Destaque, Notícias

Resgate de Fauna e Sensibilização Sobre os Impactos do Lixo Marinho São Foco do Trabalho do Sea Shepherd Brasil Projeto BG500, na Praia da Urca/RJ.

No dia 16 de julho, a praia da Urca foi mais uma vez, palco dos trabalhos de sensibilização sobre os impactos do lixo marinho e de resgate de fauna marinha realizados pelas equipes do Sea Shepherd Brasil – Núcleo Rio de Janeiro e do Projeto BG500.

As duas instituições já trabalham juntas há 04 (quatro) anos, desempenhando um papel de conscientização dos banhistas que frequentam a praia da Urca, na zona sul carioca, orientando-os para um correto descarte dos resíduos – pedaços plásticos, garrafas, latas, canudos, tampinhas, etc. – materiais que são encontrados em grandes quantidades na areia da praia ou no mar.

Foto 01

Foro: Guiga Pirá

Os voluntários se distribuíram em 03 (três) grupos de trabalho: um primeiro grupo ficou responsável pela educação ambiental, um segundo grupo realizou a atividade subaquática com a coleta dos resíduos sólidos e um terceiro grupo realizou a triagem de todo o material coletado, trabalhando no resgate de fauna marinha.

 A atividade de educação ambiental foi desenvolvida através de pinturas, desenhos, jogos e apresentação de fotos do impacto do lixo nas aves e tartarugas marinhas, por exemplo.

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

O grupo que realizou a coleta subaquática conseguiu recolher uma significativa quantidade de latas de cerveja e refrigerantes, além de sacos plásticos e garrafas Pet.

E todo este lixo marinho retirado passou por uma avaliação e separação (triagem), com o material sendo separado para reciclagem e os seres marinhos colocados em um local específico para posterior reintrodução no mar.

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Ed Bastos realizou o trabalho de sensibilização com as crianças presentes, que ficavam surpresas ao verem que um peixe, um siri ou camarão poderiam ficar presos dentro de uma lata de refrigerante por toda a sua vida, e compreendiam a importância e a necessidade de se jogar o lixo no lugar correto – a lixeira.

Uma técnica testada pelo Projeto BG500 durante as aulas com escolas públicas e privadas, se mostrou muito eficiente para a reintrodução de centenas de pequenos organismos ao mesmo tempo. Pedras ou tijolos (bastante incrustados) atraíram a maioria dos animais resgatados em segundos, o que deixava as crianças maravilhadas.

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Foro: Guiga Pirá

Ao final da atividade, centenas de animais, entre crustáceos e moluscos – siris, camarões, peixes, aplysias, poliquetas, planárias, etc., – foram devolvidos a salvo para o ambiente marinho, livres dos resíduos no qual estavam aprisionados ou sofrendo impacto direto por contaminantes.

O descarte de lixo na praia é uma questão ambiental de extrema importância, visto que, além de poluir a areia e a água do mar, matando animais marinhos, pode causar doenças aos banhistas. Quando for a praia, faça sua parte: Lugar de lixo é na lixeira !!!

Foto 08

Agradecemos aos voluntários do Sea Shepherd Brasil – Núcleo RJ, aos integrantes do Projeto BG500, aos parceiros da Tenda do Bigode, que iriam fazer a destinação final do material a ser reciclado e a empresa Embrapec, que doou o material compostável – copos e sacos plásticos – ajudando-nos a diminuir os impactos ambientais do evento.

Back to list