Destaque, Notícias

Instituto Sea Shepherd Brasil – Núcleo PR participa do evento “30 anos do Tombamento da Serra do Mar – Desafios”

No dia 28 de julho, ocorreu na Unilivre o evento “30 anos do Tombamento da Serra do Mar – Desafios”. Organizado pela Associação MarBrasil, Mater Natura, Observatório de Conservação Costeira (OC2), ONG Parceiros do Mar, Instituto Sea Shepherd Brasil – Núcleo Paraná e SPVS, o evento contou com homenagens aos idealizadores e mobilizadores da iniciativa do Tombamento, e também trouxe um diálogo sobre o modelo de desenvolvimento em curso no litoral do Paraná.

Foto1

Foto2

Fazendo parte da Semana do Tombamento, que relembra e comemora o dia 25 de julho de 1986, data do Tombamento da Serra do Mar, o diálogo deu-se entre professores universitários, membros do Ministério Público e do Poder Judiciário, estudantes, empresários, donas de casa, conservacionistas, políticos e militantes do movimento ambiental.

Foto3

Foto4

“O tombamento da Serra do Mar do Paraná, ocorrido no ano de 1986, encerra uma das maiores demonstrações de reconhecimento do bem comum que os paranaenses já realizaram. Foi um ato histórico em respeito à importância maior de um patrimônio de todos, motivo de orgulho e de grandeza.”, diz Clovis Borges, da SPVS, lembrando que a Serra do Mar foi oficialmente tombada pelo Governo do Paraná de1986, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e do Esporte, Coordenadoria do Patrimônio Cultural/Curadoria do Patrimônio Histórico e Artístico.

A merecida homenagem aos que participaram do tombamento da Serra do Mar, nos 30 anos comemorados em 2016, permite uma comparação que demonstra que os gestores públicos que referendaram esse posicionamento deixaram um exemplo que não foi adotado pelos seus sucessores. Para Juliano Dobis, da Associação Mar Brasil, “Estamos diante da iminência de instalação de grandes empreendimentos portuários, industriais e viários, em sua maioria na contramão da conservação do remanescente da Mata Atlântica e dos ecossistemas marinhos, com impactos sinérgicos que poderão afetar definitivamente a vida de comunidades locais, sua cultura e suas atividades econômicas tradicionais.”

Foto5

Como resultado do evento, uma Carta. A Carta de Curitiba, documento assinado por todos os participantes e que será encaminhada às autoridades responsáveis atualmente, na qual os participantes da comemoração dos 30 anos do tombamento da Serra do Mar e também participantes responsáveis na época pelo ato de tombamento, exigem que o Poder Público, em todos os níveis, e a iniciativa privada, reconheçam a importância da conservação da Serra do Mar e do litoral do Paraná como um todo; que a legislação ambiental seja respeitada em sua plenitude, permitindo uma delimitação coerente e responsável para o desenvolvimento regional; que hajam investimentos concretos e robustos na proteção destes ecossistemas que compõem o bioma Mata Atlântica e, por fim, que a Serra do Mar continue sendo Patrimônio Natural de todos os paranaenses.

Back to list