Notícias

Hélices de embarcações deixam cicatrizes em baleias no litoral catarinense

Por Rodrigo Marques, Coordenador Técnico Operacional, Núcleo Sea Shepherd RS

No último final de semana de setembro, o núcleo gaúcho do Instituto Sea Shepherd Brasil embarcou em uma aventura ao lado das baleias francas no litoral catarinense. O que era pra ser uma tarde agradável, em total sintonia com estes animais majestosos, acabou se transformando em uma ação de fiscalização.

Durante o avistamento, contemplamos cinco famílias de baleias franca nadando livremente no oceano, porém uma delas apresentava cicatrizes enormes ao longo do corpo, as mais evidentes próximas à cauda, que possivelmente foram marcas deixadas por hélices de embarcações ou redes de emalhe.

Fomos informados por moradores locais que algumas embarcações se aproximavam de forma irresponsável dos animais, colocando em risco a integridade dos mesmos. A partir desta denúncia, ficamos em alerta e procuramos, além de baleias, barcos irregulares.

Neste dia, somente nossa embarcação estava na água e não vimos nenhum outro barco próximo das baleias.

É triste pensar que estes animais ainda sofram com a interferência humana. As baleias não são mais caçadas no litoral do Brasil, mas ainda temos muito que aprender para que um dia estes gigantes dos oceanos não sofram quaisquer influência externa.

Baleia com uma cicatriz evidente no corpo. Foto: Rodrigo Marques

Back to list