Editorial

Sea Shepherd visita as Ilhas Orkney

Comentário de James Brook, do Steve Irwin

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Com o fim da Operação Ilhas Ferozes, a campanha em defesa das baleias-piloto, o navio da Sea Shepherd, o Steve Irwin parou nas ilhas escocesas Orkney para visitar a nossa própria ilha, conhecida como “Pequena Ilha Verde”.

A história da “Pequena Ilha Verde”, como lembra o Capitão Paul Watson, remonta a 1985, quando as focas que vivem em uma das Ilhas Orkney foram ameaçadas por caçadores, por isso Paul assumiu a responsabilidade (como sempre) e angariou 5.000 libras para comprar esta pequena ilha, a fim de proteger as focas e criar um refúgio seguro para elas.

O Steve Irwin ancorou perto da ilha por volta do meio-dia, em 01 de setembro. A ilha em miniatura é quase tão grande como um campo de futebol americano, mas coberta de nidificação de aves e focas sobre seu solo rico, e campinas verdejantes. Nós imediatamente percebemos uma forte corrente rasgando o passado da ilha e sua vizinhança. Parecia uma corredeira de água branca, aparentemente movendo-se a sete nós!

O tripulante da Sea Shepherd, Chad Halsted, tinha acabado de soldar uma placa que poderíamos usar como um marcador na ilha, onde lia-se: SEA SHEPHERD SANTUÁRIO DE FOCAS.

O barco Delta foi lançado com nossos tripulantes a bordo entre as rochas recortadas em uma posição um tanto traiçoeira. Felizmente, fizemos tudo com segurança na praia, enquanto entramos na água fria até as axilas para impedir o barco de ser esmagado nas rochas. Paul e a tripulação formaram uma linha de montagem para transferir as pedras da praia, para formar um marco para manter uma garrafa contendo uma nota assinada pelo capitão e nossa tripulação.

Após a cerimônia, um casal de tripulantes foi mergulhar com as focas locais que a Sea Shepherd ajudou a salvar. Esta foi uma experiência impressionante, com as focas ao lado de cada mergulhador para observá-los por trás, um clássico comportamento de caça. Elas fecharam os olhos com os mergulhadores e, em seguida, surgiram ao mesmo tempo, como eles faziam. É um jogo divertido de vir à tona em conjunto e, em seguida, mergulhar juntos, quase como se fossemos uma única espécie.

Com o aumento da corrente, a tripulação se reuniu em nosso barco inflável, e voltamos para o navio para seguirmos para Londres, nosso próximo destino. Com a ilha oficialmente marcada como um Santuário de Focas, espero que todos os visitantes respeitem este território e permitam que as focas e os pássaros prosperem em sua casa isolada.

O Steve Irwin está a caminho de Londres, em uma campanha de angariação de fundos para a Operação Vento Divino – o retorno da Sea Shepherd ao Oceano Antártico, para permanentemente acabar com as operações ilegais do Japão de caça às baleias.

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Foto: Carolina A. Castro

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB.

Back to list