Notícias

Bob Brown and Sea Shepherd lançam a Operação Kimberley Miinimbi

O líder da Operação Kimberley Miinimbi, Bob Brown, em frente ao principal navio da Sea Shepherd, Steve Irwin. Foto: Fair Projects

Na sequência da carta contra a perfuração de gás, Bob Brown e a Sea Shepherd lançaram hoje a Operação Kimberley Miinimbi, numa conferência de imprensa ao lado do Steve Irwin, em Williamstown, Melbourne, Austrália.

A controversa perfuração de gás em Kimberley recebeu um passe livre da vigilância ambiental no Oeste da Austrália, a EPA (Autoridade de Proteção Ambiental), embora seu processo de decisão ocorreu sob análise minuciosa, depois de ter sido revelado que quatro dos cinco membros do conselho ficaram imparciais devido à conflitos de interesse.

O presidente da EPA, Dr. Vogel, o único membro restante do conselho que tomou a decisão de ontem, chegou a admitir que a turvação devido a dragagem, derramamentos de petróleo, descargas industriais, luzes e ruídos de embarcações poderiam afetar adversamente as baleias, golfinhos, tartarugas e peixes. Colin Barnett, ministro da Austrália Ocidental, está avançando com fábricas de gás no James Price Point, ao norte de Broome, em um dos litorais mais intocados do mundo, apesar de mortes de baleias sejam inevitáveis

Jeff Hansen, diretor australiano da Sea Shepherd, declarou: “A Austrália já foi uma nação baleeira, no entanto, hoje em dia, os australianos estão entre os mais apaixonados defensores de baleias no mundo. A Sea Shepherd recebeu um apoio esmagador na Austrália. Nós simplesmente não poderíamos fazer o que fazemos, defender o santuário de baleias da Antártica Australiana, sem o apoio de sua população.”

“No entanto, as mesmíssimas baleias jubarte que estão sendo ameaçadas pelos baleeiros japoneses este verão no oceano pacífico, enfrentam uma nova ameaça em suas áreas de reprodução: a prosposta de perfuração de gás de Woodside em um lugar chamado James Price Point, ao norte de Broome, afirmou o Sr. Hansen.”

Esta área é o maior viveiro de jubartes no mundo. Tanto é que, desde 1 de Julho deste ano, ou seja, apenas 17 dias, 259 baleias já foram registradas pela pesquisa científica a apenas alguns quilômetros ao sul de James Price Point, e 23 pares de mães e filhotes foram avistados com mais de 70% de achados em apenas 5 quilômetros da costa.

Hoje cedo, numa conferência de imprensa com a Sea Shepherd, Rachel Siewert, senadora do Partido Verde, disse: “Como a nova pesquisa nacional mostra, a maioria dos australianos não querem uma perfuração de gás em James Price Point, em Kimberley, e eu convido a Sea Shepherd a aderir esta campanha, e esperamos a chegada de Steve Irwin no Kimberley”.

Então, aqui temos o povo Goolarabooloo, a maioria do povo de Broome e agora toda a Austrália, e certamente as baleias, que não querem esta plataforma de gás.

Bob Brown disse hoje no lançamento da campanha: “Há lugares alternativos para a fábrica de Woodside, mas não para o berçário das baleias – ou a cultura viva indígena, incluindo os rastros ligados à dinossauros com 130 milhões de anos, no litoral de James Preço Point.”

O diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen (centro) com a senadora do Partido Verde, Rachel Siewert, e Bob Brown, líder da Operação Kimberley Miinimbi. Foto: Fair Projects

“Existem melhores opções para onde este desenvolvimento de gás poderia ir. Sabemos que um número de parceiros da Woodside também preferem ir para outro lugar. Em minhas conversas com a Shell, por exemplo, tem o prazer de mudar o projeto. Eu tenho escrito ao Conselho de Woodside, e pedido para considerarem locais alternativos”, concluiu Bob Brown.

A Sea Shepherd recebeu recentemente uma carta de Joseph Roe, Roe Phillip e Richard Hunter, os mais altos chefes da lei do povo Goolarabooloo, país onde a plataforma de gás poderia ser construída. Um trecho desta carta, convidando a Sea Shepherd a visitar a Kimberley e apoiar a campanha, é descrita logo abaixo:

“O povo Goolarabooloo, juntamente com nossos amigos de todo o mundo, está lutando para salvar este País da destruição. Aqui o mar do nosso país é a casa das baleias jubartes. Nós temos visto o trabalho que têm feito para proteger as baleias no Oceano Antártico. Agradecemos todo o apoio que puderem nos dar para proteger as jubartes no mar do nosso país da proposta de construir um porto industrial em James Price Point da LNG exportação.” – Joseph Roe, Phillip Roe e Richard Hunter.

O capitão Paul Watson, da Sea Shepherd, que ainda está sob prisão domiciliar na Alemanha, respondeu com a carta abaixo, dizendo: “Obrigado pelo convite que aceitamos no espírito de amizade eterna com a promessa de nos unirmos ao povo Goolarabooloo para defender a beleza e sacralidade deste ambiente maravilhoso.”

Para prestar nosso respeito aos tradicionais donos de Goolarabooloo, estamos realizando nossa visita, a Operação Kimberley Miinimbi, o nome Goolarabooloo para baleia jubarte.

Bob Brown, membro consultivo da Sea Shepherd e ex-líder do Partido Verde australiano está assumindo a liderança nesta campanha, a Operação Kimberley Miinimbi.

O Steve Irwin deixará Seaworks, em Williamstown, neste sábado, para chegar em Broome em 4 de Agosto, onde uma parte da imprensa local internacional, músicos e pessoas de negócios vão embarcar para uma viagem de James Price Point, como uma vigília para chamar a atenção para os partos que continuam ocorrendo naqueles lugares.

A Sea Shepherd também está convidando os Ministros do Meio Ambiente, Tony Burke e Greg Hunt, para vir e ver as baleias e o ambiente marinho extraordinário de Kimberley por eles mesmos. Este é o verdadeiro legado para nossos filhos que deve ser protegido para benefício de todos e para proteger a lei, e o ciclo de cultura e música do povo Goolarabooloo.

Traduzido por Dani Vasques, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

Back to list