Editorial

Não pode haver honra em apoiar a morte

Foto: Eric Cheng/Sea Shepherd

Comentário do Capitão Paul Watson

O governo japonês transformou toda a controvérsia sobre a matança de baleias e golfinhos numa comédia ridícula de erros, sobrematança, brutalidade e insensatez.

Na semana passada, o jornal Mainichi, do Japão, publicou um artigo sobre os abusos do Fundo de Apoio ao Tsunami.

Segue um trecho:

O legislador eleito para uma área que foi afetada pelo grande terremoto e tsunami do Japão oriental de março de 2011 lamenta-se de que “os cupins estão se amontoando sobre os fundos que foram guardados para a restauração de áreas afetadas pelo desastre, e estão desviando grande parte do dinheiro para projetos irrelevantes para a recuperação do desastre”. Ele está falando sobre projetos tais como aqueles que tornam os edifícios do governo resistentes a terremotos, a compra de armas para as Forças de Autodefesa, pesquisa em fusão nuclear e subsídios para espetáculos de artistas fora do país.

Em 9 de setembro, o programa da NHK Special, que foi ao ar pelo canal estatal de televisão, relatou que fundos guardados para projetos de recuperação do desastre foram desviados para medidas antiterrorismo e anti-Sea Shepherd, surpreendendo os residentes das áreas devastadas pelo desastre. Essa semana, o Japan Times também relatou o seguinte:

Em dezembro último, houve uma leve erupção de indignação quando foi comunicado que parte do dinheiro que era direcionado para a reconstrução de áreas afetadas pelo terremoto e tsunami de março de 2011 seriam enviadas para proteger baleeiros de pesquisa de intervencionistas como a Sea Shepherd. A Greenpeace e algumas outras organizações afirmam que o uso de fundos com esse propósito é impróprio, mas o Ministro da Pesca insistiu que estava perfeitamente alinhado com a política estabelecida quando os orçamentos de reconstrução foram aprovados, já que o baleeísmo fazia parte integral das economias de algumas comunidades das áreas afetadas pelo desastre.

A controvérsia logo desapareceu. Embora qualquer um que esteja familiarizado com a maneira que a burocracia funciona tenha percebido um sinal de alerta, nenhuma agência de notícias fez qualquer esforço, no momento, para verificar se haveria alguma coisa que valesse a pena investigar mais. Por fim, quase um ano depois, as pessoas no Japão estão, agora, percebendo como o seu governo falhou em direcionar os fundos de apoio para as pessoas que precisam de ajuda. Em vez disso, receberam dinheiro para projetos totalmente desconectados, incluindo o subsídio à indústria baleeira.

Em Taiji, o prefeito bloqueou rotas de evacuação para tsunamis de modo a impedir que os Guardiães da Enseada da Sea Shepherd chegassem perto da enseada onde os golfinhos são massacrados.

Com relação à Sea Shepherd, o governo alocou fundos para campanhas de RP contra a Sea Shepherd e a campanhas para perseguir a Sea Shepherd na justiça. Os baleeiros japoneses (ICR) entraram com uma petição preliminar no tribunal de Seattle para impedir que a Sea Shepherd intervenha contra suas atividades baleeiras no Oceano Austral. Sua petição no tribunal foi negada, mas, com milhões de dólares no seu baú de guerra contra a Sea Shepherd, eles jogaram mais dinheiro no caso entrando com um apelo à decisão do tribunal.

Os fundos de apoio ao tsunami também estão sendo usados para influenciar a Costa Rica em me processar com relação a um incidente de dez anos atrás, onde minha tripulação e eu paramos uma operação ilegal de retirada de barbatanas de tubarão em águas guatemaltecas. Além disso, o Japão fez um lobby para que a Alemanha concordasse em me extraditar para o Japão.

Milhões de dólares estão sendo gastos para fornecer medidas policiais extra em Taiji e medidas de segurança reforçadas para as operações no Oceano Austral.

Além do massacre cruel e horrendo de baleias e golfinhos inocentes e indefesos, o fato de que o dinheiro que foi enviado para ajudar vítimas legítimas do tsunami e do terremoto está sendo usado para propósitos completamente distintos do desastre é uma desgraça envergonhadora. O governo japonês mostrou que não possui nem um pingo de decência em sua maneira de ajudar seus próprios cidadãos.

O povo japonês continua sem casas e, diante disso, o governo gasta dinheiro para defender baleeiros na costa da Antártida. O povo japonês que perdeu suas famílias e todos os seus bens não receberam nada, enquanto o governo está fixado em impedir as pessoas que estão tentando para com o horror do massacre de golfinhos em Taiji.

Temos pessoas arriscando suas vidas e sua liberdade para salvar golfinhos e baleias de serem exterminado impiedosamente por pessoas que estão egoisticamente tomando o dinheiro das vítimas do desastre de 2011. Essas poucas centenas de baleeiros e assassinos de golfinhos claramente são vistos como os membros da sociedade japonesa com mais valor do que milhares de pessoas afetadas pelo tsunami e pelo terremoto. Parece que, agora, a política externa japonesa está sendo direcionada por orgulho, rancor e vingança. Em vez de focar-se em problemas reais e em financiar soluções verdadeiras para ajudar as vítimas do tsunami, o Japão decidiu demonizar a Sea Shepherd como modo de refocalizar a raiva e a frustração dos cidadãos japoneses com relação ao governo para a Sea Shepherd.

De muitas maneiras, o governo japonês está atuando de modo tão infantil quanto o governo da Coreia do Norte com relação ao pedido de seus próprios cidadãos de expressar seu ódio contra estranhos estrangeiros. Os Guardiães da Enseada têm sido ameaçados pela direita japonesa e pela Yakusa (máfia japonesa) e há rumores no Japão de que o governo contratou Blackwater para aconselhá-los sobre como lidar com a Sea Shepherd.

É bastante impressionante que o Japão tenha direcionado cerca de trinta milhões de dólares para tentar acabar com a Sea Shepherd. Tudo que queremos fazer é salvar as vidas de golfinhos e baleias e parar com o massacre cruel desses seres inteligentes, sensíveis e socialmente complexos. Somente porque temos compaixão, o Japão está nos ameaçando como se fôssemos terroristas pavorosos ameaçando as próprias fundações do governo e da cultura japonesa.

As pessoas do mundo todo que contribuíram tão generosamente para o fundo de apoio para as vítimas do tsunami nunca sonharam que o seu dinheiro teria sido utilizado para apoiar o massacre de golfinhos e a caça ilegal de baleias nas águas da Antártida. Por se importarem com as vidas do povo japonês, as pessoas do mundo todo fizeram doações generosas. Como o governo japonês não se preocupa nem um pouco com seu próprio povo, roubaram esse dinheiro e o deram a matadores de baleias e golfinhos.

Dinheiro que deveria ter sido para a vida, foi simplesmente desviado para apoiar a morte.

Não pode haver honra nisso.

Link: Mainichi News
Link: The Japan Times

Traduzido por Carlinhos Puig, voluntário do Instituto Sea Shepherd Brasil

 

Back to list