A Guerra das Baleias Continua Enquanto o Japão Rejeita Oferta de Conciliação

O mundo precisa levar mais a sério a proteção às baleias.

O Japão rejeitou a ridícula oferta feita pelos Estados Unidos de legalizar a caça baleeira no Pacífico Norte e, em troca, reduzir 20% ao ano o abate de baleias no Oceano Antártico.

Esse tipo de negociação dos Estados Unidos, Austrália e das chamadas “nações anti-caça às baleias” esta sendo feito pelo medo do Japão se retirar da Comissão Internacional de Baleias (CIB) e continuar caçando fora das normas da mesma. Certamente, as frotas japonesas já estão assassinando baleias em risco de extinção, violando as normas da CIB, CITES e do Tratado da Antártica.
Apesar da generosidade oferecida, o Japão a recusou. O ministro da Agricultura, Floresta e Pescas, Shigeru Ishiba, disse, “Nós não podemos aceitar uma proposta que terminaria com a nossa caça para pesquisa.”

A Sea Shepherd é contra o abate de baleias em qualquer lugar e por qualquer pessoa.

“Nós não apoiaríamos uma proposta que pedisse uma redução de assassinatos em Darfur em troca de legalizarem assassinatos sob um segmento da população, e nós não aceitaremos qualquer proposta de sancionar os assassinatos de qualquer quantidade de baleias que seja.” Disse o Capitão Paul Watson.

O Greenpeace Internacional disse numa declaração em Amsterdã que a caça de baleias deveria cessar no Santuário de Baleias no Oceano Antártico. “Porém, se a redução gradual fosse praticada logo após a reunião da CIB em Madeira, agora em Junho, e fosse devidamente monitorada, então isso seria um grande passo para a conservação das baleias assim como da proteção das águas imaculadas da Antártica.”

A Sea Shephed se difere do Greenpeace.“Nós não acreditamos em acordos com caçadores ilegais” disse o diretor da Sea Shepherd no Reino Unido, Steve Roest. “Acreditamos que as leis que temos hoje deveriam ser cumpridas. A caça às baleias feita pelo Japão no Santuário de Baleias é uma atividade criminosa.”

A Sea Shepherd Conservation Society quer que a Austrália e outros países iniciem ações legais contra o Japão para barrar suas atividades (ilegais) no Oceano Antártico.

A Sea Shepherd não está preocupada com as ameaças dos japoneses de se retirarem da CIB.
“Nós esperamos que eles se retirem.” Disse o Capitão Paul Watson. “A reunião anual da CIB não passa de uma festa para um monte de burocratas imbecis, muitos dos quais nunca viram uma baleia na vida. Deixem o Japão se retirar e terminem com esse jogo, esse pretexto ridículo que estão engajados numa causa legítima de pesquisas. Está na hora de chutar seus traseiros criminosos.” A Sea Shepherd Conservation Society tem impedido as operações ilegais do Japão no Oceano Antártico pelo quarto dia consecutivo.

No momento, o navio Steve Irwin da Sea Shepherd está perseguindo o navio-fábrica japonês Nisshin Maru e três barcos arpoadores no Mar de Ross(fotos).

O Capitão Watson e sua tripulação não irão permitir que baleias sejam mortas enquanto estiverem por perto.

Baleeiros japoneses brincam perigosamente no Mar de Ross

Hoje 04 de fevereiro, às 05:00 horário de Sydney Austrália, as três baleeiras da frota japonesa literalmente atacaram o Steve Irwin.

O Yushin Maru #2 voltou à frota depois de deixar a área em 20 de Dezembro para fazer manutencão em na sua hélice que estava quebrada. Apesar do ataque nós continuamos a perseguir o navio-fábrica Nisshin Maru.

O Yushin Maru N º 2 iniciou o ataque, cortando perigosamente a frente de nossa proa, em um mar que estava longe de ser calmo. Os outros dois navios Yushin Maru 1 e 3 fizeram as mesmas manobras perigosas.

Os movimentos dos navios japoneses são especialmente perigosos num mar agitado e de nevoeiro denso.

“Isso tem dado muitas sequencias dramáticas para as filmagens da próxima temporada de “Guerra das Baleias” (série de TV do canal Animal Planet, que estréia a primeira temporada no Brasil este ano),” Disse o capitão Paul Watson. “Mas se a intenção deles era a de intimidar-nos, não funcionou. Quando se trata de jogar em alto mar, temos muito mais experiência do que os baleeiros.”

Hoje é o quarto dia que estamos grudados neles e há quatro dias que não caçam uma única baleia.

“A tripulação está se sentindo muito bem, muito feliz e todos nós estamos entusiasmados em manter as baleias seguras enquanto pudermos”, disse Amber Paarman da África do Sul.

A frota baleeira cruza o Mar de Ross perdidamente. Eles parecem cada vez mais frustrados e zangados porque paramos suas operações.

Sea Shepherd convoca boicote coletivo à Islândia

A Sea Shepherd Conservation Society está convocando um boicote para tudo que venha da Islândia.

“A Islândia cuspiu em conservacionistas de todo o mundo, com seu anúncio extremista, que pretendem matar 150 baleias Fin em perigo de extinção e 100 baleias Minke esse ano” disse Capitao Paul Watson.

A baleia Fin está listada como espécie em extinção e a Islândia já violou a lei internacional de conservação por exportar carne de baleia Fin para os mercados do Japão sem os requerimentos da CITES que regula a exportação. Comercializar espécies em extinção é ilegal sob as provisões da Convenção Internacional de Comércio de Espécies em Extinção.

O mesmo tipo de atitude despreocupada e extremista que contribuiu para a quebra de toda estrutura econômica da Islândia se volta agora contra espécies em extinção. A Islândia se considera acima das leis de proteção à natureza. O mesmo gorverno que basicamente destruiu a economia da Islândia agora anunciou guerra às baleias no mesmo momento que saem do poder.

“Isto é basicamente um ato de sabotagem ao novo governo, um ato de amargura contra o novo governo” disse Ami Finnsson da Associação da Conservação de Natureza da Islândia(INCA) para uma reportagem da BBC.

“Há um enorme surto de países matadores de baleias essa semana.” Disse Capitão Paul Watson. “Com o Japão, Islândia e Noruega flexionando seus músculos e empurrando agressivamente por cotas mais altas e mirando em espécies em extinção.”

Isto na verdade é um jogo dos países interessados em retomar a caça para forçar as outras nações membros da Comissão Baleeira Intercional a responderem com uma proposta “intermediária” permitindo-lhes retomar o comércio de baleias com cotas “reduzidas”.

A Islândia parou com a caça de baleias em 1986 depois que a Shepherd Conservation Society afundou metade de sua frota baleeira no porto de Reykjavik. Dois dos quatro barcos baleeiros foram sabotados pelos ativistas da Sea Shepherd e a fábrica de processar carne de baleia foi destruída. Os dois barcos nunca foram consertados e a caça às baleias na Islândia foi encerrada por duas décadas. Em 2006, a Islândia anunciou uma pequena cota e agora esta cota aumentou consideravelmente.

A Sea Shepherd Conservation Society está convocando e irá promover um boicote a todos os produtos islandeses.

“Nós vamos dizer para as pessoas em todo o mundo para não comprarem vodka, blusas e peixes da Islândia, para não irem fazer turismo e não usá-la de estação para abastecer seus jets particulares.” disse Capitão Paul Watson.

Jeff Skoll, o fundador da E-Bay (Mercado Livre), e o produtor Hollywoodiano, Bob Yari, informaram à Islândia que ambos não usarão tal país para reabastecer seus aviões particulares na rota para a Europa.

Baleeiros defendem violentamente suas operações ilegais

O clima está piorando e a frota japonesa continua fugindo para oeste à velocidade máxima. O Steve Irwin utilizou dois barcos infláveis e um helicóptero para assediar a frota baleeira. A estratégia da Sea Shepherd é mantê-los em movimento. Enquanto estão fugindo não estão matando baleias.

Um membro da tripulação do Steve Irwin ficou levemente ferido ontem depois de ser atingido por um canhão d’água de alta pressão disparado do navio-fábrica dos japoneses. Um dos cinegrafistas que estava num dos botes infláveis, teve um corte no supercílio ao ser derrubado pelo jato d’água enquanto filmava.

Um segundo tripulante também foi ferido no confronto. Laurens De Groot da Holanda ficou levemente ferido quando foi atingido no rosto por uma bola de metal atirada pelos baleeiros a bordo do Yushin Maru #3, que também jogaram bolas de latão e chumbo nos tripulantes em um dos barcos infláveis do Steve Irwin.

O navio-fábrica Nisshin Maru, e as duas baleeiras da frota estão equipados com dispositivos acústicos Long Range (LRAD). Esta é uma arma militar que envia ondas sonoras de alta freqüência concebidas para desorientar e eventualmente incapacitar.

As ondas sonoras provocam desorientação e náusea.

A utilização de sistemas de armas militares na zona do Tratado da Antártida é uma violação de leis internacionais. Os baleeiros estão se tornando cada vez mais violentos na defesa das suas atividades ilegais.

“É uma cena dramática aqui no navio. Se fôssemos fazer qualquer das coisas que esses bandidos estão fazendo, nós seríamos denunciados como eco-terroristas. São dois pesos e duas medidas, esses assassinos de baleias podem utilizar a violência, sem medo de condenação de seu governo. Nós nem sequer podemos nos defender sem que nossos governos nos condenem. O que é importante porém, é que apesar da violência deles contra nós, as baleias não estão sendo mortas . Eles não podem ficar longe de nós, vamos nos manter no seu encalço.” Declaração do Capitão Paul Watson após os recentes e graves acontecimentos.

Sea Shepherd encontra a frota baleeira novamente

Após quase uma semana lutando contra densos nevoeiros, ventos fortes e marulhos, o navio Steve Irwin da Sea Shepherd Conservation Society encontrou, mais uma vez, a frota baleeira japonesa.

A frota foi localizada às 9h 30m na posição 67°18’ Sul e 163° 52’ Oeste.

“Estamos a 7 milhas da frota, e nos aproximando. Nós vemos o Nisshin Maru e dois navios arpoadores, o Yushin Maru #1 e o Yushin Maru #2,” disse o Capitão Paul Watson. “Eles parecem que estão caçando e não estão se movendo. Se nós não os alcançarmos antes de começarem a se mover, agora estamos tão próximos que não perderemos o Nisshin Maru.”

Tem muito gelo solto e moderadas manchas de nevoeiro. Os ventos estão a 72 km/h, significa que o helicóptero não pode ficar de prontidão.

Agora o Steve Irwin está perseguindo de perto a frota baleeira japonesa.