Notícias

Documentários sobre meio ambiente dominam Festival de Toronto

da France Presse, em Toronto

Os documentários sobre meio ambiente dominam a edição deste ano do Festival de Toronto. Os assuntos abordados vão da luta contra os caçadores de baleias na Antártida ao combate à agricultura de massa nos Estados Unidos.

“Nos últimos anos, a guerra no Iraque era um tema muito importante, e os filmes sobre o meio ambiente estavam em segundo plano. Já o festival deste ano foi varrido por um verdadeiro tsunami de documentários sobre o meio ambiente”, disse Thom Powers, responsável pelo setor de documentários do Festival de Toronto.

“Isso mostra a crescente preocupação das pessoas com a alimentação, o clima e as ameaças à natureza”, acrescentou.

Filmes

Em “Food, Inc.”, o diretor Robert Kenner quer mostrar que todo o mercado alimentar americano está nas mãos de poucas e grandes empresas, que acabam com os pequenos agricultores.

Kenner apresenta imagens de galinhas amontoadas e gordas demais para se movimentarem e de porcos esquartejados em um abatedouro, pedindo à população que compre produtos procedentes da agricultura biológica.

Em “At the Edge of the World”, o diretor americano Dan Stone acompanha a campanha da organização ecologista Sea Shepherd pela defesa das baleias. No documentário, dois barcos da Sea Shepherd perseguem um baleeiro japonês, no mar de Ross, perto da Austrália.

Com “7915 km”, o diretor austríaco Nikolaus Geyrhalter acompanha o Rali Paris-Dacar de 2007 no Marrocos, no Saara ocidental, na Mauritânia, no Mal e no Senegal, entrevistando os habitantes locais sobre sua vida, seus desafios e sua visão dessa corrida.

Nesse filme, Geyrhalter relata as reflexões dos moradores sobre o ambiente onde vivem, sem se ater especificamente à poluição.

Outros documentários sobre o meio ambiente se destacaram no Festival de Toronto, entre eles “Upstream Battle”, sobre o impacto das represas hidrelétricas na vida dos salmões na Califórnia e em Oregon (oeste dos EUA), e “Under Rich Earth”, do canadense Malcolm Rogge, sobre a indústria siderúrgica em uma região rural do Equador.

Back to list

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.