Notícias

Rádios dos Guardiões da Enseada são proibidos pela polícia de Taiji

A polícia de Taiji, no Japão, continua mudando as regras no seu esforço contínuo para proteger a matança de golfinhos na abominável enseada assassina japonesa.

Com Erwin na prisão, há três meses aguardando um veredicto sobre a acusação de ter, alegadamente, “empurrado” um assassino de golfinhos, a polícia decidiu deter vários outros Guardiões hoje, e eles foram informados que é ilegal o uso de seus rádios bidirecionais no Japão.

Estes são os mesmos rádios que os Guardiões têm usado, diariamente, ao longo de dois anos, e o mesmo modelo que Erwin Vermeulen usou em sua defesa, alegando que ele estava em contato com outro Guardião através do rádio, quando o suposto empurrão aconteceu.

A polícia da prefeitura de Wakayama informou ao diretor dos Guardiões da Enseada, Scott West, que o uso dos rádios poderia resultar em penalidades de até um ano de prisão.

Quatro Guardiões tiveram que assinar declarações admitindo o uso dos rádios e, em seguida, foram informados que seriam presos, caso fossem pegos usando os rádios novamente.

Os Guardiões da Enseada ainda poderão ter autorização para utilizar rádios, mas eles terão que adquirir rádios de fabricação japonesa, compatíveis, ou seja, a polícia poderá interceptar todas as transmissões.

A Operação Paciência Infinita continua, apesar de mais um obstáculo colocado pela polícia, que atua mais como uma unidade de escolta pessoal para os pescadores do que como policiais imparciais.

Traduzido por Danielle Vasques, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list