Notícias

S.O.S.: Salve o nosso navio, o Steve Irwin! – Atualização e apelo contínuo

Por Carla Robinson, Diretora de Desenvolvimento

Steve Irwin (atualmente)

Steve Irwin (atualmente)

Em nome do capitão Paul Watson e todos da Sea Shepherd por todo o mundo, ofereço um caloroso muito obrigado a todos vocês que doaram para nos ajudar a salvar o nosso navio! Entretanto, o navio ainda está detido no porto de Lerwick, na Escócia, aguardando nossa possibilidade de pagar uma fiança que estimamos ser do montante de 1.411.692,87 dólares.

Como chegamos a isso? Como alguns de vocês já sabem, no final da tarde de sexta-feira, 15 de julho, nossa embarcação, o Steve Irwin, foi detida nas ilhas escocesas Shetland pela corte britânica devido a um processo civil contra nós pela companhia maltesa Fish and Fish Limitada. Eles alegam danos por causa do atum-azul que resgatamos de suas redes em junho de 2010, peixes que acreditamos ter sido pegos ilegalmente após o encerramento da temporada, sem um inspetor a bordo, ou qualquer documento que provasse a legalidade de sua pesca.

Desde o nosso apelo inicial, seis dias atrás, aqueles de vocês que amam a vida marinha fizeram um número recorde de doações para nós para um período de tempo como esse, e ficamos profundamente tocados por seu apoio em massa. No domingo, 24 de julho, nossa estimativa de doações chegou a 442.279,37 dólares – isto é fantástico, mas ainda estamos bem aquém de nosso objetivo. Esperamos que aqueles de vocês que não doaram ainda encontrem uma maneira de fazê-lo.

Westra, adquirido em 2006

Westra, adquirido em 2006

Trabalho com a Sea Shepherd há 16 anos, portanto não posso deixar de me emocionar durante este esforço de salvar o nosso navio. Espero que vocês compartilhem do nosso amor a esse navio, que fez tanto pela defesa da vida selvagem dos oceanos. A embarcação de 174 pés, Steve Irwin, é muito preciosa para nós! No outono de 2006, quando encontramos o navio pela primeira vez, na Escócia, ele se chamava Westra – e tinha servido orgulhosamente como embarcação da Proteção da Pesca Escocesa. A Sea Shepherd comprou o navio com a ajuda de numerosos apoiadores, mudou seu nome para Robert Hunter (em referência ao bom amigo do capitão Watson, com quem fundou o Greenpeace) e navegou para a Antártida para surpreender os baleeiros ilegais japoneses! Com a capacidade de navegar a 16 nós, o Robert Hunter manteve os matadores de baleias em fuga com mais sucesso do que se tinha feito no passado.

Em 2007, mudamos o nome da embarcação oficialmente para Steve Irwin, em homenagem ao falecido conservacionista australiano. Um pouco antes de sua morte prematura, Steve afirmou sua intenção de vir à Antártida conosco para defender as baleias ao lado do capitão Watson e sua corajosa tripulação. Assim, parecia adequado que ele pudesse juntar-se a nós em espírito, com o seu nome adornando nosso mais rápido e eficaz navio de proteção às baleias do mundo.

Nos curtos cinco anos desde sua aquisição, o navio fez mais de 30 viagens e transportou centenas de tripulantes dedicados para lugares remotos, onde a vida selvagem do oceano precisava de defesa. Existe um incontável número de horas de trabalho investidas no navio, na forma de manutenção, reparos e melhorias. Além desse trabalho voluntário, também houve uma miríade de presentes materiais trazidos ao navio por apoiadores cuidadosos, incluindo peças, ferramentas, suprimentos e comidas de todos os tipos (e lembre-se, esses brindes comestíveis são aquilo que funciona de combustível para nossa tripulação poder fazer o que fazem de melhor!).

Robert Hunter, em campanha em 2006

Robert Hunter, em campanha em 2006

Por ser o Steve Irwin o navio que o capitão Watson navega e do qual lidera nossas campanhas, chamamos ele de nau almirante. O Steve serve como nosso comando e centro de controle durante as campanhas, e também é a base de nosso helicóptero. Desde a nossa aquisição do Steve, construímos um compartimento especial na popa, para proteger as hélices delicadas da aeronave e abrigar o seu mecanismo de precisão da ferrugem induzida pela maresia dos oceanos – e protegê-la da frota baleeira japonesa!

Isso me traz de volta ao nosso dilema atual! Precisamos que o Steve Irwin seja liberado de sua detenção em Lerwick, na Escócia, para que nossa embarcação possa rumar para as ilhas Faroé, na Dinamarca, para sua próxima tarefa. Nosso objetivo é ter o Steve em conexão com a nossa embarcação trimarã, o Brigitte Bardot (antes Gojira) o mais rápido possível, e começar a trabalhar na intervenção contra o massacre cruel de baleias piloto que os faroenses chamam de “trabalho árduo” (The Grind). Assim que nossa missão lá no Atlântico Norte estiver cumprida, esse cavalo de batalha que é a embarcação de conservação, irá rumar de volta ao Santuário do Oceano Austral para, mais uma vez, proteger as baleias indefesas dos arpões dos baleeiros ilegais japoneses. 

Mais do que nunca, precisamos de nossa tripulação de apoio – VOCÊ – para nos ajudar a superar esta adversidade e levar adiante a missão que temos em mãos. Se você pode doar, por favor, saiba que qualquer quantia que tiver a possibilidade fará realmente diferença. Se você não puder fazer uma doação neste momento, por favor, considere compartilhar esta mensagem com seus amigos, familiares e círculo de influencia através do Facebook, Twitter e email. O seu apoio a nós é valioso em qualquer forma – e agradecemos a você!

Libertem o Steve!

Muito obrigado por nos ajudar a defender a vida selvagem do oceano por todo o mundo,

Carla Robinson
Diretora de Desenvolvimento
Sea Shepherd Conservation Society

Como colaborar:

As doações podem ser feitas através do link http://seashepherd.org.br/doacoes/ ou diretamente no site internacional: https://my.seashepherd.org/NetCommunity/SSLPage.aspx?pid=398

Traduzido por Carlinhos Puig, voluntário do ISSB.

Back to list