Sea Shepherd recebe 900 mil euros da National Postcode Lottery holandesa

Geert Vons e Daan Molenaar recebem o cheque de Judith Lingeman. Foto: Roy Beusker

A anual Goed Geld Gala (noite de gala do bom dinheiro) realizada pela National Postcode Lottery holandesa foi realizada no Concertgebouw, em Amsterdam, no dia 13 de fevereiro. Geert Vons, diretor geral para a Sea Shepherd Holanda e Daan Molenaar, tesoureiro e membro do conselho da Sea Shepherd Holanda, participaram da noite de gala em nome da Sea Shepherd Holanda. Judith Lingeman, gerente das instituições de caridade para a National Postcode Lottery, entregou aos dois um cheque de 900.000 euros.

O ilustre convidado de honra para o evento, o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, elogiou a National Postcode Lottery pela criação de “uma experiência de interdependência positiva”. Metade do dinheiro de cada bilhete de loteria vendido vai diretamente para instituições de caridade. A National Postcode Lottery, que foi fundada em 1989 para apoiar instituições de caridade, doou uma quantia recorde de 291 milhões de euros para 85 instituições de caridade. A National Postcode Lottery já doou mais de 4,6 bilhões de dólares para instituições de caridade ambientais e humanitárias. A National Postcode Lottery holandesa é o terceiro maior doador mundial privado de caridade.

A Sea Shepherd recebe uma contribuição financeira anual de 900.000 euros da National Postcode Lottery desde 2007. Recentemente, esta colaboração foi avaliada e sua continuidade foi aprovada pelo Conselho de Administração da National Postcode Lottery. “Criaturas vivas nos oceanos do mundo estão se saindo mal e as baleias ainda estão sendo caçadas. Por isso, a National Postcode Lottery considera que é importante continuar a apoiar a Sea Shepherd e está ansiosa para continuar esta colaboração”, disse Judith Lingeman. Decidiu-se que este suporte estrutural continuará pelo menos até 2017.

Todos os beneficiários da National Postcode Lottery com o convidado de honra e ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. Foto: Roy Beusker

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Porque você nos ajudou, o Steve Irwin está livre

Comentário pelo Capitão Paul Watson

O Steve Irwin embarca para as Ilhas Faroé. Foto: Bill Rankin

O Steve Irwin embarca para as Ilhas Faroé. Foto: Bill Rankin

Obrigado pelos seus esforços generosos para nos ajudar a garantir a libertação do Steve Irwin. Graças a você, nós conseguimos! Em menos de duas semanas, os nossos maravilhosos apoiadores levantaram o suficiente para que pudessemos pagar a fiança. Felizmente, a fiança foi reduzida de um milhão de libras esterlinas exigido pela empresa de pesca de Malta, para £520.000. Apesar disso ainda ser uma soma muito grande de dinheiro, valeu a pena para libertar o nosso principal navio.

Com sorte, teremos esse dinheiro devolvido após o processo civil contra nós ser ouvido nos tribunais britânicos. Nós sentimos que temos uma defesa forte e que podemos provar a ilegalidade da operação que fizemos a intervenção no largo da costa da Líbia. Esta empresa, Fish & Fish Limited, tem um histórico de litígios utilizados para silenciar a oposição. Atualmente eles têm os jornais malteses amordaçados, com ações judiciais que os impedem de expor as atividades ilegais, até que os fatos sejam apurados. Em outras palavras, não é o veredicto que a empresa está interessada em ganhar, é a inconveniência, a intimidação, e o mais importante, o silenciamento de sua oposição, que eles estão tentando alcançar através de ações punitivas de pré-julgamento, como exigir fiança e abafar os meios de comunicação.

A Sea Shepherd não é uma organização que é facilmente intimidada. Esta é a nossa primeira experiência com uma ação civil, temos mantido um escritório de advocacia em Londres para nos defender e apresentar os nossos próprios argumentos perante o tribunal. Acreditamos que a nossa prova é forte e podemos ganhar este processo, mas mesmo se perdermos, o fato é que a nossa oposição à caça intensiva de atum-azul ameaçados não será intimidada.

Não existe uma organização de conservação no mundo que tem se levantado contra os caçadores furtivos do atum-azul no mar, como nós temos. Há muitos que falam sobre isso, escrevem cartas, recolhem petições e realizam campanhas de mala direta, pedindo doações para salvar o atum-azul. Estes tipos de campanhas não geram ações civis em grande parte porque elas não têm impacto significativo. Com a sua imensa riqueza, as empresas de atum-azul contratam advogados para silenciar qualquer ameaça real para os seus crimes, e este processo revela que eles consideram que a Sea Shepherd é uma ameaça muito real.

A Fish & Fish alega que a Sea Shepherd libertou 800 atuns-azul de sua rede. Sinceramente, não sabemos exatamente quantos peixes estavam na rede, mas o que sabemos é que estes peixes têm mais valor nadando livremente no mar do que sendo engordados em uma rede fora da costa de Malta para o mercado de peixe japonês. Algo realmente fede em Malta, e as ações tomadas pela Fish & Fish para sufocar os jornalistas é uma boa indicação de que nem tudo é completamente limpo com esta empresa.

Temos a intenção de combatê-los nos tribunais e em alto-mar. Não vamos ceder à intimidação ou estratégias de litígio. Se a Fish & Fish deseja usar o sistema de tribunal britânico para perseguir a Sea Shepherd, vamos usar os mesmos tribunais para nos defender e defender o atum.

Se eles nos atingem, precisamos atingi-los ainda mais. Precisamos ajudar o mundo a entender que Malta está abrigando empresas que são responsáveis ​​pela condução desta espécie magnífica para a extinção. O atum-azul está sendo crucificado na cruz de Malta, e isso será um legado para todos os ignóbeis malteses, para suportar quando o atum-azul não mais existir.

Assim, podemos avançar nos tribunais e sobre os mares, em nossos esforços contínuos para defender e proteger essa criatura única e magnífica – o milagre de sangue quente que é como o leopardo marinho.

E com sua ajuda, vamos ter sucesso contra o impossível, contra uma indústria poderosa, rica, gananciosa e sem escrúpulos.

Obrigado,

Capitão Paul Watson

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB

Mensagem de agradecimento do Capitão Paul Watson aos apoiadores brasileiros

Foto: Bill Rankin
Foto: Bill Rankin

Obrigado por apoiar a Sea Shepherd!

A seguinte informação foi recolhida sobre a doação do Instituto Sea Shepherd Brasil:

Em nome da Sea Shepherd Conservation Society, gostaria de agradecer a vocês pelas doações feitas através do site do Instituto Sea Shepherd Brasil. É só através do apoio permanente dos cidadãos interessados que somos capazes de persistir em nossos esforços para proteger a fauna marinha do nosso planeta.

Valor da doação: US$ 1.000,00
Data da doação: 04/08/2011
Designação: SOS – Liberte o Steve

Sou grato por sua generosidade e espero que vocês tenham um grande orgulho na diferença importante que fazem com a sua doação.

Pelos oceanos,

Capitão Paul Watson
Fundador e Presidente

O Instituto Sea Shepherd Brasil – Guardiões do Mar agradece a todos os brasileiros que se engajaram nesta causa mundial pela proteção aos oceanos, e fizeram suas doações para que fosse possível libertar o Steve.

Nosso muito obrigado a cada um de vocês.

Como colaborar:

As doações para o Instituto Sea Shepherd Brasil podem ser feitas através do link: https://seashepherd.org.br/doacoes/

O navio da Sea Shepherd, Steve Irwin, é finalmente libertado

Foto: Steve Irwin

Foto: Steve Irwin

Devido à generosidade dos nossos apoiadores em todo o mundo, a Sea Shepherd Conservation Society arrecadou mais de 735.000 dólares para salvar o seu principal navio, Steve Irwin, menos de duas semanas após o lançamento da campanha de angariação de fundos para salvar o nosso navio! Obrigado a todos que ajudaram a tornar possível angariar fundos para pagar a fiança e libertar a embarcação! Juntos, continuaremos fazendo a diferença.

Como muitos de vocês sabem, em 15 de julho, o Steve Irwin foi detido nas ilhas Shetland, na Escócia, até podermos pagar a fiança estimada no montante de US$1.411.692,87. A detenção foi ordenada pelos tribunais britânicos devido a uma ação cível movida contra nós pela empresa de pesca maltesa Fish & Fish Limited.

Felizmente, a carta de fiança foi publicada hoje cedo, e o Steve Irwin, em breve, partirá para as Ilhas Faroé, na Operação Ilhas Ferozes. O Steve Irwin vai se juntar à embarcação Brigitte Bardot e seu grupo, que já estão no local defendendo as baleias-piloto.

O tribunal britânico definiu a fiança hoje em 520.000 libras esterlinas (cerca de 846.290 dólares). Uma vez que o valor exato foi definido, o Diretor da Sea Shepherd britânica, Darren Collis, correu para o banco e realizou a transferência do dinheiro (ao tribunal), apenas um minuto depois, e a carta de fiança foi publicada!

A data da audiência ainda não foi definida para o processo civil movido contra Sea Shepherd pela empresa maltesa Fish & Fish Limited. No entanto, a Sea Shepherd está pronta para a batalha com esta empresa, que está contribuindo para o desaparecimento do atum-azul, ameaçado de extinção. Acreditamos firmemente que nós apanhamos os seus barcos em flagrante, ilegalmente trazendo atum-azul das águas da Líbia. Temos evidências, e estamos ansiosos para o nosso dia no tribunal contra estes saqueadores do oceano.

A Fish & Fish tem um histórico de usar o sistema judicial para perseguir seus opositores. Em 2007, o jornalista Raphael Vassallo, com o jornal Malta Today, começou a escrever sobre as empresas de atum local. Ele apontou deficiências nos dados de importação e exportação, as taxas de engorda que pareciam biologicamente impossíveis, e um caso de embarcações ilegalmente repatriadas. Vassallo e seu jornal foram posteriormente notificados de uma ação civil, que ele descreveu como “uma ação de difamação judicial em massa por todas as cinco empresas” na ilha – Ta’Mattew Fish Farms, Fish & Fish Tuna Ranch, Malta Fish Farms, AJD Tuna, e Mare Blu Tuna Ranch. As empresas acusaram Vassallo de ser responsável por perdas financeiras causadas por suas alegações “caluniosas” e “difamatórias”.

As acusações contra Vassallo finalmente caíram, mas as empresas de atum continuam processando o jornal, para impedir que outras reportagens sobre o assunto fossem feitas.

A Fish & Fish está tentando intimidar a Sea Shepherd também, e com a esperança de nos mutilar financeiramente, e, assim, reduzir a nossa capacidade de nos opormos à caça ilegal de atum no Mediterrâneo.

“Nós não vamos ficar inquietos ou intimidado por sua riqueza e sua reputação em usar processos judiciais para silenciar a oposição. O atum-azul está no limiar da extinção”, disse o presidente e fundador da Sea Shepherd, o Capitão Paul Watson. “Devemos isso a esta espécie para lutar contra os caçadores ilegais no mar, na mídia e nos tribunais. Agimos com justiça para intervir contra a sua operação ilegal. E ganhando ou perdendo, acreditamos que pelo atum-azul, uma espécie incrível e magnífica à beira da extinção, vale a pena todo o dinheiro e esforço que pudermos reunir para salvá-lo”. A Operação Fúria Azul da Sea Shepherd continuará a intervir contra caçadores.

“Não há nenhum tribunal, nenhuma corporação, e nenhum governo do mundo que vai nos convencer de que é errado evitar a extinção destes peixes”, disse o Capitão Watson. “Contra a economia de extinção é que estamos lutando. Diminuição eleva os preços, e como as populações de peixes nos oceanos está reduzindo, o preço do peixe congelado em armazéns aumenta, e com isso, o peixe mais caro do mundo se tornará ainda mais caro. Com a extinção, os cadáveres congelados tornam-se inestimáveis. Esta é a ganância, no auge da depravação, não mostrando nenhum respeito pela natureza ou pelas gerações futuras, e não vamos ficar parados e permitir que o atum-azul deslize para o esquecimento de extinção biológica. Custe o que custar, seja qual for o risco, pretendemos defender o atum-azul”.

Agradecemos a todos que fizeram doações para ajudar a campanha Salve nosso Navio. Sua ajuda nos permitiu ‘libertar o Steve‘, que em breve estará a caminho das Ilhas Faroé. No entanto, apesar dos esforços de todos, tivemos que cortar nosso orçamento já escasso para pagar a fiança e ‘libertar o Steve‘. Enfrentamos os custos da Operação Ilhas Ferozes em curso, o trânsito de nossos navios do hemisfério norte para o sul para a Operação Vento Divino, e, finalmente, o custo dessa campanha da Antártida. Estamos todos na mesma equipe, apesar dos nossos diferentes papéis e diferentes localidades. Todos nós sentimos aquele impulso interior para proteger vidas inocentes e seus ecossistemas, e sei que muitos de vocês têm dado o que é possível, mas por favor, continuem fazendo suas doações, pois sem sua ajuda, não podemos continuar este importante trabalho.

“Estamos em uma guerra para salvar os nossos oceanos de nós mesmos”, disse o Capitão Watson. “E se perdermos, todos nós perdemos, porque se os oceanos morrem, todos nós morremos – simples assim”.

Por favor, continuem a nos apoiar e manter os nossos navios no mar, fazendo o que eles fazem melhor!

Como colaborar:

As doações podem ser feitas através do link https://seashepherd.org.br/doacoes/ ou diretamente no site internacional: https://my.seashepherd.org/NetCommunity/SSLPage.aspx?pid=398

O Instituto Sea Shepherd Brasil – Guardiões do Mar agradece, em especial, a todos os brasileiros que se engajaram nesta causa mundial pela proteção aos oceanos, e fizeram suas doações para que fosse possível ‘libertar o Steve’. Nosso muito obrigado a cada um de vocês.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB

S.O.S. Emergência do Capitão Paul Watson: Salvem nosso navio!

Reportando da ponte do Steve Irwin

news_110719_1_4_photo1894Escrevo para vocês à bordo do navio, em Lerwick, Escócia: preciso de sua ajuda para liberar o nosso navio-almirante, o Steve Irwin.

Na tarde de sexta-feira, 15 de julho, o Steve Irwin foi detido pela Corte britânica devido a um processo civil trazido contra nós por uma empresa pesqueira maltesa, a Fish and Fish Limited. Eles alegam danos por conta dos atuns azuis que resgatamos de suas redes em junho de 2010, peixes que acreditamos terem sido pegos ilegalmente, após o término da temporada, sem a presença de um inspetor a bordo nem qualquer papel documentando a legalidade de sua pesca.

Temos um escritório de advogados nos representando, e acreditamos que temos as provas necessárias para apoiar nosso caso. Este processo também nos dará a oportunidade de expor o que alegamos serem as atividades ilegais da Fish and Fish; e defenderemos agressivamente o caso nessas bases. A proteção do atum azul é de importância vital para nossos oceanos e para a humanidade, porque se os oceanos morrerem… nós morremos.

Foto: Bill Rankin

Foto: Bill Rankin

Agora, se não depositarmos uma fiança de garantia de USD$1.411.692,87, o Steve Irwin ficará detido indefinidamente e, possivelmente, será vendido. Isto não seria apenas uma dificuldade financeira para a Sea Shepherd, mas, o mais importante, poderia nos impedir de chegar às Ilhas Faroe para proteger as baleias piloto, além de ameaçar a nossa capacidade de defender as baleias no Santuário de Baleias do Oceano Austral da frota baleeira em dezembro próximo.

Imploro a vocês que ajudem a salvar o nosso navio hoje! Precisamos arrecadar urgentemente USD$1.411.692,87 para depositar nossa fiança. Tem doações chegando, mas estamos ainda muito aquém. Peço, encarecidamente, que enviem, hoje, a maior doação que puderem fazer – sua doação será incrivelmente importante e fará a diferença em ajudar a salvar as vidas das baleias ameaçadas.

Vocês já ajudaram a salvar milhares de baleias e incontáveis outras criaturas marinhas, mas se não tivermos nosso navio de volta logo, as baleias terão mortes trágicas por causa de nossa inabilidade de mover este navio e protegê-las.

Por favor, faça uma doação para salvar o Steve Irwin, para que possamos retornar ao mar e fazer o que sabemos fazer melhor – defender a vida nos nossos oceanos.

Nunca antes a necessidade de sua ajuda e apoio foram maiores.

Muito obrigado,

Por nossos oceanos e pelo Steve Irwin,

Capitão Paul Watson

Foto: Deborah Bassett

Foto: Deborah Bassett

Como colaborar:

As doações podem ser feitas através do link https://seashepherd.org.br/doacoes/ ou diretamente no site internacional: https://my.seashepherd.org/NetCommunity/SSLPage.aspx?pid=398

12