Notícias

SEA SHEPHERD ALERTA QUE TUBARÕES TÊM MENOS PROTEÇÃO EM ALTO MAR

Há pouco mais de um mês, no dia 17 de julho, A British Broadcasting Corporation (BBC) relatou uma concentração incomum de navios de pesca com bandeira chinesa que se reúnem no alto mar do Pacífico Tropical Oriental, uma região marítima que inclui a reserva marinha de Galápagos, no Equador. A reserva marinha de Galápagos é um patrimônio mundial da UNESCO e abriga a maior concentração de tubarões do mundo.

“A presença destes navios de pesca em alto mar, entre a reserva marinha de Galápagos e as águas soberanos do Equador, não é tecnicamente ilegal, mas viola o espírito da área marinha protegida,  já que muita das espécies, incluindo tubarões, são migratórias e regularmente deixam o santuário para o mar”, disse o capitão Peter Hammarstedt, diretor de campanhas da Sea Shepherd. “Uma vez que estão em alto mar, eles têm menos proteção, pois não estão sob as leis equatorianas que regem a reserva marinha de Galápagos”, finaliza.

O Pacífico Tropical Ocidental é uma das áreas mais críticas da biodiversidade marinha do mundo, além de ser uma área em que os tubarões têm menos proteção porque as águas não pertencem a nenhum Estado. 

A frota foi detectada através de dados coletados pela Global Fishing Watch, um grupo de conservação oceânica, que emprega satélites e outras soluções tecnológicas para monitorar a atividade pesqueira.  A Sea Shepherd trabalha em parceria com a Global Fishing Watch desde 2018, investigando incidentes de pesca ilegal não declarada e não regulamentada (INN) no alto mar do Pacífico Tropical Ocidental. Nosso time faz parte da operação Treasured Islands.

Durante outra missão de monitoramento dos times, foi possível flagrar outro navio de bandeira chinesa em atividade, o Fu Yuan Yu 019, recuperando uma rede repleta de tubarões-seda. Esta espécie de tubarões, que sofre ameaça de extinção, está protegida pela Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES), também conhecida como Convenção de Washington

Embora atualmente limitada, devido aos desafios logísticos pelo COVID-19, a Sea Shepherd se dedica a operações contínuas de embarcações no Pacífico Tropical Ocidental, trabalhando com autoridades para interromper a pesca ilegal, uma vez que os governos têm jurisdição nacional e monitorando as áreas de alto mar onde existe vácuo de aplicação da lei.

Você também pode ajudar a Sea Shepherd a proteger a vida marinha, clique aqui para ter acesso à todas as formas que os parceiros e voluntários da Sea Shepherd podem fazer a diferença.

Back to list