Notícias

A Guerra das Baleias Continua Enquanto o Japão Rejeita Oferta de Conciliação

O mundo precisa levar mais a sério a proteção às baleias.

O Japão rejeitou a ridícula oferta feita pelos Estados Unidos de legalizar a caça baleeira no Pacífico Norte e, em troca, reduzir 20% ao ano o abate de baleias no Oceano Antártico.

Esse tipo de negociação dos Estados Unidos, Austrália e das chamadas “nações anti-caça às baleias” esta sendo feito pelo medo do Japão se retirar da Comissão Internacional de Baleias (CIB) e continuar caçando fora das normas da mesma. Certamente, as frotas japonesas já estão assassinando baleias em risco de extinção, violando as normas da CIB, CITES e do Tratado da Antártica.
Apesar da generosidade oferecida, o Japão a recusou. O ministro da Agricultura, Floresta e Pescas, Shigeru Ishiba, disse, “Nós não podemos aceitar uma proposta que terminaria com a nossa caça para pesquisa.”

A Sea Shepherd é contra o abate de baleias em qualquer lugar e por qualquer pessoa.

“Nós não apoiaríamos uma proposta que pedisse uma redução de assassinatos em Darfur em troca de legalizarem assassinatos sob um segmento da população, e nós não aceitaremos qualquer proposta de sancionar os assassinatos de qualquer quantidade de baleias que seja.” Disse o Capitão Paul Watson.

O Greenpeace Internacional disse numa declaração em Amsterdã que a caça de baleias deveria cessar no Santuário de Baleias no Oceano Antártico. “Porém, se a redução gradual fosse praticada logo após a reunião da CIB em Madeira, agora em Junho, e fosse devidamente monitorada, então isso seria um grande passo para a conservação das baleias assim como da proteção das águas imaculadas da Antártica.”

A Sea Shephed se difere do Greenpeace.“Nós não acreditamos em acordos com caçadores ilegais” disse o diretor da Sea Shepherd no Reino Unido, Steve Roest. “Acreditamos que as leis que temos hoje deveriam ser cumpridas. A caça às baleias feita pelo Japão no Santuário de Baleias é uma atividade criminosa.”

A Sea Shepherd Conservation Society quer que a Austrália e outros países iniciem ações legais contra o Japão para barrar suas atividades (ilegais) no Oceano Antártico.

A Sea Shepherd não está preocupada com as ameaças dos japoneses de se retirarem da CIB.
“Nós esperamos que eles se retirem.” Disse o Capitão Paul Watson. “A reunião anual da CIB não passa de uma festa para um monte de burocratas imbecis, muitos dos quais nunca viram uma baleia na vida. Deixem o Japão se retirar e terminem com esse jogo, esse pretexto ridículo que estão engajados numa causa legítima de pesquisas. Está na hora de chutar seus traseiros criminosos.” A Sea Shepherd Conservation Society tem impedido as operações ilegais do Japão no Oceano Antártico pelo quarto dia consecutivo.

No momento, o navio Steve Irwin da Sea Shepherd está perseguindo o navio-fábrica japonês Nisshin Maru e três barcos arpoadores no Mar de Ross(fotos).

O Capitão Watson e sua tripulação não irão permitir que baleias sejam mortas enquanto estiverem por perto.

Back to list