Home » Notícias

Navios japoneses ignoram ordem australiana para sair das águas da Austrália

31 janeiro 2013
O navio de segurança japonês Shonan Maru 2, com membros armados da Guarda Costeira japonesa a bordo, entrou na Zona Exclusiva Econômica australiana em volta da Ilha Macquarie, às 15h00 (horário da Austrália), em 31 de janeiro, perseguindo o navio da Sea Shepherd Conservation Society de longo alcance, o SSS Bob Barker. O governo australiano notificou oficialmente o governo japonês para ordenar o Shonan Maru 2 a permanecer fora das águas territoriais da Austrália.

(Foto de arquivo) Shonan Maru 2, 04 de janeiro de 2012. Foto: Guillaume Collet

"A Sea Shepherd Austrália aplaude o Ministro Federal do Meio Ambiente, o deputado Tony Burke, em sua resposta rápida a essa questão. Entretanto, os caçadores desconsideraram completamente o pedido da Austrália, enquanto um navio armado do governo do Japão continua a todo vapor adentrando cada vez mais as águas da Austrália, em violação à ordem do Tribunal Federal da Austrália", disse o Diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen. A frota baleeira japonesa está desprezando uma ordem do Tribunal Federal da Austrália desde 2008, que os proíbe de matar baleias em águas territoriais da Austrália. Apesar da decisão, o Instituto de Pesquisa de Cetáceos anunciou que tem a intenção de matar ilegalmente cerca de mil baleias minke e 50 baleias fin durante a temporada 2012/2013 de caça à baleia. O Bob Barker está em direção da Ilha Macquarie para escapar do Shonan Maru 2, que atualmente está o perseguindo. O capitão do Bob Barker, Peter Hammarstedt, disse: "O Shonan Maru 2 é uma parte integrante do programa baleeiro japonês. A bordo estão tropas armadas da Guarda Costeira do Japão, cuja única missão é impedir violentamente minha tripulação de defender as baleia, muitos dos quais são cidadãos australianos, de defender a legislação interna australiana e a legislação internacional de proteção às baleias". O SSS Steve Irwin está sendo seguido pelo Yushin Maru 1. O SSS Brigitte Bardot está perseguindo o Yushin Maru 3 a cerca de 300 quilômetros ao sul. Somente o Yushin Maru 2 permanece com o Nisshin Maru, e os dois navios estão ao norte da área de caça e fugindo dos navios conservacionistas. Este é o primeiro mês de janeiro que nem uma única baleia foi morta no Santuário Antártico das Baleias. Janeiro sempre foi um mês de pico para os assassinos de baleias. O Bob Barker encontrou o Nisshin Maru na terça-feira, 29 de janeiro. Infelizmente um forte nevoeiro e o mar agitado permitiram que o Nisshin Maru escapasse. Com um navio da Sea Shepherd em perseguição, o Nisshin Maru e o Yushin Maru 2 não serão capazes de parar para caçar baleias. O navio da Sea Shepherd, SSS Sam Simon, continua a perseguir o Nisshin Maru, livre de perseguição e assistido por drones aéreos realizando buscas. Uma vez que o Bob Barker se livrar do Shonan Maru 2, eles vão voltar para buscar o navio-fábrica, Nisshin Maru. O objetivo é que todos os quatro navios da Sea Shepherd mantenham os baleeiros separados e em fuga. Esta nona campanha da Sea Shepherd em defesa das baleias no Oceano Antártico, Operação Tolerância Zero, está atualmente para atingir sua meta de ser um ano de cota zero para os caçadores japoneses.

SSS Bob Barker em Auckland. Foto: Eliza Muirhead

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil

All Contents Copyright © 2012 Sea Shepherd Conservation Society.

produzido por dEx