Notícias

Sea Shepherd Brasil ministra cursos de salvamento de animais marinhos petrolizados no Rio de Janeiro e no Guarujá (SP)

Por Luiz André Albuquerque,  Diretor Regional Voluntário do Instituto Sea Shepherd Brasil, Núcleo Estadual Rio de Janeiro

Nos dias 13 e 14 de abril, no Rio de Janeiro, e nos 20 e 21 de abril, no Guarujá (SP), o Instituto Sea Shepherd Brasil ministrou o curso de “Ações para Salvamento de Animais Marinhos em Derrame de Petróleo”, sob orientação do Diretor Geral e biólogo, Wendell Estol.

Foto: Turma Rio de Janeiro / Raphael Jordão/ ISSB

Apesar dos benefícios econômicos, a exploração do petróleo traz uma grande preocupação decorrente dos possíveis derrames, que se tornam verdadeiras catástrofes ambientais. Todo derrame de petróleo vem seguido de um enorme colapso social. A grande maioria das comunidades que vivem às margens de áreas afetadas por derrames acaba sofrendo graves consequências.

Estes derrames envolvem grande risco não somente para os animais marinhos, mas também para toda a coletividade residente nas áreas próximas ao local do acidente. Deste modo, é imprescindível que exista um grande número de pessoas capacitadas e que possam agir de forma coordenada e com segurança, visando realizar o resgate e a estabilização da maior quantidade possível de animais afetados.

Foto: Turma Rio de Janeiro / Raphael Jordão/ ISSB

Foto: Turma Guarujá / ISSB

Foto: Turma Guarujá / ISSB

Em consequência desta preocupação com o meio ambiente, tanto o curso no Rio de Janeiro, que foi realizado em parceria com o Grupo de Mergulho Estácio de Sá – GMES, localizado dentro da Fortaleza de São João, no bairro da Urca, como o curso ministrado no Delphin Hotel, na praia da Enseada, no Guarujá (SP), tiveram grande procura e esgotaram suas vagas rapidamente.

O derrame de combustível marítimo que vazou de uma tubulação da Transpetro, subsidiária da Petrobrás S.A, no Terminal Almirante Barroso (Tebar), em São Sebastião (SP), poucos dias antes da realização dos cursos, foi objeto de debates entre os participantes.

Foto: Turma Rio de Janeiro / Raphael Jordão/ ISSB

Foto: Turma Guarujá / ISSB

“Adequadamente preparada, qualquer pessoa poderá ser útil no salvamento de animais marinhos petrolizados. O curso é focado no resgate, não significa que estas pessoas poderão atuar como veterinários ou em procedimentos mais técnicos, pois o principal objetivo é formar voluntários capacitados a auxiliar os profissionais”, afirma Wendell Estol, Diretor Geral do Instituto Sea Shepherd Brasil e instrutor do curso.

O curso será ministrado em outros Estados do país, e serão agendadas novas datas para o segundo semestre.

Back to list