Home » Notícias

Sangrenta e brutal temporada de caça de focas na Namíbia termina

10 dezembro 2012

Focas abatidas nas margens da Namíbia. Foto: Sea Shepherd

Com 2012 chegando ao fim, refletimos sobre aqueles que perderam suas vidas enquanto estávamos lutando para protegê-los. Cada ano os governos, empresas e indústrias vão ainda mais longe para nos impedir de preservar a vida no planeta. Temos enfrentado (e ainda enfrentamos) um mal formidável, mas o abate de filhotes de animais, cruelmente espancados até a morte, com certeza é uma nova vergonha para a humanidade. Estas mortes ocorrem anualmente no pequeno país africano da Namíbia. Sem falhar, durante quatro meses a cada ano, um grupo de trabalhadores sazonais mal pagos levantam-se antes da madrugada, pegam paus de madeira, e são levados para uma reserva de focas, onde matam indefesos filhotes de foca. Estes filhotes pertencem a uma espécie de foca protegida. Eles são encontrados principalmente ao longo da costa sul da África. Enquanto esses trabalhadores são atingidos com o sangue fresco dos bebês focas mortos, aqueles por trás desta indústria desfrutam de uma xícara de café na segurança de suas casas. Mais tarde, durante o dia, enquanto esta força de trabalho insensível vai para casa tentar lidar com suas vidas empobrecidas, os gatos gordos que dirigem esta indústria contam suas moedas de ouro. Este ano foi a mesma coisa, novamente, sem nenhuma exceção. Embora os números reais de focas mortas provavelmente não sejam revelados, milhares e milhares de bebês focas perderam suas vidas por causa da ganância. Como aqueles que fazem de tudo para esconder a sua desumanidade, o governo da Namíbia não poupou gastos para proteger esta vergonha. Abaixo está um vislumbre da economia da matança dos bebês focas:
  • Um pequeno número de trabalhadores sazonais são pagos com valores abaixo do salário mínimo para algo que rende cerca de US$ 120.000 para a Namíbia.
  • Cada pele é vendida a um único operador (Hatem Yavuz, turco australiano), por US $ 3-5 por pele. Estas peles são usadas em peças de vestuário de moda e vendidas por mais de US $ 30.000, e este lucro é embolsado apenas por esse homem.
  • Desde que o governo da Namíbia determinou que as focas não podem ser desperdiçadas, outros rendimentos são derivados disso, produtos de couro, óleo de foca, jóias de ossos, etc. Isso proporciona uma renda adicional para a indústria de peles, no entanto, se os dados reportados na CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção) forem verdadeiros, o óleo de foca é o único produto fornecendo uma quantidade negligente de dinheiro para o setor.
  • Considerando custos operacionais adicionais, o lucro obtido a partir desta indústria é verdadeiramente risível.
  • Por essa quantidade minúscula que o governo da Namíbia furta milhões dos contribuintes para proteger esta indústria. Desde o surgimento da Sea Shepherd na Namíbia, milhões foram gastos para enviar navios da Marinha para garantir que nós não interviríamos ou tiraríamos fotos deste crime hediondo.
  • Vamos adicionar a esta figura de "defesa" a quantidade de dinheiro gasto para implantar a polícia e a segurança para nos impedir de divulgar esta mensagem para o mundo.

Filhote de foca na Reserva de Cape Cross. Foto: Sea Shepherd

Não é preciso ter um doutorado em economia para ver que a Namíbia não tem absolutamente nenhum ganho financeiro nesta indústria. Um estudo independente mostrou que o ecoturismo de observação de focas é 300 vezes mais rentável ​​do que este negócio sangrento. Se você deduzir os custos de segurança para proteger a indústria de pele de foca, esta margem de lucro cresce ainda mais. Segundo fontes, um novo jogador entrou em campo. Após a proibição da União Europeia sobre os produtos derivados da foca, a Namíbia não tinha para onde enviar seus produtos, e assim entra a China. A Namíbia não fez segredo do fato de que eles estão vendendo sua infra-estrutura para os chineses. Várias propostas do governo consideram os interesses chineses, acima dos interesses dos cidadãos da Namíbia, e várias parcerias do governo foram firmadas com a China. Isso inclui o Ministério de Pesca e Recursos Marinhos, que controla a legislação em torno da indústria de pele de foca. A China não tem proibição na importação de produtos derivados da foca, e a Namíbia está empurrando seus produtos obsoletos de foca para a China. Depois de uma reunião em 2011 com o Ombudsman da Namíbia, o advogado John Walters finalmente liberou seus resultados a partir desta reunião. Além de concordar que a indústria de pele pode ser melhor, em uma conclusão chocante o Ombudsman declarou que a pele não é de animal. É inacreditável que uma das figuras mais altas da autoridade na Namíbia é incapaz de identificar o que constitui um animal. Isso explicaria por que a Namíbia é incapaz de compreender o conceito de economia. Isto prova que, sem sombra de dúvida, John Walters não apenas falhou em seu mandato, mas é totalmente incapaz de realizar tarefas complexas necessárias para a sua posição. Apesar de enfrentar essa parede de tijolos muito grossa, a Sea Shepherd promete continuar a luta para proteger esses animais em extinção. Veja como você pode ajudar: 1. Se você vir alguma agência de viagens que promove viagens para a Namíbia, por favor, explique a eles sobre o que o dinheiro dos seus clientes vai contribuir. 2. Certifique-se de deixar a embaixada da Namíbia no seu país saber que não só estão destruindo o seu patrimônio natural, mas que esta indústria está custando a imagem e oportunidade para práticas econômicas sustentáveis ao seu país. (Por favor, faça isso repetidamente, já que é conveniente para as pessoas esquecer os fatos). Para saber os contatos da embaixada e consulado da Namíbia no Brasil, acesse: http://www.embaixadas-online.com/embaixada-e-consulados-da-Namibia-no-Brasil.html 3. Conte a todos que você conhece sobre o destino desses animais. Quanto mais pessoas souberem, mais poder alcançamos, e quanto mais poder tivemos, mais podemos fazer. 4. Peça a todos os seus contatos para divulgar essa história, e assim essa mensagem será espalhada para as massas 5. Você também pode contatar o ministro namibiano de Pesca e Recursos Marinhos recursos para dizer-lhe, polidamente e firmemente, o seu ponto de vista sobre esta indústria: Ministério das Pescas e Recursos Marinhos Hon Bernard Esau Ministro besau@mfmr.gov.na 6. Faça doações para a Sea Shepherd para nos ajudar a parar o derramamento de sangue nas praias da Namíbia

Trabalhadores sazonais, pagos abaixo do salário mínimo, abatem focas na Reserva de Cape Cross. Foto: Sea Shepherd

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

All Contents Copyright © 2012 Sea Shepherd Conservation Society.

produzido por dEx