Home » Notícias

Sea Shepherd interrompe matança ilegal de baleias

10 fevereiro 2011

Quarta-feira, 09 de fevereiro de 2011.

O Nisshin Maru se aproxima do Gojira em plena velocidade. (Foto: Simon Ager)

O Nisshin Maru se aproxima do Gojira em plena velocidade. (Foto: Simon Ager)

O navio observador Gojira, da Sea Shepherd, encontrou o navio ilegal baleeiro japonês. A Sea Shepherd comunicou o Cetacean Death Star (Estrela da Morte de Cetáceos) em 21:15 (horário da Nova Zelândia), em 9 de fevereiro. O Nisshin Maru foi apanhado durante o processo ilegal de esquartejamento de baleia, em sua plataforma do convés, na posição de 74 graus e 16 minutos e 149 graus e 2 minutos a oeste.

O Gojira imediatamente iniciou a perseguição, na qual o Nisshin Maru tentou escapar, entrando em um campo de gelo. O Gojira tentou bloquear o caminho do grande navio-fábrica para assim ganhar tempo para a chegada do Bob Barker, que estava a 28 milhas de distância. O capitão Locky MacLean envolveu o Nisshin Maru em um confronto, e notificou o baleeiro japonês que eles não iam continuar sua caça ilegal.

O Nisshin Maru parecia estar envolvido em  operações de esquartejamento no instante em que foi descoberto. Luzes de trabalho iluminavam o convés, enquanto uma água começou a ser liberada pelos lados, e manchas marrom-avermelhadas eram visíveis ao longo do convés do navio, enquanto uma fumaça negra gritava da chaminé.

Tripulantes observam o Nisshin Maru do Bob Barker (Foto: Gary Stokes)

Tripulantes observam o Nisshin Maru do Bob Barker (Foto: Gary Stokes)

O Gojira parou em uma área repleta de blocos de gelo, enquanto o Nisshin Maru diminuiu sua velocidade. Apesar de várias chamadas para alterar o curso, o Nisshin Maru aproximou-se do Gojira. Quando o Nisshin Maru estava a 40 metros de distância, o capitão Mac Lean disparou um sinalizador, para sinalizar ao Nisshin Maru para alterar a rota. O navio-fábrica japonês alterou seu curso para estibordo, com o Gojira deslizando 20 metros abaixo a bombordo.

Às 02:20 horas, em 10 de fevereiro, o Nisshin Maru e um dos barcos arpoadores entrou em uma camada espessa de gelo, após ziguezaguear por várias horas através de um bloco de gelo solto. O Gojira se manteve contornando a borda de gelo, encontrando o Nisshin Maru do outro lado do bloco de gelo, usando sua vantagem de velocidade.

O Nisshin Maru se dirigiu ao sul, para uma área de gelo. Parecia que o Gojira estava prestes a perder o navio-fábrica em meio ao gelo espesso, quando o Bob Barker chegou a tempo para assumir a perseguição.

Às 04:00 horas, o Bob Barker se colocou imediatamente atrás da rampa da popa do Nisshin Maru para bloquear qualquer tentativa de desembarque de baleias mortas. O Bob Barker está agora facilmente perseguindo o Nisshin Maru através do bloco de gelo espesso, com o Gojira continuando a contornar o gelo, procurando por navios arpoadores.

O barco da Sea Shepherd, Steve Irwin,  partiu de Wellington, na Nova Zelândia, às 18:00 horas, em 9 de fevereiro e espera-se que encontre a frota da Sea Shepherd e a frota japonesa baleeira em aproximadamente 5 dias.

O Bob Barker precisa manter a posição na popa do Nisshin Maru até que o Steve Irwin possa ajudá-lo. Ao bloquear a rampa da popa, o navio-fábrica é incapaz de carregar baleias mortas dos navios arpoadores, permitindo que a Sea Shepherd efetivamente encerre suas operações de caça ilegal.

Tripulante da Sea Shepherd se prepara para desencadear o estilingue de tinta vermelha, simbolizando sangue, a bordo do navio fábrica (Foto: Simon Ager)

Tripulante da Sea Shepherd se prepara para desencadear o estilingue de tinta vermelha, simbolizando sangue, a bordo do navio fábrica (Foto: Simon Ager)

Traduzido por Bruna Vieira, voluntária do ISSB.

All Contents Copyright © 2017 Sea Shepherd Conservation Society.

produzido por GPS Digital
EnglishFrançaisDeutschPortuguêsEspañol