Notícias

Cerca de 15 baleias-piloto são assassinadas na enseada, em Taiji, Japão

Lonas foram colocadas para encobrir as baleias mortas

Lonas foram colocadas para encobrir as baleias mortas

Atualizações de Taiji, dia 21 de setembro

Na primeira luz do dia, um barco levou os treinadores de golfinhos da praia pública para onde as baleias estavam presas na enseada da matança. Eles não tinham ido muito longe antes de retornarem e abandonarem a área em seus carros. Aparentemente, nenhuma das baleias eram adequadas para o comércio de animais vivos. Talvez elas tivessem apanhado muito nas águas rasas da enseada da matança. A história que associações de comércio de golfinhos e baleias vivas e aquários em todo o mundo contam de que não estão envolvidos nos assassinatos foi comprovada ser uma mentira esta manhã.

Pouco tempo depois que os treinadores saíram, os “pescadores” mudaram. Sua eficiência insensível nega a alegação de que veneram golfinhos e baleias. Em pouco tempo as redes desceram. Então, pequenos barcos saíram da enseada, com sua carga morta cuidadosamente escondida sob as lonas. Os barcos saíram de vista e logo a polícia e outros deixaram a área. Nós demoramos um pouco mais e então descobrimos que, de um ponto de vista diferente, poderíamos ver uma lancha fora da enseada que estava envolta em lona. Era onde as baleias estavam. As baleias mortas foram tiradas da lancha por um barco de caçador de golfinhos usando cordas amarradas em torno de suas caudas. Três vezes o barco caçador puxou cerca de 5 baleias fora da lancha e as transportou para a casa de açougue em Taiji Harbor.

Na casa de açougue, as grandes portas foram abertas e as ações podiam ser vistas por todos. Não há vergonha lá. As portas do lado em que as baleias estavam foram hermeticamente fechadas e uma enorme lona laranja foi pendurada para esconder as atividades do público. Quando o barco caçador trouxe a última carga de baleias mortas para a casa de açougue, a Sea Shepherd estava lá para registrar a entrega. Mesmo aqui os “pescadores” tentavam esconder os corpos de suas vítimas. Eles cobriram os corpos das baleias com uma lona enquanto eram arrastados para fora da água, até a casa de açougue. A porta veio abaixo rapidamente.

Por que estes homens tomam essas precauções drásticas para esconder suas atividades de nós e, portanto, do mundo? Se eles estão orgulhosos de sua profissão e de sua chamada “cultura”, então por que esconder seus atos? Não, é vergonhoso o que eles fazem, e eles sabem disso. Eles estão visivelmente irritados com a gente por expormos suas mentiras.

Baleias arrastadas para a casa de açougue

Baleias arrastadas para a casa de açougue

Fiquei muito irritado, depois de testemunhar os eventos desta manhã. Eu estava zangado com a minha própria incapacidade de impedir isso. Passei minha vida profissional como um agente federal (aplicação da lei penal nos Estados Unidos) e eu sempre tinha sido capaz de intervir para deter um comportamento criminoso. O único consolo que tenho é que, com a ousadia de estar aqui e se atrever a expor esta mentira vergonhosa, talvez o mundo se lembre do que acontece aqui e faça pressão para acabar com isso. Apenas um punhado de homens em Taiji participam desta atividade e toda a cidade ainda está manchada por seus crimes. Taiji é uma cidade costeira muito pequena no Japão e toda a nação japonesa ainda é manchada pelos crimes que esses homens cometem.

Saí irritado com esta nação e seu povo. Como eles se atrevem a ignorar esses crimes? Por um tempo curto, eu odiei todas as japonesas.

Mais ou menos uma hora após os acontecimentos na enseada, eu estava andando pela cidade vizinha de Katsuura e vi a moça da padaria. Ela sorriu ao reconhecer-me e ofereceu-me uma saudação feliz e alegre. Meu ódio se derreteu. Não são os japoneses que eu odeio. Eu odeio as ações de um punhado de homens e a cegueira voluntária da população. Encorajo o povo japonês para abrir seus olhos, para que possam ver como a maioria do mundo vê as ações desses poucos homens em Taiji. Cabe ao mundo permitir que os japoneses saibam como eles são vistos por causa destes poucos homens em Taiji.

Há um dia internacional de protesto em 14 de outubro de 2010, onde você terá a oportunidade de deixar o governo japonês saber como se sente. http://www.savejapandolphins.org/blog.html

A Sea Shepherd organizou o primeiro destes protestos. Veja em http://www.seashepherd.org/dolphins/worldwide-protest.html

Precisamos da sua ajuda. Espalhe a palavra, enviar doações, participe do protesto, e se você puder, venha se juntar a nós aqui em Taiji. Para se juntar a nós em Taiji (voluntariamente, e completamente por sua própria conta e risco), me mande um e-mail no inform-us@seashepherd.org. Eu darei uma resposta, mas por favor, seja paciente. Eu não posso ficar de olho na enseada e na caixa de e-mail ao mesmo tempo.

Pelos oceanos,

Scott West
Sea Shepherd Conservation Society

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB


Back to list

Related Posts