Notícias

Operação de Olho no Mar realiza ações de fiscalização e conscientização em praias gaúchas

Por Rodrigo Marques, Coordenador de Comunicação do Núcleo Sea Shepherd Rio Grande do Sul

No dia 11 de fevereiro, o núcleo gaúcho do Instituto Sea Shepherd Brasil realizou ações de fiscalização e conscientização nas praias de Atlântida e Xangri-lá, dando continuidade à Operação de Olho no Mar. Os voluntários acamparam ao lado da plataforma de Atlântida durante todo o dia e percorreram boa parte da beira-mar conversando com veranistas e distribuindo panfletos.

Grupo fazendo divulgação na beira-mar. Foto: Débora Gasperin

Grupo fazendo divulgação na beira-mar. Foto: Débora Gasperin

Mesmo que aparentemente limpa e com muito pouco resíduo, as praias de Atlântida e Xangri-lá não possuíam uma lixeira sequer próxima. Entre as casas de salva-vidas 89 e 93 não foram localizadas lixeiras, somente as disponibilizadas pelos comerciantes locais. Em alguns pontos mais isolados o lixo era mais evidente.

Voluntários em contato com salva vidas. Foto: Eduardo

Voluntários em contato com salva vidas. Foto: Eduardo

O grupo fiscalizou a pesca predatória e não encontrou nenhuma atividade ilícita. Somente dois barcos foram avistados, mas estavam longe da costa. Foi verificada nessa fiscalização uma área de pesca exclusiva para botes em Xangri-lá onde, segundo um veranista, os pescadores quebravam as patas de siris presos nas redes e os devolviam ao mar. Nenhum bote estava no mar nesse dia.

Grupo verificando área de pesca com botes. Foto: Jéssica Naymayer

Grupo verificando área de pesca com botes. Foto: Jéssica Naymayer

O dia foi muito produtivo e o destaque foi a divulgação da Operação de Olho no Mar promovida pelo Núcleo Sea Shepherd Rio Grande do Sul junto aos veranistas, comerciantes da beira-mar e salva vidas. Todos eles foram muito atenciosos e receptivos.

A tenda também foi visitada por pessoas interessadas em obter conhecimento sobre o trabalho do Instituto Sea Shepherd Brasil, e foram muito bem recepcionados pelos voluntários, que partilharam com os veranistas os projetos e ações voltados à preservação da vida marinha.

Monitoramento em terra. Foto: Débora Gasperin

Monitoramento em terra. Foto: Débora Gasperin

O ápice desta operação foi o momento em que um menino se aproximou da tenda e comentou com seu pai: “olha o monstro pai…”, referindo-se à caveira do logotipo do Instituto. Passado o susto, o garoto ficou à vontade na tenda e conversou com os voluntários. Os pais estavam ao lado, observando com atenção o entusiasmo do filho com todo aquele carinho e atenção que estava recebendo. Na despedida, ele recebeu um adesivo e tirou fotos com a equipe, ficando aquela sensação de que uma semente foi plantada no coração desta criança.

Recebendo veranistas na tenda. Foto: Rodrigo Marques

Recebendo veranistas na tenda. Foto: Rodrigo Marques

“Hoje foi um dia muito marcante para o núcleo gaúcho… recebemos uma visita muito especial em nossa tenda. Uma criança sempre será, aos olhos da nação, o futuro da humanidade… e foi, através desta criança, que entendi a razão de todo esse trabalho”. Rodrigo Marques, Coordenador de Comunicação do Núcleo Sea Shepherd Rio Grande do Sul.

“Nunca aprendemos com a felicidade; com tantas adversidades em nossos caminhos, com tanta luta para conscientizar o ser humano que devemos proteger a biodiversidade, no dia de hoje descobri que nossa missão, por mais pequena que seja, tem a aprovação de algo muito maior, o mundo MARINHO!”. Cathy Souto, Coordenadora de Logística do Núcleo Sea Shepherd Rio Grande do Sul.

Back to list