Notícias

A frota baleeira japonesa se rendeu?

Nisshin Maru no porto, em 29 de novembro

Nisshin Maru no porto, em 29 de novembro

Pode o Whale Wars ter chegado ao fim? As boas novidades apontam isto! Os baleeiros podem estar perto de se render.

É 1º de dezembro, e a frota japonesa continua no porto.
Por anos eu disse que a Sea Shepherd ia para o Oceano Antártico mais forte do que o ano passado, e os navios japoneses mais fracos. Eles podem estar mais fracos que pensávamos. Eles podem estar prontos para chamar isso de desistência. A frota baleeira ilegal japonesa pode estar pensando em rendição, ao menos por este ano.

Nunca antes a frota japonesa saiu depois de 19 de novembro. Isto já foi há mais de 10 dias atrás, o que significa que eles certamente não serão capazes de começar a caçar as baleias em 20 de dezembro, como fazem todos os anos.

Se a frota saísse hoje não conseguiriam começar a caça até janeiro, e com este atraso certamente não veremos baleias mortas durante o mês de dezembro.

Aparentemente uma das razões primárias para eles não partirem é que seu navio de abastecimento, o Hiyo Maru No. 2 (formalmente o Oriental Blue-Bird – navio de carga da frota), foi vendido por seu dono à Daito Trading Company, da China, para ser demolido. Entretanto isto aconteceu em agosto, e o Instituto para Pesquisas de Cetáceos está sendo incapaz de contratar um substituto. A razão é que eles estão tendo dificuldades para encontrar um proprietário de navio que deseje ser associado com sua operação brutal e ilegal de caça as baleias no oceano Antártico – e que deseje ser alvo da frota da Sea Shepherd.

Nisshi Maru docado

“Eu acho que a estratégia dos japoneses de rotularem a Sea Shepherd como uma ONG ecoterrorista violenta voltou-se contra eles”, disse o Capitão Paul Watson, “eles assustaram as companhias com as quais fazem negócios e também a sua própria tripulação. Eles estão agora pagando maiores seguros e lucrando menos. Nós temos tirado seus lucros por cinco anos. Agora temos que tirar este empreendimento desprezível deles e ter certeza que eles ficarão longe do Santuário de Baleias no Oceano Antártico”.

Os três navios da Sea Shepherd, Steve Irwin, Bob Barker, e Gorija estão prontos para partirem para o Oceano Antártico – a única coisa que está faltando são os baleeiros!

Será este o começo do fim da caça ilegal às baleias no oceano Antártico?

Nós só podemos esperar que sim.

Traduzido por Tomaz Horn, voluntário da ISSB

Back to list

Related Posts