Notícias

Sea Shepherd oficialmente passa o sistema de identificação automática para o Parque Nacional de Galápagos

O diretor do Parque Nacional Galápagos, Edwin Naula, assina os papéis para finalizar a passagem

Na quinta-feira, 31 de maio, a Sea Shepherd Galápagos oficialmente passou a infraestrutura do Sistema de Identificação Automática (AIS, em inglês) para o Parque Nacional de Galápagos.

A infraestrutura AIS consiste de nove repetidores e dois centros de controle. Os centros de controle, que são localizados em duas ilhas diferentes, são ligados entre si por uma ponte sem fio para facilitar a transferência de um fluxo substancial de dados.

O valor total do hardware, da logística e das instalações dessa doação é de cerca de 870.000 dólares.

O equipamento foi entregue com ampla documentação e apoio contínuo para os próximos anos.

O gerente de projeto, Marcel Wensveen, com toda a documentação que preparou

Ter a infraestrutura do AIS instalada foi o primeiro passo neste projeto, que será seguido pela colocação de todas as embarcações operando dentro da Reserva Marinha de Galápagos, equipadas com transmissores AIS. A Sea Shepherd Galapagos contribuirá para a aquisição de aparelhos AIS para as embarcações de pesca artesanal locais.

A rede AIS tornará o controle da Reserva Marinha de Galápagos mais eficiente, e mostrará o movimento de embarcações ilegais. Isso melhorará a segurança para todas as embarcações, suas tripulações e passageiros dentro da Reserva Marinha de Galápagos.

A rede AIS Galápagos é única do seu tipo; é a primeira vez que essa tecnologia será usada para monitorar todas as embarcações se movimentando numa determinada área. O AIS é, normalmente, somente usado por grandes embarcações comerciais. A Sea Shepherd acredita que o AIS pode ser uma ferramenta usada pelas autoridades do mundo todo para melhorar a segurança e o controle de todas as embarcações no interior de áreas marinhas protegidas.

A entrega final dos documentos

Já iniciamos negociações com respeito a outros parques nacionais na região, e nosso objetivo é usar as experiências de Galápagos para melhorar a proteção desses ecossistemas delicados.

Este projeto não poderia ter sido possível sem o apoio generoso da loteria holandesa Postcode.

Agradecemos muito à equipe de Galápagos, Malena e Hugo, por seu tremendo esforço e agradecimentos especiais ao gerente do projeto AIS, Marcel Wensveen. Marcel não só foi a força motriz por traz da execução do projeto, mas assegurou que os custos fossem mantidos num mínimo absoluto.

Traduzido por Carlinhos Puig, voluntário do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list