversa joint venture de 45.000 milhões de dólares com a Browse em James Price Point, perto de Broome.

O consórcio liderado pela Woodside anunciou a decisão à Bolsa de Valores da Austrália na manhã de 12 de abril..

A Woodside, que iria anunciar uma decisão antes de junho, informou os governos estadual e federal que os parceiros Browse haviam decidido contra o prosseguimento da instalação da estação de gás em James Price Point, fato que tem atraído forte oposição de ambientalistas e muitos moradores locais.

Teriam dito aos empreiteiros que faziam o trabalho preliminar no local para se desmobilizar e que nenhum pagamento seria feito.

O projeto pode ser transferido por meio de “conchas” flutuando com a tecnologia GNL ou transportando o gás para Pilbera, porém as baleias e seu berçário não podem ser realocados.

Aqui está um exemplo clássico de uma ganha/ganha para todas as partes envolvidas.

Uma vitória para o povo Goolarabooloo e as pessoas de Broome e Kimberley

Uma vitória para o maior berçário de baleias jubarte do mundo

Uma vitória para o maior trecho de pegadas de dinossauros do mundo, digno da Lista de Patrimônio Mundial

Uma vitória para as espécies que perderiam seu habitat, como a tartaruga marinha local e populações de dugongos

Uma vitória para os parceiros da joint venture e acionistas, deixando de gastar entre 2 a 15 bilhões de dólares para continuar o projeto

Esta é uma tremenda vitória para todos que perderiam muito se o projeto fosse considerado mais importante do que uma das últimas grandes áreas selvagens que restam no planeta. A Sea Shepherd gostaria de agradecer a todos os nossos apoiadores que fizeram esta vitória para as baleias possível. Agradecemos aos primos Geoffrey pela credibilidade que emprestaram a esta campanha, representando a comunidade empresarial.

A Sea Shepherd também gostaria de agradecer a todos os outros grupos que trabalharam nesta campanha por muitos anos, como Environs Kimberley, Save the Kimberley e a Wilderness Society.

A Sea Shepherd também gostaria de registrar o nosso reconhecimento aos músicos Xavier Rudd, John Butler e Missy Higgins por seu constante apoio na oposição deste projeto.

Gostaríamos de agradecer à integrante do Trabalho Federal para Fremantle, Melissa Parke, e os senadores Verdes Christine Milne e Rachel Siewert, por defenderem Kimberley.

A Sea Shepherd sabe que esta campanha não teria sido possível sem um dos maiores ambientalistas do mundo do nosso tempo. Um sincero muito obrigado deve ir ao nosso destemido líder da campanha, Bob Brown, e seu parceiro Paul.

“Pessoalmente, foi uma grande honra para mim servir nesta campanha com Bob Brown e ser convidado para o país Walmadan pelo povo Goolarabooloo para ver se poderíamos ajudá-los em sua luta para proteger sua terra e seu mar. No meu primeiro dia eu testemunhei mães e filhotes a menos de um quilômetro do antigo local proposto. Um local com uma água turquesa deslumbrante, falésias vermelhas vibrantes, uma cultura rica e antiga, com mais de dezenas de milhares de anos, e pegadas de dinossauros que datam mais de 230 milhões anos , eu não conseguia compreender o que a Woodside e o governo do Estado estavam pensando”, disse o diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen.

“Meu sentimento era de que eu desafiava qualquer um a vir até Kimberley e não ser afetado imensamente pela sua beleza natural e não querer estar ao lado dos Goolarabooloo em defesa de uma das últimas zonas selvagens que restam no planeta. Agora, eu incentivo a ir e ver Kimberley por si mesmo, para atender o povo maravilhoso de Broome, o povo Goolarabooloo e um dos dons preciosos da Terra, isto é, Kimberley. Sei que não posso esperar para voltar”, disse Jeff Hansen.

Jeff Hansen ainda disse: “Ao anunciar a Operação Kimberley Miinimbi, muitas pessoas acreditavam que não havia esperança em parar este projeto. Essa era uma luta de Davi e Golias, e não conseguiríamos vencer. Esta vitória mostra que não importa as probabilidades, não importa os riscos, não importa o quão bem equipado, financiado e apoiado pelo governo seus adversários estão, você nunca deve desistir, nunca deve se render, você deve lutar pelo que é certo, porque a única coisa que vale a pena lutar em nosso belo planeta, é pela vida”.

O líder da campanha, Bob Brown, disse: “É agora essencial que o pagamento de 1,3 bilhões de dólares para os proprietários tradicionais pela exploração a procura de gás da bacia seja garantido mesmo que o processamento ocorra há 400 quilômetros da costa. Esta é uma grande notícia, a Sea Shepherd e eu estamos chamando para a World Heritage para uma avaliação em conjunto com os proprietários tradicionais da região de Kimberley “.

Vamos deixar as palavras finais para o fundador da Sea Shepherd, o Capitão Paul Watson, em sua carta em resposta ao convite dos chefes Goolarabooloo, onde ele escreveu:

“Obrigado por seu convite, que aceitamos no espírito de amizade eterna com a promessa de ficar na unidade com o povo Goolarabooloo para defender a beleza e a sacralidade deste ambiente maravilhoso. Pelos nossos oceanos e pela vida”, disse o Capitão Paul Watson.

MY Steve Irwin perto da costa de Kimberley e do berçário de baleias. Foto: Sea Shepherd Austrália / Eliza Muirhead

O diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen, e o líder da campanha,Bob Brown, atendem Lorna Cox, Nyul Nyul/Jabirr. Foto: Sea Shepherd Austrália / Bronte Turner

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list

Related Posts